Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Episódio 49 | A Reunião
Dom 06 Ago 2017, 19:15 por Fësant

» Dúvidas do Sistema
Ter 01 Ago 2017, 11:33 por Fësant

» Episódio 46 | Ou Himitsu?
Seg 26 Jun 2017, 02:57 por Fësant

» Episódio 48 | Encontros Esperados
Sab 24 Jun 2017, 18:09 por Inozaki

» Episódio 47 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:19 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

» Episódio 43 | O Espião e o Outro Lado
Seg 12 Jun 2017, 11:47 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 26 | A Fuga da Raposa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Seg 14 Mar 2016, 02:20


Abertura




[08:00] Ano 01 - Mês 01 - Dia 12. | Konoha. Sede da Anbu.

Hakuro estava na sede da Anbu, lugar onde passou a maior parte de sua vida. Em condições passadas, aquele seria somente mais um novo-mesmo dia para o Jinchuuriki, sem qualquer coisa de interessante. Contudo, a morte do Sandaime, a prisão e posterior fuga de Jouichirou, pai do rapaz e líder absoluto da Anbu por anos, mudaram completamente o cenário das instalações subterrâneas do esquadrão de elite de Konoha.

Na semana passada, no mesmo dia do funeral do Sandaime, o ninja havia perambulado pela sede e encontrado sinais de luta: sangue espalhado por um corredor inteiro, paredes queimadas e um teto quebrado no outro corredor. No dia, de logo estranhou, pois todos os confrontos da revolta pró-Jouichirou ocorreu nas ruas abertas de Konoha. Agora, andando pelo mesmo lugar, via tudo limpo e arrumado, além de vazio. A maioria esmagadora dos membros da Anbu estava presa desde a revolta.

Após poucos minutos de passos calmos, havia alcançado uma das salas de reuniões da sede, para a qual havia sido requisitado no início daquele dia. Abriu a porta sem cerimônias, como se estivesse (e estava) em sua própria casa, e entrou. A sala era pequena, com somente uma mesa redonda para seis pessoas, e nada mais. No cômodo, já lhe esperavam três ninjas, todos sentados, e dos quais somente um rosto era familiar. Mais do que familiar até: Senju Chiharu.

— Hakuro-k.... Hum... Hakuro. Bom dia. Agora que chegou, podemos começar... mas não é algo que irá tomar muito do nosso tempo. Basicamente, serão apresentações — disse ela, voltando a face para os dois ninjas desconhecidos que também estavam ali. — Esses são Souka Ashiro e Hebimaru, ambos Jounins Especiais, e a partir de hoje membros da Anbu. Como o contingente está muito baixo, Masayoshi-sama decidiu abrir recrutamento para novos membros. Os novatos foram divididos em grupos já previamente formados, para que os veteranos pudessem ajuda-los a conhecer a Anbu e seu funcionamento.

“Masayoshi”. Hakuro reconheceu de imediato o nome do líder da Anbu-Ne. Sem Jouichirou, era óbvio que ele seria o responsável por toda a Anbu a partir de então.

— Ashiro, Habimaru. Este é Sarutobi Hakuro, Jinchuuriki da Kyuubi. — prosseguiu Chiharu, apontado para o rapaz ainda de pé.

Chiharu terminou as apresentações, com a calma e formalidade de costume, e Hakuro fitou os rostos daquelas duas pessoas, sem reconhecer qualquer uma das duas. O tempo que passava segregado e protegido vez em quando lhe causava esse infortúnio.


Última edição por Fësant em Qua 26 Out 2016, 13:53, editado 9 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Seg 14 Mar 2016, 03:08

Passos ecoavam pelos corredores acinzentados da sede da ANBU. Um rapaz marchava em ritmo rápido rumo ao seu destino. Sua expressão, embora denotasse apatia, parecia enrijecida - áspera - como a de alguém no mínimo revoltado. Ele pausou por um instante diante da porta que o separava da sala de reuniões, abaixou o olhar e, quando o ergueu, suspirou. Suas linhas de expressão relaxaram imediatamente e um sorriso simpático deu lugar nos lábios, clareando seu humor antes de finalmente adentrar o cômodo.

O Jinchuuriki era, como esperado, portador de traços que assemelhavam-se ligeiramente ao animal representado pelo espírito que guardava: seus olhos, alaranjados, pareciam brilhar com uma intensidade animalesca quando posto em sombra. Ele trajava um kimono em três camadas, mais curto que o tradicional, e possuía uma pele tão clara que punha em questão há quantos anos não via o Sol. Acompanhava um cabelo longo e levemente rebelde, azul-escuro, que escorria da nuca até a cintura, desgrenhado na parte detrás por estar em constante atrito com uma katana longa que carregava nas costas: — Ara, Chii-chan, parece que decidiram me roubar de você. — Sua primeira reação diante da dupla de recém-chegados foi mais amigável que o comum. Para alguém desacostumado a lidar com gente nova, Hakuro saía-se muito bem em esbanjar certa simpatia - parte devido a sua cara-de-pau habitual. Ele se aproximou, curvou-se levemente diante de todos em sinal de reverência e, por fim, fechou os olhos enquanto exibiu um sorriso brincalhão: — Sua primeira tarefa será quebrar o protocolo de resguardo e me acompanhar para uma caminhada. Que legal, não? Bem-vindos à ANBU.

Nem mesmo Chiharu tinha qualquer ideia de seus planos para deixar a sede. A raiva e revolta geradas pelos eventos recentes foram algo que o Jinchuuriki fez questão de manter o mais enterrado possível, pois não queria dar indícios de sua saída visto que o conselho provavelmente se movimentaria para impedi-lo. Embora segregado, Hakuro não era burro.

As opções são duas... sair e reportar isto para seus superiores, o que me deixa com tempo o suficiente para dar o fora daqui, ou me acompanhar e assegurar que alguma Vila vizinha não me sequestre. Ah! — Pausou, como se de repente lembrasse de algo. O rapaz seguiu até o lado de Chiharu e se inclinou de leve, sussurrando na orelha da moça - embora todos pudessem escutar, pois não fazia verdadeira questão de ser discreto: — Sem flertar com os novatos, Chii-chan... — E com isto, se debruçou na moça, sorrindo de orelha a orelha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ashiro
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 22
Data de inscrição : 13/03/2016
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Sex 18 Mar 2016, 11:24

A semana de luto oficial pelo o falecimento do Sandaime fora uma semana um tanto quanto solitária para Ashiro... O jovem rapaz de cabelos lisos, dono de olhos azuis claros que lembravam safiras bem polidas passara a semana toda praticamente em sua casa, recebendo visitas apenas de Karin para ambos prosseguirem com os treinamentos diários...Ashiro ficava um pouco ansioso com a notícia de promoção para Jounnin especial como membro da Anbu, apesar de que o semblante do rapaz se demonstrava confiante, determinação não era o que faltava naquele garoto, mesmo com este não almejando importantes cargos como Shinobi, sabia que com isso sua ambição seria mais fácil de ser realizada...

No dia da convocação para a oficialização da promoção, Ashiro saia de casa um pouco mais cedo do que o habitual, com seu cabelo liso que desciam até quase bater nos ombros, com a parte de trás deste amarrada formando um pequeno rabo de cavalo, com alguns fios de cabelo que deslizavam sobre a testa, descendo até as sobrancelhas e olhos, de forma irregular, formando pequenas e curtas franjas. Alguns fios ficavam à frente dos olhos, mas era algo que Ashiro já havia se acostumado e já nem ligava mais para isso. A razão para a ausência de um corte de cabelo não era uma questão de estética, não tinha nenhum motivo maior para deixar o cabelo crescer, era algo natural apenas. Ashiro estava trajado de um kimono simples, de coloração azul escuro, largo e justo com a estatura do jovem, carregava consigo sua espada, esta que estava alojada numa espécie de cinto do Kimono, este cinto que tinha uma coloração mais preta. Ashiro carregava sua espada um tanto quanto inclinada, já que a katana era bastante comprida,tinha que pousar sua mão sobre o cabo, fazendo a ponta dela suspender um tanto para não ficar tocando no chão.

O garoto avançava determinado, confiante, expressando tal confiança em seus passos firmes e em seu semblante enquanto andava até o edifício a qual fora solicitado...Chegando até a sede, andava pelos os corredores em direção até a sala em que fora convocado. Ashiro batia na porta antes de entrar, fazia uma certa cortesia ao adentrar a sala e então se sentava. Ele cumprimentava as duas pessoas que estavam ali presentes. — Oi, bom dia. — Era um simples e modesto cumprimento, o garoto logo após se sentava em uma das cadeiras, um pouco nervoso ele aguardava ali sentado. Ashiro observava calmamente a entrada de uma quarta figura naquela sala enquanto Chiharu fazia as apresentações. Para não cortar a fala da mulher enquanto continuava com a explicação e apresentação, Ashiro fazia uma leve reverência, balançado a cabeça. O garoto que acabara de entrar parecia bastante íntimo com a mulher, porém, isso era indiferente para Ashiro, já que o mesmo continuava com seu olhar sério e semblante determinado.

Com o final da apresentação, Ashiro se punha a pensar um pouco...Percebia que parte da tarefa dele seria de proteger o Jinchuuriki da Kyuubi, apesar de Ashiro não ligar muito para essas questões quanto às bestas com caudas e seus portadores, ele tinha noção de que tal poder atraia muitos na tentativa de tomar este poder, isso era algo que Ashiro não admitia, algo que ele sentia nojo e estava trabalhando arduamente para mudar essa perspectiva no mundo Shinobi. Ashiro também ficava um pouco pensativo em relação aos integrantes de seu grupo...O garoto de cabelos lisos era detentor apenas de um conhecimento superficial de todo o conflito e assuntos relacionados à política de Konoha, então não achava nada de estranho ou esguio com os nomes ali citados, acreditava até mesmo que uma boa formação havia sido feita.

A maneira com que o Jinchuuriki se pronunciava era um tanto estranho para Ashiro, estranho devido à falta de convivência com outras pessoas e também por não conhecer da personalidade do rapaz que se pronunciava no momento. Ashiro, ainda com seu olhar sério esperava Chiharu prosseguir, já que as devidas apresentações já estavam feitas...Ashiro apresentava uma expressão séria e confiante, essa que mudava levemente com a pronuncia indiscreta do Jinhcuuriki...Ashiro olhava para o Jinchuuriki e para Chiharu negando com a cabeça, não se importando muito para aquelas brincadeiras ou provocações, voltava a expressão séria que apresentava, esperando a fala de Chiharu, prosseguindo com as informações.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Seg 21 Mar 2016, 00:49

— F-f-flertar?! Mas de on... Hum-hum — a kunoichi desconsertou-se momentaneamente com as palavras de Hakuro, corando de leve, mas logo recobrando a postura. — Eu já imaginava que essa seria sua postura, Hakuro. Eu própria tentei pedir que nos enviassem como um dos grupos a perseguir Jouichirou-sama, porque sabia que você não iria ficar parado... mas foi obviamente inútil. Não iriam deixar o Jinchuuriki sair de Konoha, muito menos em uma missão oficial para procurar o pai nukenin... — Chiharu parou um instante, tendo ficado com o semblante mais sério a cada palavra dita. — Claro que também ninguém espera que você vá ficar quieto aqui na Anbu, então a resposta a isso é meio óbvia... — fez mais uma pequena pausa, olhando para os dois ninjas que iria integrar o time.

— Como não posso impedi-lo, irei com você, pra garantir sua segurança e a segurança da Kyuubi. Não acho que você já tenha pensado em alguma coisa mais concreta, então vou dar uma sugestão. As informações oficiais da investigação apontam que Jouichirou-sama supostamente estava tentando entrar em contato com ninjas da Vila Oculta da Pedra para ter o apoio deles em um golpe de Estado... sendo verdade ou não, é um ponto de partida que podemos ter: ir até Iwa. Ah! E sobre a confiança da informação, fique tranquilo. Quem me passou foi Nara Haweda, que está acompanhando as investigações. A única coisa que ele me disse além disso, foi que “todo filho tem direito e procurar pelo pai”... ou algo assim.

Chiharu fez a terceira e última pausa, dessa vez para acompanhar as feições de Hebimaru e Ashiro, para no fim perguntar aos mesmos.

— E vocês dois, o que pretende fazer? Ficarão aqui ou irão nos acompanhar fora dos limites da vila?


Última edição por Fësant em Qui 24 Mar 2016, 16:40, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Seg 21 Mar 2016, 13:34

O Jinchuuriki encolheu os ombros em sinal de descaso, exalou um suspiro e, por fim, se desgrudou da Kunoichi sobre a qual esteve debruçado; apoiando-se na quina da mesa de forma e encarar os três ali presentes, tornou-se mais sério: — Chiharu me acompanha há anos, é de se esperar que ela me siga mesmo que isso signifique causar uma infração. Sob o pretexto de me proteger, ela está coberta no que diz respeito a possíveis punições visto que é a única capaz de segurar a Kyuubi no caso de um acidente ... mas a situações de vocês dois é bem mais frágil. Sinto informar, mas provavelmente não há desculpas que os salvem de uma sanção quando retornarmos para a Vila. — Num tom de aviso, Hakuro concluiu sua fala e se afastou, seguindo em direção à porta. Ele não pretendia desperdiçar um segundo a mais naquela reunião.

Antes de sair, contudo, parou por um instante e virou-se para trás. Com um sorriso de canto de boca e olhos estreitados removeu de dentro de seu kimono uma folha de chá aparentemente inútil: — Já que sairemos do país, tive uma ideia. Se decidirem me acompanhar, vistam-se com armaduras e armas visíveis, pois posarão como guarda-costas contratados. — Numa pausa repentina, o rapaz levou a mão até o queixo e encarou sua amiga de data. Um par de orelhas de raposa junto de um bigode ilusório surgiram no seu rosto antes de finalizar, saindo da sala: — Chii-chan, põe um vestido bonito. A partir de hoje você é minha esposa.

Embora sua explicação e pedidos fossem no mínimo confusos, a ideia de Hakuro era posar como um comerciante ambulante de ervas rumo à Vila da Pedra. Os dois ANBUs recém-admitidos na corporação agiriam como mercenários contratados para um serviço de proteção e Chiharu prestaria o papel de esposa. Quando dentro da Vila era impossível que este disfarce enganasse os olhos treinados de um ninja, mas a ideia ao menos pouparia interrupções até que adentrassem território estrangeiro. Mais importante, isto os tornariam mais difíceis de rastrear por ninjas de Konoha no advento do conselho enviar homens para interceptá-los. Navegar pelo país do Fogo seria mais seguro se suas identidades permanecessem trocadas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ashiro
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 22
Data de inscrição : 13/03/2016
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Qua 23 Mar 2016, 12:23

Ashiro escutava com atenção a pronuncia da Kunoichi. O garoto estava tão sério que sua feição praticamente não mudava com toda aquela fala sobre proteger o Jinchuuriki, afinal, Ashiro estava ali para isso e para ele não havia nada mais honroso do que ter a capacidade de proteger alguém...Não por esta pessoa ser detentora de um poder avassalador, este que é a besta de Nove Caudas, para o recém promovido à Anbu não havia distinção em questão de proteger as pessoas, sendo estas detentoras de um grade poder ou não, apesar de que o garoto estava mais do que ciente de que não era possível proteger à todos, por isso, se contentava com aquela oportunidade...

Contudo, o rapaz colocava na balança as consequências de suas decisões, afinal, a situação não era tão simples assim...Corria um sério risco de que, ao retorno de Konoha toda essa façanha secreta seja descoberta e as devidas punições sejam aplicadas, com altas probabilidades de que a carreira em ascensão do garoto seja comprometida...Ashiro demorava alguns segundos, se colocava pensativo em relação ao assunto, após ouvir toda a explicação da Kunoichi. Ele estava pronto para tomar uma decisão, porém, continuava calado após o Jinchuuriki se pronunciar, alertando sobre as possíveis punições, estas que Ashiro já estava ciente...Era um momento em que o garoto tinha que escolher entre arriscar sua carreira ou seguir com seu objetivo. Não era uma escolha tão simples assim, o garoto pensava em todas as consequências possíveis porém não chegava em nenhuma conclusão. Ashiro então colocava sua ambição como prioridade, mesmo com a alta probabilidade de receber uma dura penalidade por aquele ato, tal punição não iria desencorajar o garoto a continuar com seus sonhos, mas não acompanhar o portador da Kyuubi em tal situação seria algo em que ele poderia se arrepender...O garoto então se levantava, afirmando, com um olhar confiante, com um semblante determinado, expressando também esses sentimentos através de sua fala — Irei vos acompanhar.Estou ciente das consequências, mesmo assim, está é minha decisão. — Ashiro realmente não era nada bom com as palavras, porém escolhia as que passassem sua determinação e confiança para os outros que estavam ali na sala.

Por um segundo vinha à tona lembranças do dia em que Ashiro havia perdido tudo e ganhado uma maldição que o mesmo carrega até hoje, uma maldição que é incorporada na forma de uma arma, uma maldição que Ashiro é obrigado à carregar, uma maldição que as pessoas próximas do garoto se sacrificaram para proteger...Para muitos é uma simples arma, uma Katana de cabo branco e lâmina totalmente negra, para Ashiro isso era um enorme fardo que ele fazia questão de carregar. Ashiro saia do oceano profundo que eram suas perturbadoras lembranças e voltava em si com as palavras do Jinchuuriki sobre o disfarce. Ashiro já captava a mensagem que o mesmo queria dar a entender, apesar de ser um tanto confuso, aquilo não era difícil de ser interpretado. — Tudo bem...Irei providenciar isso... — O garoto confirmava e então ficava de prontidão para se retirar da sala também, esperava apenas novas instruções da Kunoichi como horário que iriam se encontrar e então partir...— Mais alguma coisa ? — Ashiro não estava sendo arrogante, apenas, antes de sair da sala, virava seu rosto, perguntando para a Kunoichi caso esta ainda tivesse que lhe dar mais alguma informação...Ashiro já estava pronto para procurar por alguma armadura que o servisse para que pudesse entrar no disfarce proposto pelo o Jinchuuriki.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Sex 25 Mar 2016, 18:53

— Esposa?! Nunca! No máximo me passarei como... como... Ah! Como qualquer outra coisa! — respondeu Chiharu segundos antes de Hakuro sair, esforçando-se para se manter composta. Tudo parecia estar bem resolvido, a não ser por Hebimaru, que mal falou qualquer palavra, limitando-se somente a ouvir. — Hum... Bem. O melhor horário para sairmos é às 12:30h. Nessa hora, todo mundo na vila faz pausa para almoço ou para trocar de turno. As ruas ficam mais movimentadas pelo mesmo motivo com o entra e sai de restaurantes, então as chances de notarem imediatamente nossa partida serão menores. Vamos nos encontrar nesse horário na saída sul da vila. Vou na frente e avisar a Hakuro sobre esse detalhe final. Até lá. — Sem mais delongas, a Senju também deixou a sala.

Ashiro já estava de prontidão para se retirar da sala, já pensativo em que lugar iria conseguir arrumar uma armadura e qual tipo iria comprar. O garoto ouvia atentamente às informações da Kunoichi, por fim, ele se despedia formalmente — Então até lá. — Se retirava da sala, apressando-se para arrumar o disfarce proposto pelo o Jinchuuriki.

(...)

[12:30] Ano 01 - Mês 01 - Dia 12 | Konoha. Saída Sul

Pontualmente, Hakuro, Chiharu e Ashiro estavam no lugar marcado. Cada um com seu disfarce combinado. Hakuro como comerciante, Ashiro trajando uma armadura comum que comprou às preças, e Chiharu impressionantemente bela. A kunoichi escolheu um vestido longo em cor roxa, adornado com várias flores bordadas e leve dourado, com um lilás claro nas bordas do traje. Na cintura, uma faixa larga também em lilás, com um fino cinto dourado no centro. Por fim, um arranjo de duas flores rosas prendendo o longo cabelo.

— Não digam nada! Vamos de uma vez, que quero tirar essa roupa desconfortável — disse, corada.


Última edição por Fësant em Sex 10 Jun 2016, 15:18, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Sab 26 Mar 2016, 17:24

Embora comumente pontual, a raposa atrasou-se por alguns minutos naquele começo de tarde; quando chegou, contudo, percebeu-se o motivo: juntar tanto material, desde ervas à remédios, não era algo tão simples de se fazer de um dia para o outro. Ele trajava um kimono de cor única, azul-claro, com tecido simples porém bem alinhado. Na cabeça, um chapéu de palha típicamente japonês escondia parcialmente seu rosto, favorecendo que não fosse tão facilmente reconhecido dentro da Vila.

Quando todos finalmente se encontraram, Hakuro abriu um sorriso feliz e prontamente cumprimentou seus companheiros de viajem. Embora Chiharu estivesse belíssima, fez questão de fingir não haver nada de diferente na moça - talvez por não querer inflar seu ego, talvez por que a beleza da mulher fosse tal que admiti-la causaria vergonha. Fosse como fosse, pegou do chão uma caixa de palha e pôs nas costas, amarrada nos ombros como uma mochila, onde dentro haviam as mercadorias. Ele se aproximou de Chiharu e, por fim, a pegou pela mão de forma estranhamente romântica: — Vamos, amorzinho. — Vociferou, e de tão natural que sôou pareceu estarem casados há anos: — Ashiro, Esposa-chan, manteremos um ritmo de caminhada em áreas povoadas e correremos pelas árvores ao longo da estrada tomando rotas menos utilizadas. Se por ventura enviarem alguém em nossa busca, façam o necessário para assegurar que não me capturem ... só não matem ninguém. Não quero virar um nukenin, acho que nem vocês.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ashiro
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 22
Data de inscrição : 13/03/2016
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Sab 26 Mar 2016, 22:14

O jovem espadachim recém promovido à Anbu tinha certas dúvidas em que tipo de disfarce iria escolher, claro, teria que ser algum tipo de armadura, Ashiro se apressou até uma loja e comprou uma que não colocasse uma penalidade muito grande em sua mobilidade. Ashiro então comprava uma armadura leve, eram várias placas de metais leves que, acopladas nos devidos lugares, ombros, cintura, tronco, formavam uma espécie de armadura no estilo samurai, uma de cor vermelha com uma cor preta em volta das extremidades das placas, semelhante aquelas que apareciam em livros e desenhos. Era a mais leve que Ashiro conseguia achar, mesmo que comprometesse um pouco a locomoção e agilidade, não iria afetar tanto quanto as outras da loja...

O rapaz então ficava de prontidão, colocava a armadura recentemente comprada, se assemelhando agora um Samurai, principalmente ainda por deixar bem visível o pequeno rabo de cavalo que tinha. A espada ficava igualmente visível, estava presa à cintura como de costume. Era uma armadura que tinha aspectos de uma armadura de um samurai, não era nada luxuoso ou algo que chegasse a chamar a atenção, era uma armadura normal bastante comum para aqueles que não usufruíam das artes ninjas, estava mais para um tipo de "mercenário bem preparado"...Assim seria melhor, tendo em vista que se o garoto comprasse a armadura de samurai completa, com elmo e proteção nas pernas, poderia dar muito a perceber e a desconfiar, já que não é da conduta de samurais agir como um mercenário guarda-costas.

Chegando pontualmente, Ashiro se surpreendia com as vestes da Kunoichi, realmente ela estava bastante bonita, porém não era algo que ficava atiçando o foco do garoto. Ashiro tinha olhos somente para uma única mulher. O garoto apenas balançava a cabeça, numa leve reverência como cumprimento com os que estavam ali, já entrando no papel de seu disfarce...Ele ouvia atentamente à explicação do Jinchuuriki que iria tratar agora como um cliente que o havia contratado como guarda-costas — Certo.Irei fazer o melhor possível...E claro...Serei prudente o suficiente para não causar nenhuma vítima... — Confirmava com um tom confiante e determinado, seus olhos azuis expressavam a mesma confiança. O garoto disfarçado de guarda-costas estavam pronto então para partir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Dom 03 Abr 2016, 15:53

Depois que Hakuro pegou sua mão, Chiharu pareceu não ter ouvido mais nada do que foi dito, ficando corada e balbuciando sons sem sentido. Mas quando finalmente todos pareciam prontos para partir, recobrou a seriedade.

— Hum... parece que o outro não deve vir... devemos assumir que ele pode ter nos deletado para os superiores. Vamos partir então, se eu passar mais tempo segurando sua mão, Hakuro, vou ter alergia! — disse ao fim, partindo junto dos demais.

(…)

O trio partiu de Konoha seguindo a sugestão traçada por Hakuro. De início, andaram calmamente pelas estradas iniciais e as próximas de pequenos entrepostos comerciantes, e nas áreas mais desertas adentravam na floresta, imprimindo ritmo forte de corrida. Apesar da suspeita de terem sido deletados, não parecia haver qualquer pessoa os seguindo.

E assim foi até o início da noite. Quando o sol se pôs por completo, o grupo trafegava pelo meio de uma floresta, e a lógica pedia que parassem para repousar. Mas um projétil lançado no meio deles cortou o pensamento e a conversa entre eles. À primeira vista, pareciam ser meras kunais, e assim Hakuro e Ashiro já cogitavam sacar suas armas para rebatê-las. Contudo, quando se aproximaram do alvo os ninjas notaram haver tarjas explosivas presas, e instintivamente saltaram para fugir do ponto de impacto e da explosão.

As três kunais acertaram o grosso galho de uma árvore onde estavam, explodindo em seguida. A explosão gerou um pouco de fumaça, queimando e destruindo o galho de árvore onde estavam e fazendo os pássaros que habitavam a mesma voarem assustados e piando. Enquanto os sons ainda ecoavam, Hakuro e Chiharu pousava no galho de outra árvore, enquanto que Ashiro fazia o mesmo, porém a alguns metros de distância, tendo o grupo sido forçosamente dividido.

O espadachim mal teve tempo de pensar sobre a situação e logo viu um inimigo se mover sobre si, saltando de um galho superior da mesma árvore onde havia pousado enquanto sacava uma katana longa, descendo em um golpe vertical.

Do outro lado, o mesmo ocorria simultaneamente a Hakuro, ao tempo em que shurikens eram lançadas contra Chiharu de um ponto oculto. De relance, era possível notar os trajes negros dos inimigos e a máscara da Anbu de Konoha que cada um portava.


Última edição por Fësant em Sab 14 Maio 2016, 13:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Ashiro
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 22
Data de inscrição : 13/03/2016
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Qua 06 Abr 2016, 15:42

Ashiro estava um pouco apreensivo. O espadachim estava realmente decidido a participar daquela façanha, ele estava ciente dos riscos, mesmo assim, nada iria fazer o garoto voltar atrás no que havia decidido. Era um pouco preocupante a ausência do quatro membro, o que também ficaria responsável por fazer o papel de um dos guardas...Ashiro não achava preocupante pelo o motivo que a falta do garoto iria acarretar em uma penalidade numérica na defesa do Jinchuuriki, mas sim por este inteirar-se da missão. O jovem de lisos cabelos azuis também julgava sensato levar em consideração que o outro já havia deletado o trio para os superiores de Konoha.

— É sensato presumir isso. Contudo, espero para que ele não tenha feito. Enfim, concordo que é melhor partimos logo. — O garoto se pronunciava ali. Era um pouco incômodo a forma com que a Kunoichi agia ao se aproximar do Jinchuuriki. Mesmo assim, Ashiro não se importava muito, na verdade, ele não dava importância e fazia questão de fingir não reparar nisso.

(...)

O garoto então seguia o caminho sugerido pelo o Jinchuuriki. Apesar de estar um pouco receoso, com a dúvida de que estariam os superiores cientes da fuga, o espadachim continuava seu trajeto normalmente. Este que ainda parecia bastante calmo e tranquilo até alcançar uma área sem vestígios de outras pessoas por ali, aumentando o ritmo da corrida.

Os três seguiam caminho até o anoitecer. Ashiro e os demais então faziam uma pausa ali. Apesar do descanso, o garoto não deixava sua guarda por um segundo, talvez por esse mesmo motivo o espadachim fora capaz de perceber que os projéteis arremessados contra o galho que estava estavam carregados de papéis bomba. Com um salto, por puro instinto o garoto se afastava daquele galho, pousando em um outro galho, longe dos outros dois membros de equipe. Não dava nem tempo para o rapaz trajado a armadura pensar direito, rapidamente um ANBU de Konoha vinha ao encontro do espadachim, este que então sacava sua espada num rápido movimento, avançava a espada, segurava firme nesta, calculando a trajetória do ataque do ninja, bloqueando assim seu ataque.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Qui 07 Abr 2016, 11:34

O golpe de seu inimigo veio certo e rápido - a lâmina cintilou nas sombras da floresta banhada pela lua, criando uma espécie de tracejado prata que cortou o breu em direção a Hakuro. Foi quando, de repente, um segundo traço de mesma cor colidiu contra o primeiro, causando faíscas que momentaneamente iluminaram o ambiente e revelaram a katana que o jinchuuriki havia puxado de dentro da cesta de remédios. Ele deu alguns passos para o lado e saltou em direção ao campo mais aberto que pudesse encontrar, tentando atrair seu inimigo:

— Heh ... Quando terminarmos aqui, informe educadamente a Masayoshi que o mandei a merda. — O rosto de Hakuro expressava uma felicidade contida; seus lábios, embora formassem um sorriso, em nada eram compatíveis com o olhar agressivo que exibia. Rodopiando a katana e apoiando a lâmina sobre o ombro, prosseguiu: — Yare ... Combater um Jinchuuriki não é a ideia mais inteligente de todas, ANBU-san. — Uma espécie de liquido transparente e avermelhado começou a brotar de sua pele por todos os poros. Feito um véu escarlate, a energia estranha borbulhava e se fundia enquanto moldava-se ao redor do hospedeiro; na cabeça, duas orelhas caninas se formaram enquanto, atrás, três caudas surgiram, cada uma disforme e fantasmagórica, feita de um material que parecia não ser capaz de adotar uma forma estável.

Após ter seu ataque bloqueado por Ashiro, o ANBU inimigo dá um curto salto para trás, permanecendo no mesmo galho de árvore e se afastando 5m.

Os olhos afiados do garoto não o traiam mesmo com toda aquela escuridão, o que possibilitava do garoto bloquear com sucesso, interpondo a sua katana no meio da trajetória do ninja que tentava lhe atacar. O ninja recuava alguns poucos metros, permanecendo no mesmo galho que o espadachim. Ashiro estava atento a outros ataques surpresas, entretanto, sabia que teria que agir rápido...Se tratando da Kyuubi era certo de que aquele não era o único esquadrão a ser enviado para o resgate do Jinchuuriki. Com o som oriundos das explosões e toda a balbúrdia que fora causada com a fuga desesperada dos pássaros que estavam próximos dali era óbvio que se houvessem mais esquadrões próximos ali, estes não iriam demorar para chegar naquele local. O espadachim se sentia um pouco pressionado. Enfrentava um inimigo de mesmo nível ou superior, e o teria que derrotar em pouco tempo, ainda evitando matar este. Isso não era motivo para o garoto deixar de esboçar um sútil sorriso, que era desfigurado com uma imagem atrasada do garoto, que se movia em alta velocidade em direção ao ANBU, tentando desferir um ataque na diagonal, de cima para baixo, da direita para a esquerda, evitando fazer um corte profundo. O garoto adorava ser desafiado, e aquilo seria bom para o espadachim se provar mais um vez.

Ashiro conseguiu seu intento. Sua velocidade surpreendeu o inimigo, que tentou esboçar uma esquiva, mas não teve reação suficiente para evitar que a ponta da katana rasgasse o peitoral de sua roupa em diagonal, cortando levemente a pele e tracejando de vermelho o lugar.

Em resposta, o inimigo deu um passo para trás com o pé esquerdo, mantendo o direito como pé de apoio, e então projetou o corpo e a espada para frente, num corte rápido mas que visivelmente carregava toda a sua força. Ashiro não contava que o oponente tinha tanta habilidade ofensiva e também se surpreendeu. Não teve tempo sequer para pensar em esquivar ou aparar. Somente viu a lâmina inimiga descer contra si, também rasgando seu peito, mas num corte bem mais profundo do que aquele que havia feito em seu adversário. O ANBU novato viu seu sangue jorrar pelo ar e não pôde evitar deixar escapar um urro de dor. Se não tivesse um físico altamente preparado e resistente, certamente a luta teria acabado para ele ali.

Do outro lado, Hakuro descia da árvore com a intenção de atrair o inimigo, desejo esse que foi bem-sucedido. O oponente salta atrás do Jinchuuriki, não se intimidando pelo chakra vermelho que o circundava. Assim como da primeira vez, aproveitou o impulso do salto e a queda para aplicar um golpe vertical com a katana que portava. Hakuro fitou o movimento do oponente a fim de esquivar do ataque, mas errou no cálculo e acabou permitindo que o fio da espada lhe rasgasse a manga do braço esquerdo, cortando levemente o corpo na mesma altura.

Assim que o oponente conectou seu ataque, Hakuro aproveitou-se do momento para rotacionar o jogo de pés e desferir um golpe giratório contra o peito do ANBU - sua lâmina brilhou num arco, formando um semi-círculo, e logo em seguida desceu num corte diagonal, emendando um segundo golpe surpresa. Hakuro tinha a força da Kyuubi a seu favor, mas nada adiantaria se não fosse um exímio espadachim. Os dois cortes acertaram o inimigo: o primeiro rasgou seu braço esquerdo, da mão inábil, de forma profunda o suficiente para imprimir um forte sangramento; o segundo atingiu o peito quando a guarda do adversário ficou mais aberta, e cortou o tórax do mesmo.

Ashiro havia cometido o deslize de não estar atento o suficiente para conseguir esboçar uma reação ao ataque do inimigo, com isso Ashiro era ferido com um corte considerável, tanto que o garoto soltava um sofrido urro...  - Urhg!!! - ...Ashiro sentia o sangue escorrer e uma severa dor proveniente daquele corte. O sangue escorria e jorrava daquele ferimento. Era mais um indício e motivo que o obrigava a terminar com aquele combate o mais rápido possível. Ele então começava a enrijecer seus músculos, sentia um certo aperto no peito, então um chakra levemente mais denso começava a percorrer pelo o corpo do garoto. Os músculos começavam a se sentir cansados e desgastados, porém, logo uma sensação de alívio atingia o jovem. O espadachim suportava a dor com toda aquela determinação que o mesmo tinha e então o garoto, liberava agora uma mini explosão de chakra em seu corpo, esta que abria dois de seus portões de chakra.  Imediamente o espadachim esboçava um ataque contra o ninja da ANBU, dava um salto para cima, com velocidade, esboçando um ataque vestical de cima para baixo, pronto para realizar outro ataque, desta vez, um corta na horizontal da esquerda para a direta com a sua arma.

O primeiro ataque de Ashiro cortou o inimigo da região próxima do pescoço, passando pelos músculos do peito até o abdômen. Só esse golpe foi tinha sido o suficiente para fazê-lo cambalear. O segundo ataque sequencial foi ainda mais destro, cortando fora o braço esquerdo do alvo na altura do cotovelo e sujando Ashiro e a vítima de sangue. Desnorteada e dopada de dor, o inimigo tentou manter-se de pé, sem êxito, deixando o corpo se desequilibrar e cair do alto da árvore. Caiu de peito ao chão, espirrando sangue pela boca, enquanto o braço amputado quedava em hemorragia.

Ao ouvir o urro de dor e o som da queda, o ANBU que lutava contra Hakuro olhou para o lado e viu seu aliado ao chão, fatalmente condenado à morte. Mantendo a guarda posta, recuou, afastando-se do Jinchuuriki e correndo até o outro lado, postando-se próximo ao ANBU derrotado enquanto analisava o cenário, provavelmente maquinando uma estratégia de fuga.

Balançando a cabeça, Hakuro guardou sua espada e seguiu em marcha até o local onde Ashiro havia lutado; parando cerca de cinco metros do ANBU caído, o jinchuuriki respirou fundo e olhou para o alto afim de averiguar a situação de sua amiga - embora soubesse que Chiharu podia cuidar de si, sua estima pela menina o tornava super protetor (até certo ponto). Foi no instante em que percebeu a vantagem da Senju que, então, tomou sua decisão. Hakuro fitou o ANBU remanescente e vociferou, de forma que o outro também pudesse ouvir: — Somos seu alvo, mas não seu inimigo. Tenho certeza que mesmo um ANBU obediente sabe fazer as contas e compreender que a vida de um companheiro não vale essa missão idiota. Recolha seu ferido e vá embora... se reforços estivessem a caminho, já estariam aqui. Do contrário... — O jinchuuriki repousou a mão sobre a espada em forma de ameaça. Seu manto bijuu recolheu-se aos poucos, desaparecendo junto das caudas ao passo que retornava a sua aparência comum.

Ashiro desferia dois golpes precisos, uma mais violento do que o outro, resultando em uma mutilação não proposital no ninja da ANBU. Não importava se fora ou não propostial, já estava feito, era torcer agora para que a vítima fosse capaz de resistir até receber tratamento. Fora uma falha do garoto calcular errado a força que iria aplicar nos ataques, algo que o garoto jurava não mais repetir. Carregava esse pêsame sem deixar transparecer, recolhia sua arma, embainhando esta novamente. Também cessava a ativação de sua técnica, seus portões se fechavam e aquele pequena chakra mais denso se extinguia. O garoto então sentia um severo cansaço em seu corpo, suas pernas bambeavam e quase não seguravam o espadachim de pé, entretanto, este se esforçava para manter a pose para deixar mais visível a vantagem que tinham sob os ANBU'S.

A situação desfavorável era óbvia. O ANBU que guardava o aliado gravemente ferido assoviou, e instantes depois um terceiro ninja mascarado pousou ali, este visivelmente escoriado e maltratado pela luta contra Chiharu. Os dois confiaram nas palavras de Hakuro, carregaram com cuidado o companheiro e então desapareceram em uma cortina de fumaça.

Logo em seguida, Chiharu salta do alvo da árvore, pousando próxima a Hakuro, um pouco suada do esforço, mas intacta, sem qualquer arranhão ou rasgão na roupa, embora não tenha evitado se sujar. — Eles não tinham o mesmo nível que a gente... Não entendi o motivo de Masayoshi mandar uma equipe assim para nos perseguir. Vai ver era só para mostrar serviço, e no momento deve estar pouco se importando se o Jinchuuriki de Konoha deixa a Vila... Céus! — disse a jovem, tentando inutilmente retirar um pouco da terra que lhe sujara o vestido.


Última edição por Fësant em Sab 14 Maio 2016, 13:53, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   Qui 07 Abr 2016, 11:38

Ashiro estava pronto para se reagrupar com os outros dois. Antes de descer da árvore, o mesmo verificava seu ferimento. Usava a blusa que vestia por debaixo de disfarce para retardar o sangramento, mesmo que não fosse algo muito efeitvo, iria ajudar, minimanente. Ele então descia da árvore, indo de encontro com os outros dois jovens evitando fazer ações complexas devido ao cansaço que sentia nos músculos. O espadachim respirava ainda um pouco forte, com alguns segundos melhorando o ritmo com que respirava. Com uma leve dificuldade, o garoto ainda assim se pronunciava, não queria passar a sensação de que estava um tanto cansado com o combate, por esse mesmo motivo agia normalmente, sem deixar transparecer tudo isso, ou pelo menos, fazer parecer de que aquele assunto não deveria ser tocado... — Isso é verídico...Foram facilmente derrotados...Melhor para nós assim, enquanto não nos levam a sério... — Ele concordava, abaixando seu tom de voz à medida com que cessava sua fala. Não podia deixar de mostrar que estava um pouco preocupado com o ANBU que havia atacado, afinal, o objetivo não era esse. Ashiro havia exagerado na força, isso não podia se voltar a repetir, o garoto se obrigava a não deixar aquilo acontecer novamente.

Hakuro permaneceu parado por uns bons instantes, mesmo após a chegada da kunoichi, como se divagasse a respeito de algo em um transe profundo. Seu rosto, voltado para o chão, apresentava uma expressão levemente preocupada: — Talvez fosse apenas uma missão de reconhecimento. Em todo caso, Chi-chan, Ashiro-kun, bom trabalho ... ou quase. Rapaz, cê tem que maneirar nesse braço. Mais um pouco e nos tornaríamos criminosos de vez! — Hakuro estendeu o próprio braço para fora da manga de seu kimono, mostrando seus músculos. Em seguida, foi até Chiharu e tomou — metade forçosamente, metade sorrateiramente — o braço da menina para si, a fazendo mostrar o dela também: — Ara ... Chi-chan, é melhor cortar no açúcar... — Hakuro apertava a carne na parte debaixo do braço da menina, um tanto comicamente: — Seja qual for o caso, te devo uma dívida de gratidão. Por um instante me preocupei que você fosse aproveitar do momento para ajudar na nossa captura e ganhar pontos com os superiores, mas, no fim das contas, me provou errado. Darei um jeito de recompensá-lo quando voltarmos pra vila, Ashiro-kun.

Ashiro levava na brincadeira o mini-sermão do Jinchuuriki, entretanto, por dentro do garoto, ele sabia muito bem que ele deveria calcular melhor a força imposta em seus ataques, principalmente contra ninjas de mesma vila. — Ossu... — Era uma espécie de gíria que o garoto usava para confirmar alguma coisa. Com um sorriso, ele se desculpava... — Com certeza, irei ter mais cuidado agora. — ...Apesar do sorriso mostrado pelo o espadachim a entonação séria e o olhar transparecendo um pouco da culpa que sentia deixavam claro que o garoto não levava aquela situação na brincadeira. Sem entender muito do que o portador da Kyuubi fazia, apenas esboçava um singelo sorriso. O espadachim ficava um pouco surpreso com a confissão de Haruko, entretanto, por parte, sentia-se um pouco feliz também. Ashiro esboçava um terceiro e último sorriso, respondendo... — Não se preocupe quanto a isso...Tenho meus valores e princípios. Apesar de que para atingir meus principais objetivos, preciso me esforçar como ninja, não vou colocar este dever profissional por cima do que acho certo fazer. Mas foi bom escutar isso, confesso.

— Açúc... Que?! — exclamou a kunoichi, que por ainda estar no clima de batalha mal havia notado o desvio de comportamento costumeiro de Hakuro. — Se me tocar de novo assim o que vou cortar é sua mão! — completou, empurrando a mão do jinchuuriki enquanto dava um passo para o lado, se afastando do mesmo. O grupo então deixa o lugar, procurando um abrigo para passar a noite longe da cena de luta. Após dois dias, chegaram no País da Terra.


Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 26 | A Fuga da Raposa   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 26 | A Fuga da Raposa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» Missão particular rank D - Fuga no Zoo
» Resident Evil - Fuga de Raccoon City - Capitulo 2 - O Outbreak
» Episódios Shippuuden [Spoiler-Alert]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 2ª Temporada: Folha e Pedra-
Ir para: