Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Fichas Personalizadas por Clã
Ter 07 Nov 2017, 15:06 por Fësant

» Apresente-se
Sex 25 Ago 2017, 23:48 por George Firefalcon

» Episódio 49 | A Reunião
Dom 06 Ago 2017, 19:15 por Fësant

» Dúvidas do Sistema
Ter 01 Ago 2017, 11:33 por Fësant

» Episódio 46 | Ou Himitsu?
Seg 26 Jun 2017, 02:57 por Fësant

» Episódio 48 | Encontros Esperados
Sab 24 Jun 2017, 18:09 por Inozaki

» Episódio 47 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:19 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão   Seg 23 Maio 2016, 11:39


Abertura




Ashiro aproveito que Hakuro estava caído e o atacou. O Sarutobi realmente não esperava por aquilo, e todos que estavam no combate também reagiram com surpresa, ficando momentaneamente incrédulos, aparentemente avaliar se Ashiro era um aliado ou se era algo de mera loucura. A katana do espadachim moveu-se ao ar, no sentindo descendente, cortando ambas as pernas do Sarutobi. Por sorte, o Jinchuuriki girou no chão, evitando que os cortes fossem de fato profundos.

Inicialmente, Hakuro não entendeu nada do que havia acontecido - seus pés saíram do chão de repente e, como num show de piada, caiu contra o solo e deixou sua espada escapulir contra um amigo. Ele estava pronto para se desculpar no instante em que o calor das chamas inimigas se aproximaram; e passado este perigo, outro veio, porém ainda pior - traição! Os olhos do Jinchuuriki arregalaram-se em um misto de fúria e surpresa ao se ver sendo atacado pelo próprio aliado de forma proposital. Faltou-lhe palavras, de fato - para alguém desacostumado com o convívio social, só lhe restava observar aquela covardia oportunista. A raposa rugiu por dentro. Rodopiando, pôs-se de pé num solavanco e imediatamente recuou utilizando sua velocidade absurda para pôr uma grande distancia entre seus oponentes e si próprio: — Aah, bem me foi dito. Existem covardes e cobras de todos os tipos. — O Jinchuuriki sussurrou para si no instante em que pausou, já longe. Em seu interior, algo parecia querer sair em sincronia com sua fúria - Hakuro já não fazia ideia se neste estado seria capaz de controlar sua Bijuu.

Ashiro então observava seu novo alvo correr, afastando-se enquanto parecia ter uma estranha sensação de algo temeroso emanando do mesmo. Estava com a garganta completamente seca...Enquanto seu corpo suplicava por descanso, sua mente lhe suplicava pela a morte. Ele só não podia morrer agora para não afetar aqueles que não tinham nenhuma relação com aquela fuga. Ashiro estava fazendo um ato, que talvez, magoasse mais a ele do que ao ex-aliado que havia atacado. Ashiro não estava maneirando em seus golpes, já era uma dificuldade que sentia naturalmente, ainda mais com toda a pressão que ele tinha, não iria hesitar...Uma força inexplicável era aplicada sobre o cabo da arma que Ashiro empunhava...Ele tentava se manter convicto de sua decisão, e assim permanecia...Se fosse para ser visto como um traidor, que fosse visto como uma das mais perigosas cobras venenosas...

Ashiro encarava para o shinobi que havia acertado, enquanto seus olhos admiravam toda aquela sensação emanada pelo o alvo...Era aquele o motivo pelo o qual muitas vilas entravam em conflito...Agora, Ashiro não podia se preocupar mais com isso. A preocupação de Ashiro tinha um único nome...Em velocidade, Ashiro partia em direção ao alvo, perseguindo este, sem se deixar intimidar pela aquela estranha e perigosa sensação...

Hakuro e Ashiro então deixaram aquela cena de combate, começando a própria. Ao olhar pra trás enquanto corria, o Jinchuuriki via que os ninjas inimigos rodeavam a barreira e pareciam lançar jutsus de fogo através dela, provavelmente por alguma abertura criada unicamente para isso. A intenção deles era transformar aquilo num forno. Entretanto, antes de se virar novamente para a frente, viu todo o centro da parede de pedras ser tombado abaixo, e sob a poeira que subia, via figura de Chiharu, a provável responsável pelo ato. A Senju logo notaria que Hakuro e Ashiro se afastavam do local. Mas a perseguição havia somente começado, e o espadachim, ainda tomado pelo Hachimon Tonkou, estava já próximo do Jinchuuriki.

Dada a situação, Hakuro estava desarmado e em grande desvantagem. Seu corpo, cansado e ferido, pouco a pouco parecia ruir diante da dor - não fosse a regeneração acelerada fornecida pela Kyuubi, certamente estaria muito pior. Ele respirou fundo diante de Ashiro e, já preparado para seu próximo passo, sorriu - não um sorriso amigo, mas uma espécie de convite ou ameaça embainhada em orgulho e raiva. De seus poros, então, uma espécie de líquido alaranjado e brilhante surgiu. Este líquido formou bolhas que tomaram todo o corpo e uma única cauda brotou na retaguarda - as feições do Jinchuuriki eram animalescas além do comum, com três riscos surgindo em suas bochechas, olhos felinos e avermelhados, além da terrível sensação de ódio que parecia tomar formato e presença no ambiente.

— Ôi... Seu traidor nojento! — A voz de Hakuro ressoou no ambiente como uma espécie de trovão. Havia se tornado gutural, insana, como uma espécie de arranho ou roqueira que misturou-se a voz do rapaz. Enquanto posicionava-se de coluna estirada, como uma cobra pronta para o bote, o Jinchuuriki pouco a pouco tornava-se cada vez mais animalesco; uma segunda cauda surgiu na retaguarda, seguido de uma terceira e, por fim, a quarta! Seus olhos haviam se desfigurado e receberam uma coloração negra na esclera, perdendo inteiramente seu fundo branco. Ele zarpou contra o oponente num solavanco e esticou o punho contra o rosto de Ashiro. Contudo, o golpe não era comum - sua mão parecia emanar um calor intenso, como um ferro em brasa.

Ashiro, de alguma maneira acompanhava o Jinchuuriki que emanava uma aura mais hostil, que por um momento, fazia com que a convicção de Ashiro fosse tomada pelo o medo...Contudo, esse receio era muito pequeno a tudo o que o jovem espadachim havia passado. Ele não manuseava aquela arma apenas por ter afinidade, aquela arma tinha muitos significados para o jovem, mas que todos estes podiam se resumir a um só: maldição! Ashiro não mais hesitou em seguir aquele que tomava uma forma cada vez mais assustadora e medonha, se assemelhando a um verdadeiro monstro. Ashiro segurava sua arma, de maneira tão firme quanto sua determinação estava agora...Bastava apenas o relampeio da imagem daquela que estava em Konoha sendo ameaçada que Ashiro começava a tomar uma postura mais agressiva...Ashiro não respondia às provocações, na verdade, ele já havia aceitado aquilo. Ao ver do espadachim, aquelas palavras soavam como elogio. Entretanto, sacrifícios precisavam ser feitos para qualquer lucro no mundo shinobi.

Ashiro era surpreendido por uma segunda vez, ao ver o que parecia ser caudas de um animal se acumulando, até que formavam quadro, mudando bruscamente a aparência ocular do que antes era apenas um espadachim desarmado. Ashiro então desviava daquele rápido ataque demonstrando reflexos altamente apurados. Os olhos do garoto fitavam todo o movimento realizado pelo o Jinchuuriki, e com isso, seu corpo que já estava no ápice da dor, conseguiu acompanhar...Os olhos de Ashiro fitavam todo aquele monstro que parecia ter surgido ali...O espadachim se vinha sem tempo, e após saltar para o lado, escapando do ataque, flexionava os joelhos, e num impulso só, avançava contra aquela pseudo raposa, que Ashiro ainda ficava admirado por tanto poder, algo que ele jamais imaginara, mas não se deixando levar pela a intimidação. O espadachim desferindo um corte horizontal com sua lâmina, da esquerda para a direita, e aproveitando já do impulso, um segundo ataque era realizado, entretanto, agora na vertical, de cima para baixo, focando no peitoral do monstro.

Hakuro se defendia como podia daquela incomum situação, mas os dois ataques de Ashiro conectaram. O primeiro ataque viajou pelo tórax do Jinchuuriki, que precisou se curvar para não deixar seu pescoço ser atingido. O segundo, desferido imediatamente depois, atingiu em cheio seu peito, com uma força capaz até de subjugar momentaneamente a proteção do manto bijuu, e fazendo o sangue do Sarutobi jorrar. Ele não resistiria a mais uma ofensiva como aquela, e sentia a Kyuubi assistir de camarote, ansiosa pela desfecho da luta.

A situação havia saído de controle. Receber os golpes iniciais na covardia havia deixado o Jinchuuriki numa desvantagem abissal - dada a situação, não havia forma de se defender ou continuar com aquela luta que não terminasse com a Kyuubi causando um incidente internacional. Sua raiva fluía, mas não lhe restavam opções - o Sarutobi imediatamente recusou com toda sua velocidade, cautelosamente se distanciando do inimigo para bater retirada o mais rápido. Feito um vulto, então, cortou a terra e deixou um rastro no chão - o manto bijuu se desfez no processo, pois os danos acarretados poderiam levá-lo a perda total de controle.


Última edição por Fësant em Qua 26 Out 2016, 13:52, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão   Seg 23 Maio 2016, 11:40

Enquanto o espadachim desferia severos cortes naquele monstro que parecia acumular cada vez mais poder...Enquanto a espada de Ashiro traçava o caminho da traição, acertando sem qualquer piedade o corpo de seu ex-aliado, Ashiro esboçava um olhar determinado...Um olhar que não passava a simples mensagem de que o espadachim não iria recuar, não importa qual fosse a dificuldade...Após notar o recuo do Sarutobi, Ashiro já esboçava um segunda perseguição, entretanto, ao firmar seu pé de apoio, uma intensa dor invadia o corpo do jovem, lhe avisando...Sua técnica já estava se esgotando...Ashiro hesitava a primeiro momento...Ele observava a aparência monstruoso do Jinchuuriki se desfazendo. A experiência do ANBU também indicava a intenção deste ao marcar a terra...O Sarutobi se via sem opção a não ser confiar num resgate. Ashiro não iria ter outra oportunidade, tinha que ir com tudo ainda agora. O mais complicado realmente era o que Ashiro havia cogitado logo no primeiro instante ao receber aquela missão...Levar o Jinchuuriki vivo para Konoha.

Ashiro tentava resgatar forças que não tinha mais. O cansaço proveniente de sua técnica punia todo seu corpo, enquanto seus músculos suplicavam por descanso. O espadachim via aquele vulto se afastando, até que então, seus olhos se arregalavam...O peito de Ashiro parecia explodir, emitindo últimas energias para todo seu corpo...Sem demorar mais, em velocidade Ashiro partia em perseguição do Sarutobi...Ele não tinha outra possibilidade a não ser essa. O espadachim estava convicto, seu corpo poderia quebrar, mas ele não iria parar até capturar o Jinchuuriki.

Ashiro estava em seu limite. O Hachimon Tonkou tinha um preço, e logo o espadachim não poderia mais pagá-lo. Assim sendo, esforçou-se para perseguir Hakuro, mas sentiu que isso seria mais difícil do que o imaginado. Quando corria a toda velocidade, o Jinchuuriki se deslocava duas vezes mais rápido que Ashiro, e alcançar o alvo nessas condições seria impossível. Mesmo se esforçando ao máximo, ainda havia uma diferença de 30m entre o perseguido e o perseguidor.

—Katon: Goukakyuu no Jutsu! — Foram as palavras que rugiram no campo de batalha. Hakuro aproveitou-se da distância e iniciou uma sequência veloz de selos de mão - ao final, seu pulmão se inflou como um balão e, mirando com o dedo indicador, disparou adiante uma rajada de fogo em formato esférico que varreu tudo em direção a Ashiro como um pedregulho de fogo rolando colina abaixo! Enquanto o projétil se aproximava do inimigo, o Jinchuuriki imediatamente retomou corrida e distanciou-se outros dez metros, pondo uma distância segura de quarenta entre ele e seu traidor. Sua velocidade seria o trunfo para prevalecer naquela batalha - se fosse capaz de utilizar a tática "hit n' run", talvez enrolasse o suficiente para que Chiharu chegasse até o local.

Ashiro avançava em velocidade, porém, todo aquele cansaço que este sentia agora faziam com que sua velocidade fosse reduzida drasticamente. Por sorte, conseguia achar uma rocha ali para se proteger da técnica de fogo do Jinchuuriki. Ashiro estava pronto para retornar à perseguir, mesmo que esta estivesse completamente desfavorável para ele...Até que então, Ashiro sentia seu corpo completamente esgotado...Suas mãos tremiam, agora, pelo o extremo excesso de esforço. Suas pernas bambeavam e quase não suportavam o peso do corpo do espadachim. O cabelo molhado deste deslizava sobre o rosto como quem estava pronto para aceitar seu destino. Seu pulmão, a cada rajada de ar que este inspirava, parecia que iria explodir. O suor escorria pelo o rosto do jovem. As pálpebras deste pareciam pesar toneladas...Um leve piscada parecia demorar horas para Ashiro...Este se encontrava sem qualquer opção a não ser a forçar seu corpo ao extremo novamente...

Ashiro então, após ter todo os seus portões fechados, forçava dois destes a se abrirem novamente. O chakra era menos intenso do que a primeira ativação, a força concedida também era drasticamente menor, contudo, Ashiro tinha o prazer de sentir uma sensação de alívio momentâneo após ativar a técnica. Ela sua única solução. Pronto para voltar à perseguição, ele encheu-se de energia novamente, agora com a dor amenizada, voltou a partir em velocidade contra o Sarutobi, seus olhos agora, que estavam carregados pelo o cansaço, esboçavam novamente a determinação que ele tinha.

A aproximação de Ashiro fez com que Hakuro arregalasse os olhos. Tudo indicava que seu inimigo havia decidido por dar seu máximo naquela luta - ainda que morresse para tal. O Jinchuuriki não pôde conceber em que cenário alguém iria tão longe por uma traição como aquela - talvez o líder da ANBU Ne fosse melhor em lavagem cerebral do que se imaginava. Realizando novos selos, Hakuro imediatamente cuspiu adiante um projétil de fogo em forma de esfera - porém menor - contra seu alvo. Pretendia miná-lo de forças, pouco a pouco, enquanto corria. Sua imagem se distorceu no ambiente mais uma vez e, quando ressurgiu, estava a trinta metros do seu adversário: — Tsc ... Que tipo de imbecil arrisca a vida e a honra assim?! — Ele gritou, furioso e perplexo ao mesmo tempo, como se de alguma maneira sentisse tristeza pela situação do inimigo.

Ashiro não conseguiu evitar a técnica do Sarutobi uma segunda vez, e viu sua pele e roupa serem queimados, enquanto se movia pelo campo de batalha para fugir das chamas. Entretanto, o espadachim parecia ter se esquecido de que Hakuro não estava sozinho desde o início. Quando deu por si, um emaranhado de grossas raízes brotaram do chão e agarram o braço que empunhava a espada, bem como a perna direita, prendendo-o no lugar. — Mas que diabos você está fazendo, Ashiro?! O que está acontecendo aqui afinal?! — a feminina e raivosa voz de Chiharu era ouvida a 20m dali.

Quando Hakuro e Ashiro olharam para trás, além de terem de fato reparado na presença da Senju, viram ao longe que a luta entre os ninjas de Iwa parecia ter terminado. Jouichirou havia finalmente aparecido, e coordenado os ninjas para a vitória. Embora estivessem longe, era possível notara que pelo menos dois inimigos haviam sido capturados.

Ashiro corria com todo o afinco que podia...O suor escorria de seu rosto, assim como de seu corpo todo. A dor e o cansaço que antes castigavam o corpo do espadachim pareciam não existir mais, camuflados numa bomba relógio que era aquela técnica.  Ashiro era então surpreendido pela a técnica do Sarutobi, o espadachim não tinha reação rápida o suficiente para evitá-la...Ele era atingido em cheio, assim como sua roupa, sua pele ia se desfazendo pelo o fogo, quase fazendo com o que espadachim se deixasse ser consumido pela a dor. Ele se colocava de prontidão para retomar a perseguição, entretanto, sentia alguma coisa segurando sua mão hábil juntamente com sua perna direita...Ele tentava se mover, então percebia que estava preso por grossas raízes, Ashiro não precisava virar o rosto para então imaginar de quem seria aquela técnica...Agora não havia mais como ele continuar aquela missão.

Ashiro ainda continuava segurando firme em sua espada. Uma estranha força era imposta nesta, uma força que se manifestavam, como se fosse a representação dos desejos de Ashiro de não deixar aquela pequena fagulha se extinguir. Entretanto, a prudência e experiência do ANBU faziam com que este se acalmasse. Estava tudo perdido agora. Ashiro não se preocupava com sua situação, ao ouvir aquela voz feminina, proveniente da Senju,  um imagem vinha à mente de Ashiro. Ele queria com todas as forças que Karin estivesse bem, que não fosse prejudicada pela a incompetência do ANBU. Ela apenas isso que passava pela a cabeça dele neste momento. Ele escutava aquela indagação furiosa, sem esboçar qualquer resposta, Ashiro continuava parado, sua mente estava completamente hipnotizada em mandar forças e desejos para que nada acontecesse com Karin. Talvez Ashiro já tivesse aceitado seu destino. Ele fechava os olhos lentamente...Porém, ao abrir estes, notava que sua mão ainda estava aplicando uma extrema força ao cabo de sua arma...Ashiro ainda parecia querer continuar, mesmo com outra metade deste implorando para que seu sofrimento cessasse.

De olhos arregalados, Hakuro observou as raízes que prenderam seu oponente e imediatamente tomou ciência do que havia acontecido - Chiharu estava bem! Um certo alívio o adveio, quer fosse pelo auxílio, quer fosse pela notícia de terem ganho o combate. Contudo, dada a forma como o traidor não pretendia parar de lutar, o Jinchuuriki também não se deteve: — Sinto muito, traidor, mas não creio que morrerá com honra. Não sei que tipo de circunstância o fez tomar uma atitude tão covarde, mas não importa ... Isso acaba aqui. — As mãos do espadachim uma última vez se deslocaram diante do corpo. Diversos movimentos, em tracejo devido à alta velocidade, culminaram no símbolo do Tigre. Ar penetrou pelos pulmões de Hakuro, que o cuspiu em forma de fumaça - uma técnica que já era bem conhecida pelos presentes. Quando a fumaça englobou seu alvo, por fim, o Jinchuuriki estreitou seus olhos: — Eu confiei em você. — Um estalar de dedos. Uma explosão. Se nada o impedisse, estes seriam os próximos eventos.

Uma explosão tomou conta do lugar, envolvendo por completo a área onde estava Ashiro. A técnica não foi tão grandiosa quanto a primeira vez que foi vista, mas certamente seria letal para um ninja que não poderia se mover do lugar. Uma torre de chamas se ergueu, movendo colunas de ar, poeira e fumaça. Quando se pôde novamente ver novamente o lugar, após a fumaça e a poeira se dissiparem, viu-se cinzas e várias peças carbonizadas de madeira. Uma redoma havia sido criada ao redor de Ashiro, protegendo-o, e logicamente Chiharu foi a autora do feito.

— Mas que merda, Hakuro! Ele tá preso, não precisa disso. Seu pai está logo ali atrás. Como acha que ele reagiria a isso?! Vamos nos acalmar. Ashiro nos deve explicações. — disse a Kunoichi. Logo em seguida, a ninja conjurou ainda mais raízes, prendendo o restante do corpo do espedachim, que a agora definitivamente não tinha mais nada a fazer.

A fagulha da esperança se extinguia de pouco a pouco. Quem dera a Ashiro se a punição fosse apenas sua morte. O espadachim morreria com honra se apenas sua vida fosse tirada como punição pelo o rudo equívoco de espadachim de não se atentar ao tempo e aos terceiros. A fagulha de forças por fim era desfeita em uma enorme cortina de fumaça que parecia envolver todo o espadachim. A mão que empunhava a Katana perdia cada vez mais forças, enquanto sua técnica era completamente desativada...A dor voltava num piscar de olhos. Mesmo preso pelas as raízes Ashiro quase que não conseguia suportar seu corpo em pé, e realmente não conseguia. Ele flexionava seus joelhos, que desabavam ao chão carregando todo o cansaço que o corpo punido por ferimentos e excesso de esforço provenientes pela a técnica proibida. O suor do garoto parecia pesar toneladas...Assim como suas pálpebras...A fumaça parecia cobrir todo o local, quando Ashiro lentamente cerrava seus olhos. Não tinha nem mais forças para segurar aquela espada que havia recebido como manifestação sólida de uma maldição. A arma caia ao chão, lentamente, ficando deitada sobre este. Ashiro estava já tão cansado que não conseguia distinguir se aquela voz que ouvia era real ou não...Era para o jovem estar morto, mas talvez já estivesse. Talvez fosse apenas uma projeção do desejo do espadachim de continuar protegendo aqueles que lhe eram importantes.

A confirmação veio com o súbito abrir de olhos do espadachim. Ele se surpreendia...Sentia-se ele aliviado por não ter que carregar mais tanto peso em seus membros, que agora, estavam todos enraizados. Ashiro suspirou fundo, nada ele iria revelar. Caso houvesse a menor chance dele evitar com que Karin se prejudicasse, esse seria o caminho a ser seguido...E revelar qualquer informação aos traidores de Konoha, mesmo que houvesse a menor chance de tal chegar aos ouvidos do líder da ANBU, Ashiro não queria imaginar o que poderia acontecer...Ele suspirava, tomando mais um pouco de ar, procurando forças para se manifestar ali em toda aquela dor que o consumia. — Acho que os fatos já estão dados pelas as ações. -  Ashiro se manifestava impondo uma voz surrada e quase que rouca pelo o seco em sua garganta. Seus olhos se abaixavam, evitando o contato visual direto.

O semblante de Hakuro era de um negro indescritível - ainda tomado pela raiva, o rapaz seguiu caminho até o traidor e parou poucos centímetros a frente, o fitando de maneira agressiva. Seus olhos, agora retornados ao estado comum, o fitavam em escárnio, estreitados pela força que todos os músculos de seu corpo faziam para que não terminasse o serviço: — Eu ... confiei ... em você. — Sua mão fechou-se num punho e voou em direção ao rosto do espadachim. Embora se contivesse, o soco tinha o intento de fazer doer - uma manifestação de sua própria dor, talvez, transmitida de volta para o traidor. Tão inexperiente o Jinchuuriki era em lidar com pessoas e emoções que diante de um sentimento novo - e horrível - não soube mais como agir senão punindo seu agressor. Lhe havia sido ensinado que honra era o alicerce que sustentava um homem e sem ela, nada havia: — Esse covarde me atacou pelas costas e se juntou aos inimigos quando eu estava vulnerável ! Acha mesmo que existe perdão?!

Ashiro ouviu as palavras de Hakuro, e sentiu sua cólera quando uma sequência de socos o atingiu no rosto. O espadachim não tinha mais forças para sequer resistir aos golpes. Os portões de chakra sugaram toda a resiliência de seu corpo, que logo perdeu os sentidos. Se Ashiro acordaria novamente, ou não, dependeria da vontade do Jinchuuriki. Contudo, mesmo desacordado, a imagem de sua amada não lhe saía da cabeça. A missão foi falha, mas foi executada. Karin estaria a salvo, e isso era o suficiente para lhe dar a paz que precisava naquela momento.


Última edição por Fësant em Sex 10 Jun 2016, 13:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão   Sex 10 Jun 2016, 13:36


Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 29 | Por Karin: Fim da Missão
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Missão de Alexia
» Bingo Book Missões
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» Missão de rank C - Aula de Ninjutsu!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 2ª Temporada: Folha e Pedra-
Ir para: