Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Duvidas, sugestões e correções
Hoje à(s) 17:57 por Fesant

» Feliz Ano Novo! Novidades do SnS para 2018!
Ter 08 Maio 2018, 23:24 por Fesant

» Naruto ''Shinobi no Sho'' - Livro Básico
Ter 08 Maio 2018, 23:20 por Fesant

» Dúvidas do Sistema
Dom 06 Maio 2018, 11:53 por Fesant

» Impressões e Dúvidas do Sistema
Ter 24 Abr 2018, 12:20 por Fesant

» [Dúvida] Genjutsu
Sex 06 Abr 2018, 13:08 por Fesant

» .:: Chat ::.
Sex 06 Abr 2018, 12:54 por Fesant

» Sugestão de Aptidões
Sex 23 Mar 2018, 11:56 por Fesant

Parceiros
------------------------
------------------------
Naruto D20 System
------------------------
RPG News
------------------------
RPG Brasil
------------------------
Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!

Ir em baixo 
AutorMensagem
Ikko Takahara
Ilustre
Ilustre
avatar

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/10/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 13:05

EPISÓDIO 06! Apesar de suas origens, o ódio não tem vez
################# ABERTURA DA 1ªTEMPORADA ##################

###############################################################


==========================================================================

==========================================================================
"... Porque existem os preconceitos?! Porque!? Porque as pessoas ignorantes pensam dessa maneira?! Alguém pode me explicar?!" - Eu estou sentado, onde sempre gosto de sentar, debaixo da macieira, a macieira que meu avô me contava histórias. Eu estou indignado! Sempre quis achar respostas para tudo, sempre quis um mundo melhor! Mas nesse exato momento queria saber uma coisa somente, uma coisa... Mas parece que é uma das respostas mais difíceis de se obter... ---AhH!! - Grito para tentar tirar de dentro de mim todo mal que sinto. Para tirar de dentro de mim todo sentimento de incerteza! De ódio pelas pessoas... Mas para mim o ódio não é tudo. Como minha mãe e... Meu... Pai me diziam: Tudo se vence pela garra, pela força de vontade, amor, solidariedade
... Mas eu olhava para o céu, e perguntava para mim mesmo. - Será que eles não estavam enganados? Como isso pode ser verdade?! O Ódio é o sentimento mais forte! Ele ganha de tudo...tudo - Falo baixo, as lagrimas escorrem de meus olhos. - Nem mesmo o amor parece vencer essa batalha... - abaixando a cabeça e olhando para minhas mãos dou um grito --- Mas como?! Como vencerei isso?! Como isso é possível meus Deus... - Logo deixo meu corpo mole, cai sobre a sombra da árvore... Chorando aos soluços... Quando percebo uma mão toca minha testa...
====================================================================================

...Andava lentamente, trazia comigo um pequeno pote com comida, minhas armas e alguns machucados: Estava voltando de mais um dia de treino. Seguindo o exemplo de meu pai e meu avô, eu era, ou pretendia me tornar, um grande Usuário de Taijutsu! Tinha como objetivo treinar, e superar meu Pai e meu avô, ambos muito fortes.
...Meu pai se chamava, Hashimoto, ele era um grande Usuário de Taijutsu, dominava poderosas técnicas, e até mesmo técnicas proibidas, ele teve como mestre meu avô.
... Meu avô se chama Kondo, um dos maiores Usuários, se não for o melhor Usuário de Taijutsus de toda Konoha. Tinha controle de técnicas inimagináveis e diversas proibidas, como os Portões!
... Minha mãe se chamava Shouji, nossa minha mãe é uma grande batalhadora, uma mulher que me ajudou muito e lutou comigo contra as pessoas, as muitas pessoas que queriam nos fazer mal.




... O sol caia, a lua subia aos céus, tudo parecia tão lindo... Meu joelho doía, havia me machucado, treinava duro, para talvez um dia, se tornar um grande Shinobi, mas não somente "um grande Shinobi" por causa de minhas técnicas, mas queria me tornar conhecido como um Grande Shinobi por causa de meu coração... Meus atos, minhas escolhas, e foi nesse dia, em que o Ódio, o Amor, a Tristeza, A DESOLAÇÃO, bateram na minha porta da minha vida, e então tomei uma grande decisão... A decisão que mudaria a minha vida...

... Já escuro chegava à minha casa, ou pelo menos onde chamava de casa, onde estava a minha casa, pois quando cheguei avistei uma grande quantidade de fumaça no céu, a fumaça subia e era levada rapidamente pelo vento, mas, ao chegar, me deparei com uma cena horrível, onde estava minha casa: Uma grande fogueira onde as chamas consumia tudo que via e matava todo por onde passava. Onde estava meu jardim: sujeira, e destruição.
... Rapidamente eu corri, corri com a esperança que meus pais não estivessem lá. A esperança de poder continuar vivendo... Ao menos feliz...
... Ao chegar perto, entrei pelo lugar onde estava minha porta, olhando para o chão eu a via, no chão ardendo em chamas, chamas desconhecidas. As lagrimas escorriam de meus olhos, "O que esta acontecendo?! O que esta acontecendo?!" - Eu corri para meu quarto, e minhas coisas queimavam, corri para a sala, mas nada encontrei. -- Mãe! Pai! - Desesperado eu gritava.
... Corri para o quarto de meus pais, na vaga esperança de alguma voz retornar meu chamado eu gritei novamente, -- Mãe!! Pai!! Cadê vocês?! - Agora muito mais alto, e com muito mais medo em minha voz, a cada passo que dava minha esperança diminuía, a cada passo que dava, minha vida se desmoronava. Enquanto corria pelo corredor rumo ao quarto dos meus pais nem o calor das brasas caindo do telhado em chamas eu sentia...
... Entrando no quarto não conseguia achar ninguém. Eu tinha uma certeza: Aquilo não era um simples incêndio... Mas não deveria pensar assim. Precisava ter esperanças. Eles poderiam ter saído antes de que as chamas tomassem conta de tudo. “Sim! Ou não... Onde vocês estão!?” – Continuei correndo, procurei em todos os cantos da casa, mas nada encontrei.
... Tentando sair da minha casa em chamas algo me chama, precisava ir ao meu quarto. “Minhas coisas!” – Corri desesperadamente para o meu quarto, quase tudo estava pegando fogo. Quando olhei para o lado, avistei um papel em cima da minha escrivaninha e algo estranho atrás. “O que será isso?” – Pensei pegando o papel e o li. As pontas estavam queimadas, e estava muito sujo, mesmo assim, me abaixei e comecei a ler





“Filho...Infelizmente não tenho tempo para falar... Mas, saiba, eu nunca o deixaria. Eu sempre vou estar ao seu lado, custe o que custar honre o nome de nossa família. Siga o que eu lhe ensinei. Meu pai sempre estará por perto para ajudar. Ele acredita em nós. Um dia eu voltarei, pode acreditar. Cuide bem de sua mãe, agora você é o homem da casa! Não tenha medo... Tudo ficará bem, eu só fui a uma viajem as pressas e não pude dar lhe adeus. Lhe deixarei a minha ombreira que você tanto gosta para que lembre de mim... Para sempre...

Saiba que eu o amo para sempre!
Um beijo de seu Pai,
Hashimoto."


... Cai de joelhos segurando a ombreira que estava grudado a traz da carta. Só a peguei depois, eu não havia dado conta que meu pai realmente não estava em casa. “E minha mãe? Onde ela esta?” – Nesse instante um grande pedaço de madeira caiu na minha frente. Sai correndo pulei a janela e então corri para frente da casa.
... Lá, olhei, olhei fixamente para onde eu morava. Então peguei a ombreira e olhando para a mesma pensei, “Pai, eu acredito em você, qualquer que seja o motivo eu vou acreditar em você!” - O apertei forte E a coloquei no ombro direito. “Mãe onde esta você?” – Sem saber para onde ir, corri para a sala do Hokage.
... Chegando na sua porta a abri sem pedir permissão. Corri desesperado, as lagrimas ainda escorriam de meus olhos e quando dou um passo para dentro da sala paro, simplesmente paralisado.
... Olhei, não poderia ser verdade, o que minha mãe estava fazendo lá?! “Q-que? Mãe?!” --M-Mãe? O-o que você esta fazendo aqui? – Enquanto esperei a resposta olho para cada um das pessoas ali presentes, eram todas shinobis! --- O que esta acontecendo aqui?! – Me descontrolei, nada fazia sentido, precisava de uma resposta! Foi quando o Hokage respondeu, -- Shouji, vá. Depois nós conversamos melhor. – Fiquei sem saber o que estava acontecendo. Estava desesperado, as lagrimas continuavam escorrendo pelo meu rosto.
... Então eu sai junto com minha mãe. Logo depois de alguns passos em puro silêncio eu o quebrei com uma pergunta simples -- O que esta acontecendo? – Foi então que minha mãe me respondeu. –- Vamos sentar ali no lado. – Apontando para um banco.
... A noite já estava escura, quase ninguém nas ruas, foi então que ela começou a me explicar. -- Meu filho... – Logo cortei minha mãe. -- Me conte toda verdade, por favor... – Mesmo tendo somente 9 anos eu já tinha consciência do que estava acontecendo e minha mãe continuou.



...-- Filho, seu pai... Ele foi... Acusado de matar um dos conselheiros do Hokage, uma pessoa muito importante... - Não tive reação, literalmente fiquei parado. "Como...?" - Minha mãe caiu no choro instantaneamente, e só depois de alguns instantes eu esbocei reação. --M-m-mas, como? - Peguei no ombro de minha mãe e falei, -- Isso não é verdade não é mesmo mãe? Isso foi tudo um mal entendido. Não foi...? - Minha mãe continuou a chorar, foi então que percebi a resposta. -- Mas o que fizeram com ele, mãe? O que fizeram com ele?! - Olhei fixamente para e esperei por uma resposta. Ela então virou para mim e falou baixo - Ele fugiu, pois se não fizesse isso seria morto, mas filho, ele deixou uma carta para você... - Cortei ela novamente. -- Sim eu já li. - Então ela continuou, - Você sabe que ele fez isso por que nos amava, não sabe filho? - Não falei nada, as palavras não saiam de minha boca. Aquele realmente foi o pior momento de minha vida, pelo menos até onde já cheguei.

===========================================================================


... Sabe quando você olha para os lados e não sabe onde esta? Olha para os lados, estende a mão procurando que alguém a pegue? Foi isso que fiz, minha vida caia, rumo ao um lugar desconhecido, um lugar onde ninguém gostaria de estar, rumo ao abismo.
... Naquele momento eu me via sendo despedaçado, sozinho, ninguém estava ao meu lado, não tinha nenhum amigo com quem podia contar, e isso me fazia falta, eu queria AMIGOS de verdade! Pessoas com quem poderia contar em um momento difícil como esse.
... Mas e agora? O que vou faze? O que vou falar? Como vou agir e pensar? Não tinha respostas. Absolutamente nada vinha na minha mente.
... Tudo ficou escuro, viajando para um mundo sem rumo, sem nome, sem ideia onde estava, eu fui, minha mente foi. Meu corpo ficou, ficou desabitado. Ao chegar minha mente se encontrava perdida.

... Agora precisaria recomeçar uma vida. Perder aquele pai era muito mais do que perder um 'simples' pai. Hashimoto era O Pai para mim. Ele era O Meu Melhor Amigo, ele era O Meu Irmão Mais Velho, e A Pessoa Com Quem Podia Contar. Mas agora eu me via sem ninguém. Ninguém para pegar as minhas mãos que vagavam a procura de uma alma amiga. Isso era o que pensava...

... As únicas pessoas que sobraram ao meu lado, foi minha mãe, e meu avô. Essas duas pessoas que me reviveram, que me devolveram a vontade de continuar em pé, de continuar treinando. Meu avô era tão bom quanto meu pai, os dois eram muito parecidos, por isso amava ficar ao seu lado, amava ficar perto dos dois, eles eram minha nova família, meus novos companheiros e minha nova razão para viver...
====================================================================================

==========================================================================

... A mão escosta em minha testa, parecia uma pluma, com um jeito gentil e uma voz levemente rouca percebo quem era. MEU AVÔ! "AhH Kondo... Me sinto tão melhor agora..." - Ele então aproxima seu rosto do meu. -- Pensando na vida jovem Takahara? - Sua voz me trazia segurança, me lembrava de uma pessoa que eu gostava muito: Meu pai!
... As lagrimas continuavam escorrendo sobre meu rosto, refletindo a luz que vinha dos céus. -- Sim Ditian... Estou pensando na vida... - Ele então deita ao meu lado. -- Meu filho, você sabe que é muito novo para sofrer tanto, você precisa superar. - Pausadamente eu respondo. -- Mas eu já superei Ditian... Eu já superei, mas eu gosto de lembrar das coisas. Dos bons momentos que passamos juntos... Bons momentos, até em baixo dessa macieira... Histórias... Parecidas com as que o senhor conta, mas, claro as suas são melhores. - Logo dou uma risada.
... Não adiantava chorar sem fazer nada. Por isso eu tenho um objetivo em vida:Descobrir o que aconteceu para meu pai, descobrir se ele é realmente culpado, e, um dia, reencontrá-lo... Mas quero ser diferentes dos outros. Não vou guardar o Ódio como meu sentimento principal, e sim a ESPERANÇA e PERCEVERANÇA. Esses sim vão ser os meus sentimentos! Assim acredito que um dia vou reencontrá-lo...

... A tarde foi passando, a noite chegando, e depois de mais histórias, histórias fantásticas, me dirijo a minha casa, onde eu moro com minha mãe. E a vida continua, treinando com meu novo mestre, meu Ditian e lutando contra os preconceitos...
====================================================================================
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 19:53

... O Sol aparece no horizonte de Konoha, alguns dias haviam passado desde os treinamentos dos Chunins da Folha... Durante esses dias algumas Missões foram realizadas pelos Shinobis e agora se seguia mais um dia...

... Namito aparece na janela de seu apartamento, se espreguiça... -- Nossssaaaaaaaa... - *KREK* estalandosuas costas e fazendo uma cara de cansado -- Ahhhh... Que fome... Preciso tomar um CAFE ESPECIAL HOJE!!! - Voltava para o quarto indo se trocar, estava com o corpo bem dolorido "Nossa, treinar com Taka e depois realizar algumas Missões, ta facil não essa vida... Ai que dor no braço..." *KREK* estalando o braço e se trocando, colocava sua roupa shinobi completa, Namito sempre estava preparado, logo apoia a mão sobra a janela do quarto e dando um sorriso salta para baixo, cainda na rua... Começa a andar quase que saltitando, estava feliz, aparentemente seus problemas como Daikyuu estavam resolvidos, se sentia seguro e novamente motivado a superar seu eterno rival e melhor amigo... Caminhava até o Restaurante da esquina 11, enqaunto caminhava comprimentava a todos com sorrisos e tchauzinhos, porem apenas alguns respondiam, aqueles que conheciam Namito melhor... Namito se aproxima do Restaurante e logo entra gritando se aproximando do balcão -- HEIII BOM DIA!!! Ve ve um CAFE CAPRICHADO!!! - Se sentava colocando a mão na bolsa *U.U* "Que miseria... Pagar aluguel agora ta facil não..." Retirava algumas moedas e trocados e deixava sobre o balcão... -- Esta aqui... agora é só COMER!!!! - ficava parado esperando sobre o balcão... 


Última edição por Namito Yonikaze em Seg 30 Nov 2009, 18:55, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 20:12

###############################################################
... Mais um dia, mais uma noite mau dormida dentro da sala do clã Uchiha, onde se dava seus estudos secretos e seu treinamento com seus olhos. Algumas missões haviam passado des do dia em que Namito e Daikyuu brigaram, e aquele assunto já estava temporariamente abafado, mas Daikyuu não havia mudado seus planos.
... Sentou-se de manhã cedo no restaurante da rua 11, procurando evitar Namito, mas pouco sabia que estava indo direto pra boca do tigre ! Foi quando então começou a comer. Estava morto de fome, e seus pensamentos estavam apenas na deliciosa comida ! Seu rosto e roupas estavam cheios de pó e poeira das pratelheiras antigas.

... Foi quando então viu Namito adentrar o restaurante, e cuspindo todo o arroz sobre a mesa, engasgou e segurou a própria boca para não fazer barulho: - 'Droga ! O que o cabeça de vento tá fazendo aqui a essa hora ? Ele não costuma acordar tão cedo."
... Em modo chibi começou a caminhar na ponta dos pés em direção a porta de saída. Seus olhinhos negros miravam Namito pelas costas, temendo que fosse visto, mas era improvável que conseguisse fugir dalí a tempo, e também temia que se Namito o visse sujo do treino começaria todo o discurso irritante sobre como iria ultrapassá-lo e treinar duro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ikko Takahara
Ilustre
Ilustre
avatar

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/10/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 20:45



... Takahara então vai com o seu avô. Kondo o leva para tomar um café da manha em sua casa. Ele passava muito tempo sozinho, mas não se importava muito com isso, ele usava o seu tempo meditando, e treinando um pouco de seu incrível Taijutsu!
... Taka chega a casa de seu Avô. La Kondo prepara uma mesa. Nada de muito especial... Pão, manteiga, leite, suco e um bolo. -- So você mesmo... -Fala Taka. Logo Kondo olha para Taka. Kondo sabia o que Takahara estava querendo dizer. Todos tinha ódio, talvez medo de Taka. Até sua familia! Mas Kondo nunca alimentou esse desgosto. Por isso Taka repete novamente andando lentamente e dando um grande abraço em seu avô, -- So você mesmo. - Logo que estava abraçado Taka repete mais uma vez apoiando sua cabeça no ombro de seu avô e falando baixinho, - So você mesmo... Eu te amo Ditian... - Eles passam alguns instantes parados... Abraçados. Taka se sentia seguro junto com seu avô.
... Eles enfim comem... Após os dois estarem sadisfeitos eles trocam sorrisos. -- Hei Ditian! Quer contar mais alguma história? Vamos! Conte alguma missão que você fez! E lembre-se Ditian! Ainda quero ser igual você, por isso precisa me ajudar. Quero ser seu aluno! O Sensei que eu estava viajando não esta mais em Konoha e não sei quando vai voltar... Por isso queria saber se você poderia me treinar. Pode? - Takahara antes de ouvir a resposta da mais uma mordida no pão e então fica olhando para a janela, vendo a linda paisagem do jardim da casa de seu avô... Os pássaros... As árvores... Tudo... Tudo..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 21:27

.. Namito ficava parado esperando -- HUM que fome... - *Nhoc nhoc... SLUUUUP* comia tudo até passar a mão na boca e sem querer olhar para o lado e ver Daikyuu saindo escondido *O.o* "Hum o que ta pensando? Ele ta escondendo algo de mim?" Fingia que não o havia visto e continua sentado, logicamente agindo um pouco diferente do natural -- Bom vou indo... - saia para o outro lado, porem tão rapido quando saia, saltava por cima do restaurante aparecendo do outro lado do restaurante, apenas esperando que Daikyuu saisse e desse de cara com seu amigo... Ficava parado como os olhos fechados *--_--* e com as mãos na cintura -- Então... Oque pensa estar fazendo? - Seu olhar logo se transforma em algo furioso -- ESTA ESCONDENDO ALGO DE MIM? - Virava dando as costas para Daikyuu e virando o rosto apenas o olhando de canto -- E então? Estava indo treinar? Ou tem vergonha de assumir isso? - As vezes seu orgulho o forçava a usa-lo de forma a saber que seu amigo tambem temia sua evolução... "Só não diga denovo que estava cansado de mim... " por dentro estava preocupado...


Última edição por Namito Yonikaze em Seg 30 Nov 2009, 18:56, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 22:01

###############################################################

###############################################################
... Caminhava lentamente, na ponta dos pés, e após sair do ângulo de visão de Namito, voltou ao normal e ajeitou a gola da camisa, batendo no rosto e nas roupas na vã tentativa de disfarçar toda a peoeira que o encobria. Daikyuu seguiu lentamente em direção à porta, entretanto, quando deu o primeiro passo para fora, ficou de cara com Namito.
... O Uchiha pigarreou, tentando disfarçar, e então, quando ia inventar uma desculpa, foi pego desprevinido e arqueou uma sobrancelha, serrando o outro olho: - Ma-Ma-Ma-Ma-Mas heim ? Você sabe que eu não ... - E logo então calou-se, levando a mão ao queicho.

... Levou cerca de vinte segundos para pensar sobre o que fazer, até que então um sorriso sarcastico veio ao rosto, e tão logo voltou-se para Namito com olhos desafiadores. Balançando a cabeça, o Uchiha o empurrou para traz e abriu passagem: - Quer mesmo saber, panaca ? Então vem comigo, mas se eu sentir que você está me atrapalhando, vou chutar você pra fora !
... Não importa quem seja, todos precisam de uma espécie de cano de escape, alguém ou algo para o qual possa, mesmo que apenas uma única vez na vida, dividir seus fardos. Daikyuu pôs as mãos no bolso, e logo então começou a caminhar lentamente em direção às ruas de Konoha.
... Conforme Namito o seguia, preferiu manter-se calado até chegar em seu destino. Foi quando, ao cruzar a quinta esquina, deram de frente com os muros da vila dos Uchiha. De forma a aproximar-se do portal de madeira, que ficava no muro largo e branco, Daikyuu apontou para dentro: - É onde eu costumava morar. Venha.
... Dirigiu-se para dentro, onde podia-se encontrar um aglomerado enorme de casas que se expandiam para todos os lados. Cruzou todas elas até a extremidade da pequena vila, e tão logo estavam no ponto mais afastado de Konoha. Lá, via-se uma enorme casa que se assemelhava a um dojo. Estava bem cuidada apesar de tudo.
... Após o regresso de Daikyuu para a vila Uchiha, o gênio fez questão de limpar completamente o local para as suas ultimas noites por lá. Apontou, e então se recostou em uma árvore conforme cruzou os braços e encarou Namito: - É a minha casa. Vai, entra logo antes que eu mude de idéia !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 22:12

... Namito sempre que Daikyuu o aceitava por perto, tentava o menos possivel atrapalhar o amigo, apenas o seguia, ao entrar na Vila Uchiha fica ancioso "Uau... è a Vila Uchiha... Sempre quis ver aqui... Olhe... grande..." ficava olhando para todos os lados "Por que Daikyuu me trouxe aqui?" continuava seguindo seu amigo calado tambem, não queria atrapalha-lo. Logo ambos chegam a casa de Daikyuu, um grande Dojo, no final da Vila, onde o mesmo diz ser sua residencia... "Daikyuu voce mora aqui? Uau... incrivel..." quando Namito trava por alguns intantes "Se essa é a casa dele... Por que me trouxe aqui? Sera que ele mudou tanto assim? Me trazer aqui é um ato de um verdadeiro... A..." logo era cortado pela grosseria de Daikyuu e sem perder tempo Namito adentra o Dojo, observando a tudo -- Incrivel sua casa... - adentrava parando na sala, esperando para que Daikyuu o leva-se para onde quisesse... "Meio sombrio mas... bunito..."...


Última edição por Namito Yonikaze em Seg 30 Nov 2009, 18:57, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Ter 17 Nov 2009, 22:41

###############################################################

###############################################################
... Ao adentrarem, passaram pela parte gramada que estava a frente do dojo, o jardim. Logo então havia a faixada de madeira sadia e brilhante. Cada tábua reluzia o brilho do Sol, e lá dentro, a luminosidade penetrava pelas janelas fazendo com que o ambiente ganhe uma boa iluminação. Haviam muitas paculiaridades alí. Em cada um dos quatro cantos das paredes podia-se notar estranhas armas de tamanho médio. Cada qual estava carregada com diversas kunais - uma forma mais avançada de se treinar como Daikyuu havia treinado na floresta. Coligadas por um fio fino, tal ligação terminava em uma parede.
... Em volta da sala, em formação de quadrado, quatro bonecos estavam pregados ao chão. Eram de madeira, simulando feitio humano, e possuiam um alvo no peito e outro no rosto. Aquela era a área de treino onde Daikyuu gastou suas ultimas semanas. O que realmente chamava a atenção, porém, era um móvel simples afastado, colado à parede.
... Neste móvel havia um porta retrato velho voltado para baixo, com a foto tampada. Foi quando então Daikyuu aproximou-se e, pegando o porta retrato, colocou-o para cima novamente. A foto que estava alí representava o período feliz de sua vida, antes de toda a tragédia começar, e era bem familiar para Namito.

... Parado, de costas, Daikyuu se manteve calado por alguns instantes, quando então voltou-se para Namito com o sorriso nice-pose habitual, que era dado quase que inconscientemente: - Faz um bom tempo des daquele dia, e muita coisa mudou. Eu não espero que entenda como sou hoje.
###############################################################

###############################################################
... Estalando o pescoço, Daikyuu aproximou-se do centro da sala, entre os quatro bonecos e quatro atiradeiras. Encarou para Namito com uma sobrancelha arqueada, e mudou de assunto rapidamente: - Ví que lutava contra Takahara e só tomava tabefe daquele fracote. Você precisa de mais agilidade e não há meio mais simples de se adquirir do que praticando ! Fica esperto, fracote.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ikko Takahara
Ilustre
Ilustre
avatar

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/10/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Qua 18 Nov 2009, 15:33

... Takahara sai da casa de seu avô... Estava com a barriga cheia e com a conciencia leve. Seu Ditian havia aceitado treina-lo! Por isso Taka estava muito feliz! "AhhH... Onde sera que estão todos...?" - Takahara sai andando, para qualquer lado da villa. Estava procurando qualquer amigo.
... Takahara anda, e anda, mas não encontra ninguém... "Ai meu Deus! Onde foi para todo mundo? Acho que vou precisar fazer alguma coisa sozinho por hoje... Já SEI! Vou perguntar para o Ditian se ele não quer treinar!" - Taka volta correndo, entra na casa e corre procurando seu avô... Logo encontra. Kondo estava na sacada do jardim de traz da casa.
... Taka chega pulando, ao parar na frente de seu avô que estava sentado, Taka abaixa-se e então pergunta, -- Hei Ditian. Você quer me treinar agora? Quer quer? Eu não achei nenhum de meus amigos. E estou querendo treinar! Vamos vamos vamos! - Taka fala puxando Kondo pelo braço.
... -- Hei, calma meu filho... Deixe-me acabar de lavar os pratos e copos e então nos vamos... Certo? Mas vou precisar de ajuda para ir mais rápido... - Fala Kondo. Foi em um pulo que Taka correu até a cozinha. Ele estava tão empolgado com a ideia de treinar com seu avô que lavou tudo rápidamente. -- Pode deixar Ditian. Eu lavo rapidinho!
... Agora que tudo estava pronto os dois partem de casa. Taka andava mais rapido. Enquanto Kondo andava normalmente. -- Hei Ditian! Você pode me ensinar tudo que sabe! Pode pode? - Pergunta Taka empolgado. -- Calma meu filho... A pressa é inimiga da perfeição... - Fala Kondo com uma voz poetica. -- Esta certo Ditian. Mas eu quero um treino duro! Nada de moleza esta bem? Quero ficar forte! - Taka fala levantando o braço e fechando o punho. Enquanto isso Kondo da uma risadinha. -- O Taijutsu não pode ser aprendido com moleza, ainda bem que você também acha isso. Vamos, ja estava chegando.
... Os dois enfim chegam ao campo de treinamento mais proximo de sua casa. Lá era um bom lugar, quase sempre nao havia ninguem, era um lugar bem deserto. -- Aqui que vamos treinar... Primeiro, preciso saber como voce esta, suas habilidades... - Fala Kondo pegando no ombro de seu neto. Taka então faz uma cara *oO* -- E como eu vou saber isso? Voce quer que eu mostre elas? - Depois da estupida pergunta de Taka, Kondo da uma rissadinha. -- Claro Taka... Claro... Para isso tem os bonecos de madeira...



... Taka então fecha a cara. Fecha os punhos. -- Pronto, preste atenção! Taka então, entra em um estado de concentração... -- Gouken! - Uma grande quantidade de chakra sai de seus punhos e de seus pés. -- Shodan Kousuku - Rank de Velocidade 1 - Agora de suas pernas e de seus braços sai mais um consideravel quantidade de chakra. -- Kai-Mon KAII! - Taka muda de completamente, de seu corpo uma grande quantidade de chakra sai, agora ele esta muito forte. Takahara corre em direção do boneco. Chegando perto Taka da um chute esse mesmo sobe 5 metros do chão!

... "Kage Buyou!" - Taka rapidamente aparece atraz do boneco! -- Taijutsu Rendan!! - Taka da um chute no boneco, o mesmo vai para frente, Taka então aparece encima do boneco dando um poderoso chute. O boneco cai com uma velocidade muito alta se chocando contra o chão e o rachado. Taka então ao cair percebe que seu 'oponente' esta totalmente despedaçado. -- Essa é uma parte da minha força Ditian! Pois estou pronto para aprender mais com o senhor!
... Kondo olhava com atenção os movimentos de seu neto. "Hum..." -- Muito bom Taka. - Kondo se aproxima do Taka, ele então senta ao lado do garoto. -- Ouça, eu percebi que você é muito bom nos combos... Como vi que você esta adiantado nesse estagio, eu tenho uma coisa para lhe ensinar... - Taka corta seu avô -- É um novo Jutsus é é? - Kondo da uma risada de canto de boca. -- Sim Taka é sim. Esse jutsu se chama Shishi Rendan!
... Kondo então explica para o jovem Taka como o jutsu era feito. Eles então passaram o resto da tarde treinando o novo jutsu e Taka crecendo como Shinobi.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Sex 20 Nov 2009, 18:39

... Namito ficava parado olhando para a situação, lentamente desviava o olhar ao ver o retrato que Daikyuu carregava em seu local de treino "Essa foto... Eu me lembro..." Ficava a encara seu amigo apenas sonoramente escutando-o, não queria parecer mais do que Daikyuu quisesse que eles fossem, mas no fundo estava satisfeito com a situação, logo voltando seu olhar para Daikyuu que começava a caminhar -- Hehe... - e com uma voz serena diferente de sempre -- Eu entendo... -...



... Ficava olhando para Daikyuu que subtamente parece estar disposto a ser mais receptivo entretando ao escuta-lo começar a falar... "Então ele reparou em meu treino... Hehe... Daikyuu sempre esta observando... Esse é o jeito dele..." Logo que Daikyuu termina de falar, Namito pode sentir seu coração disparar "Hum? Mas...", o jovem Namito abre os braços e afasta suas pernas, seus reflexos estavam bons, e sua mente tambem estava bem mais rapida"O que esta falando? Daikyuu... Pretende me treinar? Ele esta tão diferente depois daquele dia..."... Namito rapidamente sem saber o que poderia vir do imprevisivel Daikyuu coloca uma de suas mãos ao lado de seu Porta Kunais, na coxa, e fica esperando o que Daikyuu queria fazer ali... Seu olhar diferente de antes, estava serio a olhar para Daikyuu... "Estou preparado..."..


Última edição por Namito Yonikaze em Seg 30 Nov 2009, 18:59, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Sab 21 Nov 2009, 14:16

###############################################################

###############################################################
... Tudo já estava preparado. Daikyuu observou Namito caminhar até o centro da sala e adentrar posição de combate, quando então arqueou uma das sobrancelhas e pôs no rosto um sorriso sarcástico: - Pensa rápido ! - Seus olhos se avermelharam, ativando o Sharingan; tão rápido quanto podia reagir, retirou uma kunai da bolsa e arremessou no arame que travava as armas !
... As armas dispararam, e cerca de um total de mais de trinsta kunais rumaram Namito simultâneamente por todos os lados ! Daikyuu partiu correndo em direção ao amigo - talvez fosse lhe atacar, ou ajudar, era incerto !

... Quando se aproximou o suficiente, saltou, e no ar retirou duas kunais de dentro de sua bolsa que foram arremessadas em direção às oito kunais de uma das armas. As duas kunais arremessadas bateram contra o aglomerado que rumava Namito, direcionando-as para o canto de forma a cravar todas as oito em dois bonecos diferentes ! Três lances ainda vinham em alta velocidade.
... Sacou mais duas kunais antes mesmo de cair no chão, de cabeça para baixo, e refletiu outro lance que acertou o peito dos mesmos dois bonecos ! Haviam agora só dois lances restantes que vinham por sua retaguarda. Era a vez de Namito mostrar alguma capacidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   Sab 21 Nov 2009, 18:07

.. Namito ao perceber o movimento inicial de Daikyuu rapidamente saca 2 kunais, rapidamente saltando para tras se apoiando sobre uma de sus mãos, enquanto no meio do movimento leva uma das kunais a boca, logo que coloca os pés o chão, percebe o que Daikyuu realmente estava a fazer, vendo as armas que o cercavam "Nossa... São muitas..." Logo percebe um vulto veloz aparecendo no ar, passando de assustado para confiante ao ver Daikyuu dando conta das armas apenas com suas técnicas de arremesso -- Incrivel...- Namito rapidamente agaichado salta para traz como um macaco, ainda no ar defende-se de 2 projeteis, os bloqueando com sua kunais, logo em seguida, percebendo um terceiro projetil lança sua kunai que se choca, desviando o ataque, apenas com o olhar e ouvidos percebe o resto dos ataques"Realmente Daikyuu... Urg... Voce pegou pesado... Droga... Preciso ser rapido..." Namito salta para tras novamente deixando que 2 shuriekens se prendam no chão "2... " Quando percebe mais uma vindo pela suas costas visando sua cabeça *zuzuzuzuzuzuzuuuu* -- Urg...- Ainda no ar Namito enverga seu corpo abaixando-o e deixando a shuriken passar "Foi por pouco... ainda tem mais..." Namito ao voltar a posição raspa os pés no chão perdendo um pouco do equilibrio"Falta... tão pouco..." Namito fecha os olhos e os reabre bruscamente "NÃO POSSO PARAR!!!"rapidamente da um toque com o pés se lançando ao chão e deslizando de costas, com sua mão retirando ao todo 4 shurikens da bolsa "Mostrei que tenho meu valor... Não sou o melhor com arremessos mais aqui vai..." ainda se arrastando com a bunda pelo chão arremssa as 4 shurikens contra apenas 2 projeteis, 2 shurikens passam reto mas suas chances havaim aumentado e logo as ultimas duas são bloqueadas... "Ïsso..." Namito então para ao bater a cabeça com um pequeno degrau *TOF* E logo que abre um dos olhos um ultimo projetil "E agora..."... *--_O* *TIM*... A shuriken sai do seu percurso e se finca proxima ao degrau de Namito... -- Hehehe... quase me esqueci... - namito estava com um breve sorriso segurando a Kunai que anteriormente estava em sua boca... Dando um sorriso para Daikyuu...

... Os jovens Shinobis continuam um arduo treinamento, nenhum deles queria ceder de forma alguma, eram Shinobis que haviam decidido traçar um caminho de mudança para um mundo decadende em muitos aspectos, e a primeira luta começava a luta por seus Espiritos... Namito e Daikyuu aparecem sentados um de costas para o outro cansados com os rostos sujos e com pequenos cortes em suas roupas, o dia havia terminado em lucro para ambos...

############# ENCERRAMENTO DA 1ª TEMPORADA #############
###################################################


Última edição por Namito Yonikaze em Seg 30 Nov 2009, 19:01, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 06: Apesar de suas origens, o ódio não tem vez!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» Episódios Shippuuden [Spoiler-Alert]
» Assustador! - Episódio 1 "A Mansão Velha"
» Regras do RPG

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Tópicos Arquivados :: Arquivos do Fórum :: Naruto SnS Online :: Toua: O Oriente :: Toua: Hajime :: História :: Episódios :: 1ª Temporada-
Ir para: