Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Episódio 47 | Encontros Esperados
Ontem à(s) 18:09 por Inozaki

» Episódio 46 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:29 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

» Episódio 43 | O Espião e o Outro Lado
Seg 12 Jun 2017, 11:47 por Fësant

» Episódio 42 | Planos para o Retorno
Qua 05 Abr 2017, 00:01 por Fësant

» Lançamento: Shinobi no Sho!
Dom 26 Mar 2017, 16:01 por Fësant

» Naruto ''Shinobi no Sho'' - Livro Básico
Seg 06 Fev 2017, 04:54 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 40 | O Fracasso do Yamanaka

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1664
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 40 | O Fracasso do Yamanaka   Sex 14 Out 2016, 23:04


Abertura




Shu chegara em Iwa. Esperava, ao menos, que um guarda estivesse na entrada principal, mas não encontrou isso, ou qualquer outra pessoa. Os primeiros metros para o interior da vila estavam vazios de qualquer pessoa ou ser vivo, o que o Yamanaka logo estranhou. Entretanto, não demoraria muito em ter respostas. Um grande estrondo foi ouvido a pelo menos 100m a frente, na direção do centro da vila, um som tão forte que normalmente espantaria qualquer animal ou pássaro, mas isso não ocorreu. Provavelmente, os próprios animais já notaram há tempos o perigo que era ficar próximo dali. E no fim, um uivo ouvido ao longe denunciava a provável situação que cercava o lugar: uma grande raposa grunhia.

No mesmo momento era surpreendido pelo estrondo, algo estaria acontecendo no local? "— Nsue. Imagino que tenha ouvido isso. Matenha-se distante. Eu me aproximarei e tentarei observar. Caso eu seja descoberto, poderei voltar ao meu corpo, assim ainda teremos a vantagem da surpresa." Comentou brevemente Shu. O jovem cientista parecia muito concentrado sobre seus deveres. Isso ocorria pelo simples fato de seu ENORME interesse naquela criatura, a kyuubi subordinada de Masayoshi. "— Não vejo a hora de tocar nesse belíssimo corpo. Fazê-lo dele meu!" Um breve sorriso maldoso aparecia no rosto de Shu, que caminhava um pouco mais depressa em direção àquele estrondo. Como membro "Iwagakure" camuflado, ficando quieto, dificilmente seria percebido.

Nsue, quase deixava o corpo do companheiro, que era carregado sobre suas costas, cair e rolar diante do terreno rochoso e arenoso conforme era surpreendido e o feroz grunhido que ecoava e tremia o ambiente por alguns curtos segundos. O Aburame realmente demorou a recobrar a postura e concentração mas logo tratou de se estabilizar com o chamado mental do colega de batalhão, agachou o corpo e permaneceu oculto beirante ao terreno aproveitando sua capacidade furtiva.. "— Tsc ! Mas o que foi isso ? Bem, eu consegui captar tanto a vibração do solo e ambiente quanto o som desse grunhido ensurdecedor..." Nsue com o corpo do colega sobre os ombros, ficou em largos segundos em silêncio, seu amigo poderia perceber que o mesmo estava inquieto com a situação devido o pegar de surpresa com os sons e presença que haviam sentido, voltou a se comunicar, sua voz calma, tom forte e determinante. "— Pois bem ! Trate de ir ao local, não deixe de se concentrar por seus desejos alheios, lembre-se que aqui não são as áreas subterrâneas de Konoha, isso não é mais um daqueles treinamentos que obtivemos no passado. Estamos em um território 100% hostil..."

O Anbu incorporado segue cautelosamente. A medida em que se aproxima do centro da vila, os sons de batalhas ficam maiores, os gritos de ordem ou de dor são melhor captados e entendidos, e um cheiro de sangue passa a ser sentido impregnando o ar. Até o ponto em que seria perigoso demais chegar mais perto. Embora ainda um tanto longe, uma grande raposa vermelha era plenamente visível, no centro de um campo de batalha rochoso e repleto de destroços, corpos e manchas de sangue. Um esquadrão de aproximadamente 40 ninjas lutavam contra a Bijuu, tentando contê-la. Até então, não parecia que o Yamanaka havia sido percebido.

Shu olhava para tudo aquilo, de alguma forma ficava animado. Nsue era capaz de sentir suas emoções naquele momento, a empolgação de Shu crescia conforme ele se aproximava. Da mesma forma que o companheiro tinha acesso a sua consciência e podia saber o que ele estava vendo. "—Esse cheiro... Nsue-san! Eu nunca senti algo tão gostoso. Esse cheiro de morte! É magnífico! Magnífico! Eu preciso disso." Permanecia escondido, numa proximidade confortavel suficiente para não ser visto e acompanhar aquela batalha. Shu não se intrometeria. Não tinha certeza se era a Bijuu que procuravam. Mas sua animação era evidente. "— Olhe esse poder Nsue! Olhe isso! Eu nunca havia visto algo tão.. BELO! É magnífico. Isso... Isso está tão próximo da perfeição!" Shu observou aquilo por algum tempo, a situação era perfeita para sua captura. A Kyuubi mostraria seu poder, cansaria diante aqueles tantos homens. Ele então deu um sorriso, um estalar em sua cabeça parecia lhe dizer algo. "— É quem procuramos. Nsue-san! O Hakuro 'verdadeiro' possui algum controle sobre a Kyuubi, pelo que sabemos. Essa Kyuubi está completamente fora de controle. Só devemos aguardar o momento exato."

O Aburame retinha a possibilidade de pressentir o que se passava com o colega, já que a comunicação mental que ambos tinham lidava essa vantagem e a resposta quanto a isso foi seu silêncio duradouro até então, por se tratar de um ser muito silencioso e esguio na maioria das vezes...Nesse exato momento havia algumas mudanças notórias a percebeu seus longos segundos analisando a consciência de seu colega, parecia praticamente incomodado com aquele fato. "— Shu-san ! Eu consigo sentir essa presença aterrorizante, é mesmo a Kyuubi no Yoko ? Essa energia e sensação de morte, algo horripilante vem mesmo dela e de Hakuro-san ?" ... Nsue falava de forma curiosa e talvez um pouco assertivo até então, algo lê incomodava.. "—  Suponho que tudo que deduzo, é mesmo verdade ! Shu-san, fique ciente de não fazer nada que possa identificar nossas posições, parece uma oportunidade de iniciar nossos planos. Mas ainda me mantenho inseguro a respeito desse ambiente, a desvantagem ainda é considerável."  Passava seu ar analítico e muito bem elaborado para seu colega, suas palavras não era duras, nem repreensivas diante dele. Mas o tom de sua voz realçava a oportunidade duvidosa que tinham com a aparição da Kyuubi, Nsue estava incomodado com algo, talvez a Kyuubi, talvez a presença de muitos oponentes em potencial. Mas algo certamente não era, a presença e os sentidos que lembravam a alta mortalha no local, era algo comum para quem foi treinado desde criança a efetuar homicídios.

Os dois Anbus então aguardaram. De uma distância confortável, o Yamanaka incorporado no Capitão observava o desenrolar da luta. Jutsus e mais jutsus lançados em sequência, todos coordenados por um imponente ninja ao centro, que trajava o manto branco característico dos Kages. Uma das cenas que chamou a atenção foi o surgimento de uma névoa de cinzas circundando a Kyuubi, e um subsequente disparo rápido de chakra que acertou a raposa e depois causou uma grande explosão. Ao procurar o autor daquela combinação de ataques, Shu viu um rapaz envolvido em chakra vermelho, logo deduzindo e reconhecendo o verdadeiro jinchuuriki da Kyuubi, Sarutobi Hakuro. Instantes depois, o viu sair dali e se dirigir a outro lugar do qual não tinha visão. Voltando a atenção para a Kyuubi descontrolada, percebeu facilmente que a mesma logo cairia. O Tsuchikage coordenou o que parecia ser o último ataque. Vários ninjutsus dotons diferentes foram lançados à direita e à esquerda da Raposa, e logo em seguida uma pequena equipe de cinco ninjas se adiantou, abrindo diversos pergaminhos de grande porte e realizando selos de mão em sequência sincronizada. E eis que o diversos fios grossos de chakra começaram a fluir da Kyuubi em direção aos pergaminhos, e a mesma foi diminuindo progressivamente de tamanho.

Depois de certo ponto, a equipe fechou os pergaminhos, e mais cinco ninjas surgiram logo atrás, realizando o mesmo processo. Tudo foi repetido por diversas vezes, enquanto os ninjas que estavam à direita e à esquerda usavam técnicas Doton para manter a Nove Caudas imobilizada na medida do possível. Depois de alguns minutos de grande esforço, restou somente um humano desacordado ao centro onde estava a Kyuubi. Iwa havia vencido.

Era o momento certo para Shu. Um Tsuchikage ainda em recuperação de uma pesada luta contra uma kyuubi, isso nunca seria fácil, mesmo para um Kage. Pelo menos era o que Shu imaginava. O momento surpresa também a seu favor era o ideal. Shu na mesma hora lançou a bomba de fumaça na direção do grupo, tentando pegar o maior grupo possível de shinobis, utilizando de sua técnica Ninpou: Veneno, causaria o efeito de sonífero no máximo de alvos possíveis. Nesse momento por concentração já não mantinha a ligação mental com Nsua, mas já havia combinado tudo com o mesmo com plena antecedência, bastaria ele seguir com o plano que não haveria falhas. Caso conseguisse efetuar isso com sucesso, Shu como membro da Iwagakure, iria para o local onde "roubaria" aquele corpo, e seguiria com o plano que antes havia combinado com Nsue. Esperando que ele estivesse enviado Kikkais para o ponto de encontro para camuflar o corpo, e usar as vestimentas do jinchuuriki como distração para indicar uma distração de que ele ainda estivesse com o corpo. No entanto, se isso não fosse possível, Shu como estrategista que era já tinha seu plano B em mente, usaria de seu Shinten Bunshin em um corpo já desacordado (o jinchuuriki) para manipulá-lo a sair dali e ir de encontro ao corpo original de Shu e Nsue. Enquanto causaria a mesma distração utilizando o corpo do membro de Iwa. Supondo que um dos planos tenha sucesso, Shu voltaria a seu corpo tentando fugir de um vilarejo em meio ao caos e desprotegido devido aos ataques das "bijuus".

Shu então inicia o plano, lançando três bombas de fumaça, o suficiente para cobrir o centro do campo de batalha e mais um espaço para o Yamanaka se mover livremente até lá. De forma sorrateira e ágil, embora não fosse sua especialidade, o Anbu aproveitou a confusão causada pela fumaça para ir até o corpo do jinchuuriki desacordado e segurá-lo. Tanto ao se movimentar, quanto ao carregar aquele homem desmaiado, se surpreendeu com a velocidade e força do corpo que controlava, que caíram bem a calhar naquela hora. E assim, no meio do caos, ouvindo vários sussurros e gritos confusos, o ninja iniciou sua fuga do lugar.

Mas algo o impediu. Uma força maior que a sua o segurou pelo braço, impossibilitando o Yamanaka de seguir a diante. E foi então que uma voz furioso ecoou pelo seu ouvido. Nem precisaria se virar para saber de quem se tratava. A altura, o porte físico da sombra vista por entre a fumaça, já anunciava a pessoa. Mas ainda assim, virou seu rosto, e viu um homem loiro, com barba avantajada e olhos azuis bem claros, transbordando raiva. — Aonde pensa que vai, rapaz?! — Era o Tsuchikage.

Shu sentia seu braço ser pego naquela hora, na mesma hora que notou aquela pessoa deu um sorriso, o mesmo sorriso insano que cansou de dar, o mesmo sorriso que deu quando animou-se ao sentir aquele cheiro de sangue. — Fenomenal... Fenomenal!! Esse porte físico é magnífico! Não não... Esse porte físico! Eu irei tomá-lo para mim um dia! Você é incrível! Shu começava a rir. Obviamente sua insanidade apesar de verdadeira, era uma mera distração. Seu verdadeiro ato seria aproveitando-se da fumaça também, estava com apenas um dos braços presos, e não as mãos. Tsuchikage poderia ser quem quer que fosse, mas não tinha visões perfeitas como um "Doujutsu". — É uma pena que você não passe de um vermezinho inútil como qualquer um outro. Você seria excelente arma no meu exército. Bastava um selo rápido, para que finalmente dividisse sua mente em duas, com seu Shiten Bunshin. Tentaria o controle daquele inconsciente corpo, mesmo que fosse em vão, na pior das hipóteses acabaria libertando uma KYuubi novamente, e evitando qualquer atenção voltada para ele e seu companheiro Nsue.

O Yamanaka divide sua consciência, e então projeta parte dela para o jinchuuriki desacordado, deixando a outra metade no corpo atual do shinobi de Iwa que já controlava. Contudo, talvez pela empolgação do momento, essa não se mostrou a melhor coisa a ser feita, e o Yamanaka pagaria por isso. Assim que transferiu parte de sua consciência para o homem desacordado, o ninja que já possuía ganhou força e imediatamente recuperou o controle de seu corpo, expulsando a mente de Shu. O Shinten Bunshin no Jutsu somente pode ser usado em corpos inanimados, ou no máximo inconscientes, e àquela, horas depois do efeito do sonífero, altura o capitão controlado já estava desperto o bastante para recuperar seu corpo. Como resultado, toda a mente do Anbu foi direcionada para o jinchuuriki desmaiado. De imediato, Shu moveu o corpo, soltando-se facilmente dos braços do capitão que o carregava, e que estava ainda um pouco tonto por ter acabado de recuperar o controle do corpo. O Yamanaka cai ao chão, e logo se põe de pé. Ao se voltar para trás, encara a expressão de surpresa do Tsuchikage, que mal entendia o que ocorria naquela cena. Também via que o Kage não era completamente resistente ao veneno, e o sonífero parecia começar a ter algum efeito no mesmo. Tudo seria perfeito, se um voz gutural não tivesse perturbado a consciência de Shu assim que ele assumiu o corpo. — Quem é você?!

Shu deu um breve sorriso no momento que possuiu aquele corpo, apesar da falha ocorrida durante o plano, o Tsuchikage começava a sofrer dos efeitos de seu veneno, suas chances de sucesso voltavam a aparecer. Porém sua animação desmoronou no momento que ouviu aquela vez: "— Não tenho muito tempo para lhe responder isso. Mas estou aqui para ajudá-los a sobreviverem a isso. Espero não ter me arriscado atoa. Apenas permaneça quieta ai." Shu não tinha certeza com quem estava falando, porém tinha consciência da Kyuubi. "— Afinal, nem mesmo esse poder magnífico foi capaz de conseguir escapar daqui, não é mesmo? Dei uma chance a vocês de conseguirem isso sozinhos." Como de costume, o rapaz tinha uma "atuação" sarcástica, porém acreditava que até mesmo a Kurama pudesse ser enganada e "manipulada". Enquanto isso, Shu preparava-se para fugir dali, ou pelo menos tentar tal feito.

Shu passava por uma sensação estranha, indescritível. Nunca havia sentido algo assim ao dominar um corpo. A presença da Kyuubi, mesmo enfraquecida, era pesada, sufocante. Em um relance, chegou a ver sua própria imagem em sua mente, mergulhada num mar de chakra denso e vermelho, borbulhante como lava. E nas profundezas daquele mar, um par de olhos lupinos, em parte negros, e em parte vermelhos, confundindo-se com todo o chakra revolto que o circundava. Quando sua visão pareceu voltar ao normal, somente teve tempo de ver três rápidas rajadas de chakra serem disparadas em sua direção, sequencialmente. No primeiro momento, o Yamanaka logo pensou em deixar aquele corpo, mas se surpreendeu ao não conseguir. Sua mente estava de alguma forma, e pela primeira vez, paralisada. — Não vai me deixar aqui! Fuja, ou morreremos os dois! — A voz da Raposa ecoou em seus ouvidos, tão alto e claro como um grito, e logo o Anbu entendeu o que se passava. Sem escolha, anteviu a trajetória e ponto de impacto daqueles disparos de chakra, e assim correu para trás com toda a velocidade que aquele corpo permitia, ficando a 28m de sua posição inicial.

Quando os disparos de Hakuro alcançaram o ponto de alvo, somente o Tsuchikage e o desconhecido ninja de Iwa estavam ali. Para se defender, o Líder da Pedra realizou selos e deu um pisão no chão, e como reação uma espessa parede rochosa se formou à sua frente. A rajada de chakra esbarrou na parede, forçando-a ao seu limite até se dispersas para os lados, explodindo à direita e à esquerda daquele ponto. — Hakuro! O que diabos tem na cabeça?! — Disse o Kage, que parecia tão ativo quanto sempre, mesmo visivelmente sonolento.

Hirei assistiu o desenrolar da batalha sem revelar muita preocupação. Os constantes ataques imensos de seu companheiro mostravam-se fortes como sempre, logo assistir parecia o suficiente. A parede rochosa erguida pelo Tsuchikage, entretanto, fugiu de suas previsões. Não esperava que ele fosse conseguir isto após ter sido pego por aquele sonífero, ou o quer que fosse que o deixou naquele estado. Se ele simplesmente tivesse tomado, ainda sairia vivo, ao contrário do Jinchuuriki da falsa Kyuubi, o que finalizaria a batalha. Indepentente disso, não havia porque agir. Com um homem daquele nível consciente, qualquer inimigo que surgisse não seria problema. Embora tenha notado os mesmos selos de uma técnica de seu clã do ninja de Iwa, esperava que o Kage tomasse conta de todos os seus problemas ali. O chakra já estava escasso, não havia porque agir precipitadamente. Deste modo, o Yamanaka permaneceu paciente, observando a luta.

Shu estava confuso, talvez naquele primeiro momento, devido a tensão de batalha, não havia conseguido voltar a seu corpo. Agora afastado e com chances de fuga. Shu deu um breve sorriso naquele corpo. "— Devo admitir, você é um ser magnífico. Eu iria adorar tê-lo em minha coleção. Seu poder me tornaria ainda mais belo do que sou. Muito melhor do que qualquer um dos outros vermes que possuo em meu laboratório." Deu uma última olhada para o local de combate. "— Claro, eu irei buscá-la, um dia. Não se esqueça de mim. Você com toda certeza será parte da coleção." Então finalmente voltou para seu corpo. Estava sentindo um pouco o seu corpo, apesar de seus venenos serem todos feitos por eles, Shu não era completamente imune, apenas tinha um tempo mais devagar de envenenamento. - Nsue, preciso que pegue o antídoto com tonalidade roxa em minha bolsa e aplique em mim, já!

 Para o Aburame o clímax da situação estava em níveis tensos a se analisar, o eriçar da pele era nítido por dentro do uniforme do esquadrão, o suor escorrendo em sua face mascarada diagnosticava o teor da tensão no ambiente.  O mesmo estava adentrando em uma análise e observação profunda até ser surpreendido pelo contato mental de seu colega, havia sido pego de surpresa, pois estava ciente de que Shu estaria ocupado demais até então, ouviu atentamente as ordens do companheiros, por mais que suas ações ainda poderiam ser de certa forma lentas inicialmente, estava centrado demais no embate a distância que ocorria. "— Tudo bem !" Com rápidas e curtas palavras, sobe um tom direto e um soar grave, o Aburame buscou sobe as vestimentas e equipamentos, o antídoto com as características determinadas pelo colega. Achando-o, aplicava imediatamente sobe o corpo de Shu conforme havia instruído. "— Pronto .."

Enquanto a dupla da Anbu Ne se reorganizava, mesmo ao longe, podiam ouvir o brado irritado do Tsuchikage. O homem tinha um vigor impressionante, e Shu havia visto de perto um pouco de sua força como combatente. — O que estão fazendo?! Ergam-se! Não é possível que vão se deixar amolecer por um sonífero deste nível! Levantem-se, busquem e capturem qualquer pessoa desconhecida! Andem, andem! — Essas foram as ordens do Kage logo que viu o corpo do jinchuuriki cair no chão, desfalecido, sem nenhuma explicação aparentemente. Após isso, passou a andar na direção do mesmo, passando pelo ninja de Iwa desconhecido que estava ali parado, de pé, com uma expressão mais que confusa. Ao passar por ele, disse em tom mais baixo, só ouvido pelos mais próximos. — E você, tem muito a me contar. Não ouse sair daqui! — instantes depois, cerca de 10 ninjas estavam de pé novamente, embora sonolentos, e imediatamente partiram em várias direções diferentes. Enquanto isso, o Tsuchikage chegava ao jinchuuriki desacordado. Olhou seu corpo caído por uns instantes, e então o carregou. — Desse, cuidarei eu próprio...

A situação parecia haver se concluído antes que pudesse tornar-se algo de verdade. O Jinchuuriki imediatamente partiu para próximo do Tsuchikage e encarou o corpo desfalecido da falsa raposa que haviam árduamente derrotado. Balançando a cabeça - e suas quatro caudas, logo atrás - deixou um suspiro esvair em alívio: —  Foi mal, sogro, disparei certo que conseguiria bloquear, mas não imaginei que esse merda fosse capaz de se esquivar. Não faz sentido ... ele estava inconsciente, despertou e, do nada, caiu feito uma marionete sem cordas. Parece que minha luta terminou, seguirei até meu pai e Chiharu.  — Pronunciou, ao passo que fez menção para Hirei com a mão direita, o chamando:  — Yo, Hirei-chan, acho que é hora de irmos cuidar dos nossos.

Hirei aproximou-se do companheiro, com um pulo. Ao olhar para o inimigo inconsciente, viu que pouco restava ali para fazer. O uso do jutsu Yamanaka, entretanto, o impediu de retirar-se dali totalmente satisfeito, gostaria de resolver tal mistério. Por hora, deveria ao menos compartilhar com os demais o ocorrido. — Tudo bem, vamos seguir sim. Ah, antes que me esqueça... Um dos seus ninjas, Tsuchikage-sama, realizou o jutsu dos Yamanaka de troca de mentes com o Jinchuuriki falso. Foi por isso que ele despertou do nada, Hakuro-san. Não sei se esse ninja é disfarçado ou se ele próprio foi controlado previamente, mas gostaria que me levasse junto quando fosse interrogar ele ou o que for, já que imagino que tenha notado algo, Kage-sama. Bem, é tudo por hora. Quando quiser, partiremos. — Concluiu, falando com o colega.

— Jutsu Yamanaka?! Ele? — indagou o Líder. Embora fizesse sentido pela forma como a cena ocorreu, explicações ainda eram necessárias, mas nada mais seria conseguido ali. — Pois é, rapaz. Você estará presente quando eu for tratar com aquele sujeito. Será de grande ajuda. Agora, preciso ir. Tenho que acionar a equipe médica para averiguar a saúde dos feridos e desses molengas que caíram... e ainda tenho que fechar o cerco ao redor da vila. Agora que a Kyuubi foi derrotada, posso liberar os outros ninjas que estavam protegendo os civis... Até mais... — Disse o Kage, sem delongas, partindo calmamente enquanto carregava o corpo desmaiado do inimigo derrotado e fazendo sinal para que o ninja desconhecido o seguisse.

(...)

Shu olhava para Nsue, nesse momento já havia começado a se locomover para sair primeiramente do vilarejo, depois decidiria o que poderia fazer. "— Nsue-senpai, não passo de um verme como aqueles ordenados por Masayoshi." Shu estava inquieto, ou até mesmo mais perturbado do que o de costume. Nsue por está em conexão mental com o parceiro, sabia disso. Falhar em uma missão era algo completamente incomum para a dupla, e desde novo Shu nunca aceitou muito bem falhas, principalmente quando elas vinham de suas mãos. "— Aquele maldito Tsuchikage... eu irei matá-lo por ter me feito passar essa vergonha...Acabarei com ele, usarei de todos os meus venenos naquele inútil até ele pedir chegar, e depois irei torturá-lo com todos os equipamentos que possuo!"

O Aburame estava silencioso como era de seu natural, caminhando ao lado do companheiro em passos lentos, quase descompromissados. A expressão corpórea do Aburame era ainda indefinida, o mesmo parecia estar ali presente mas sua atual atenção estava a centenas de quilômetros do ambiente ali, por mais que estive mentalmente distraído o jovem soldado da raiz ainda estava a ouvidos de seu companheiro e resolveu responder seus lamentos e decepções após longos minutos calado. "— De fato falhamos, mas isso nos da abertura para outras metas. Não poderemos voltar a nossas rotinas de antigamente." Parecia novamente em silêncio após pronunciar-se, caminhando mais alguns passos, direcionou seu olhar mascarado para o colega. "— Não devemos voltar a Konoha, eu pensei em outra coisa mais útil a se fazer agora. Mas isso exigirá mudanças constantes para você, e o resultado final será do seu agrado...Totalmente." Um choque de realidade e vontade parecia ter ecoado sobre a alma do jovem soldado do clã Aburame de Konohagakure no Sato, uma centelha de novos ventos, ares ou ambições parecia ter direcionado novos pensamentos sobe a mente do jovem ninja, sua expressão e comportamento estavam nitidamente mudados, algo com a falha da missão mudou os conceitos daquele Aburame e juntamento por isso, uma mudança sobe a dupla poderia ser realmente vista naquele ato.


Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com conectado
 
Episódio 40 | O Fracasso do Yamanaka
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» [Clã] - Yamanaka
» [Hana] Treino 24 - Santa Yamanaka
» Episódios Shippuuden [Spoiler-Alert]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 2ª Temporada: Folha e Pedra-
Ir para: