Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Episódio 46 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:29 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

» Episódio 43 | O Espião e o Outro Lado
Seg 12 Jun 2017, 11:47 por Fësant

» Episódio 42 | Planos para o Retorno
Qua 05 Abr 2017, 00:01 por Fësant

» Lançamento: Shinobi no Sho!
Dom 26 Mar 2017, 16:01 por Fësant

» Naruto ''Shinobi no Sho'' - Livro Básico
Seg 06 Fev 2017, 04:54 por Fësant

» Episódio 41 | A Resposta do Andarilho
Sex 21 Out 2016, 21:10 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 19 | Lâmina Fantasma

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1659
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 19 | Lâmina Fantasma   Qua 23 Dez 2015, 01:47

Nos episódios anteriores...

O grupo aliado de Jouichirou partiu em busca de Yamanaka Engo, para que o mesmo pudesse se comunicar com os demais membros da Anbu. Encontraram-no no quadrante 37, cercado por três outros ninjas. Ao iniciar o embate, Wakasa conseguiu se interpor, protegendo Engo, enquanto Ryu passou a lutar contra um Hyuuga. A poucos metros de distância, Akashi, Rei e Gumo também lutavam, tendo o arqueiro já abatido um inimigo. Os três enfrentavam Senju Iwato, que se esforçava para compensar a diferença numérica, até que Toushizo aparece. O espadachim braço direito de Keisei assume o campo de batalha, ordenando que Iwato partisse para contar ao Conselho sobre o que estava ocorrendo.


Abertura




(...)

Toushizo observa mais uma vez a cena, de forma rápida, notando que dois Anbu estavam mais afastados, enquanto um terceiro lutava contra um Hyuuga.

— Suponho que seu irmão também esteja aqui, Gumo-kun — disse ele, eu tom calmo — Ele deve estar escondido em algum canto, pronto para disparar uma flecha assim que eu ceder uma abertura. Também deve supor que Ogami Rei esteja com ele, já que o próprio disse que o levaria junto para a missão que eu lhe pedi. Bem, enquanto eu estiver perto de você, não deverei me preocupar tanto com os outros dois. — prosseguiu então suas deduções, sem concluir — Mas ainda há aqueles outros Anbu ali... Seja lá o que estejam fazendo, vou ter que cuidar disso depois.

O espadachim então assumiu uma posição de combate incomum e relaxada, com o pé direito a poucos centímetros a frente, e katana segura na mão esquerda, indicado que provavelmente era canhoto.

— Vamos começar, Gumo-kun?

Toushizo avançou em velocidade estupenda e desferiu um golpe de estocada, cortando de raspão o braço direito de Gumo que, estranhamente, demorou mais que o comum para tentar esquivar. Sem pausas, enquanto o Anbu tentou recuar um passo, Toushizo avançou mais um passo com o pé esquerdo, conseguindo acertar outra estocada no ombro do mesmo membro. A luta prosseguia freneticamente, com o experiente espadachim desferindo diversos ataques rápidos e Gumo tentando inutilmente esquivar dos mesmos, sempre se movendo tardiamente.

A proximidade do combate corpo-a-corpo dos dois atrapalhava a mira correta de Akashi. O arqueiro estava acostumado a essa situação, porém Toushizo se posicionava bem o suficiente para fazer com que atirar uma flecha tivesse sempre o risco de acertar Gumo. Pressionado, suava frio, talvez tensão por uma personalidade, ou talvez excitação pela outra.

O chuunin também estranhava a cena como um todo. Nunca em sua via havia visto Gumo defender-se de forma tão precária. Se o mesmo se defendesse bloqueando com a Kusanagi uma vez sequer seria o suficiente para destruir a arma de Toushizo ganhar vantagem na luta. Ao contrário disso, o Anbu parecida sofrer para se defender, sempre se atrasando no tempo da esquiva.

E foi quando Akashi focou seu Kagura Shingan em seu irmão e viu que sua assinatura de chakra estava perturbada: Gumo estava em um genjutsu. Ninguém havia percebido quando e como a técnica foi aplicada sobre Gumo, mas algo precisava ser feito. As evasões do mesmo eram praticamente infrutíferas, e seus contra-ataques somente acertavam o vazio. Se o genjutsu não fosse cancelado, o Anbu pereceria.


Última edição por Fësant em Ter 05 Jan 2016, 16:12, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1659
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 19 | Lâmina Fantasma   Qui 31 Dez 2015, 02:44

Enquanto a luta prosseguia, Rei movia duas centopeias sorrateiramente, para tentar pegar Toushizo desprevenido. Akashi permanecia analisando a situação: embora Gumo estivesse em um genjutsu, o mesmo era constantemente atacado e ferido pelo Jounin de elite que enfrentava, e o Kurogane via através de seu sensor de chakra que o genjutsu no qual seu irmão estava preso era sempre cancelado quando o mesmo era ferido, porém logo em seguida era refeito. Contudo, Toushizo permanecia atacando, e era difícil pensar que ele era capaz de golpear de forma tão rápida e feroz e ainda usar genjutsus ao mesmo tempo. Havia algum segredo, algo que ainda não foi enxergado por Akashi.

Sem muitas opções e ainda escondido, o arqueiro arriscou disparar duas flechas contra o inimigo, no momento em que tinha certeza que não acertaria Gumo por acidente. Então viu os projéteis rasgarem o ar e as pesadas gotas de chuva até alcançarem o alvo, para no fim serem esquivadas sem qualquer dificuldade. O combate se desenrolava mal, e a essa altura Gumo acumulava machucados, cortes e cansaço.

Nesse tempo, as centopeias de argila de Rei alcançaram a posição desejada, e o ninja fez a primeira delas surgir atrás de Toushizo para tentar agarrá-lo. Quando a criatura chegou a tocá-lo, o espadachim girou de forma ágil e escapou da investida. Logo em seguida, foi forçado a saltar em diagonal, para não se distanciar muito de Gumo. Enquanto se mantivesse próximo do Anbu, Rei não poderia detonar suas criações.

Mas ainda havia uma outra centopeia, e contra ela Toushizo não conseguiu sua defesa, deixando-se envolver e ser enrolado. Assim que viu a cena, Gumo moveu-se o mais distante que conseguiu, para tentar escapar um pouco do raio da explosão. E sem perder mais tempo, Rei detonou a centopeia de argila.

A explosão teve seu estrondo ecoado pela rua, espalhando água e lama para todos os lados. Um resquício da detonação ainda chegou a atingir o Anbu, mas não foi o suficiente para causar algo além de meras escoriações. Quando o turvo da visão se foi, notou-se a figura de Toushizo ainda de pé, porém com algumas queimaduras leves na perda direita, e o mesmo lado da roupa destruído pelo fogo.

— Realmente você está por aí, Oogami Rei. — disse, sem perder a calma ou o sorriso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1659
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 19 | Lâmina Fantasma   Ter 05 Jan 2016, 16:11

Toushizo virou o rosto em uma ou outra direção, como quem procura algo, mas sem êxito. Depois, fitou rapidamente a outra luta que ainda se desenrolava, entre um Hyuuga e outro membro da Anbu, metros à frente. Não demorou muito e rompeu novamente seu curto silêncio.

— A luta já está decidida, Gumo-kun. E lhe digo o porquê: o tempo. Desde o início, o tempo era meu aliado, e inimigo de vocês. Ainda assim... por mero capricho... vou lhe mostrar um dos motivos de eu ser chamado de “Lâmina Fantasma”.

Trilha Sonora

E essas foram as últimas palavras que Komori Gumo ouviu de Toushizo. O jounin brandiu sua katana no vazio, como se fizesse um corte diagonal em pleno ar. Um segundo depois, Gumo sentiu seu corpo ser dilacerado, como se mil lâminas o cortassem incessantemente, fazendo seu sangue jorrar e colorir a chuva de vermelho. O Anbu caiu de joelhos, esforçando-se para se manter desperto. Mas logo caiu de face ao chão, tingido com seu próprio sangue e incapaz de lutar. A hemorragia lhe deixou as pálpebras pesadas demais. Era impossível lutar contra a inconsciência.

Com seu irmão fora de combate, Akashi disparou sequências de flechas contra Toushizo, agora sem o risco de acertar um aliado. Das cinco disparadas, o espadachim esquivou-se de três, e repeliu outras duas, mesmo estando afiadas com o chakra Fuuton do Kurogane.

Apesar de Gumo ter sido gravemente ferido, a luta não estaria acabada para Akashi. Enquanto o mesmo pudesse atacar e manter-se oculto, Rei poderia mover suas criações de argila para surpreender Toushizo. Contudo, o Jounin foi certo em sua previsão, e o tempo trabalhou contra Rei e Akashi.

O Kurogane sentiu através de seu Kagura Shingan que nove novos ninjas se aproximavam do local, e de logo deduziu que receberam o recado de Toushizo enviado pelo Senju que deixou do campo de batalha.

Dali em diante, tudo ocorreu quase num piscar de olhos. O campo de batalha foi invadido pelos ninjas, que rapidamente localizaram e interceptaram todos os revoltos. Akashi, Rei, Ryu, Engo e Wakasa não tiveram outra escolha senão se renderem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1659
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 19 | Lâmina Fantasma   Sex 15 Jan 2016, 01:27

[18:20] Konoha. Palácio do Hokage.

Zeru avançou pelas câmaras secretas da Anbu o mais rápido que conseguia, tendo que levar consigo, ainda, Wataru Satoshi, desacordado. Sua percepção auditiva aguçada lhe indicava que a luta ao lado de fora ainda estava distante de acabar, e essa apreensão o fez apressar o passo ainda mais.

Ao chegar no Palácio do Hokage, o Anbu se deparou com uma segurança mais reforçada, algo natural tendo em vista a revolta instaurada. Para Zeru, de todos os que deveriam estar presentes no Palácio, somente Nara Haweda representava alguém isento de posicionamentos deturpados e com serenidade suficiente para ouvi-lo. Precisava encontrá-lo antes de ser encontrado por qualquer outro, principalmente Uchiha Yuurei e Hyuuga Keisei.

E para sua surpresa, a sorte lhe sorriu. Enquanto se esforçava para se manter oculto, sentiu o inconfundível chakra de Haweda se aproximar de sua posição, sozinho. Ao que parecia, o Nara pretendia se dirigir ao corredor que daria acesso às escadas para o quarto do Sandaime. Aproveitando o momento, de forma astuta, Zeru transformou-se em um gato de três patas e partiu de encontro a Haweda, cruzando seu caminho e parando bem em frente ao mesmo.

O Nara não conhecia Zeru, assim como muitos poucos outros em Konoha. Contudo, a figura do gato de três patas que parou à sua frente fez o ninja pensar, e era com isso que Zeru contava. Quando notou que já tinha total atenção de seu alvo, o Anbu passou a andar pelo corredor, na direção oposta, esperando ser seguido. Na mente de Haweda, provavelmente deve ter lhe passado se tratar de alguma armadilha, mas preferiu arriscar, e seguiu o felino.

Zeru guiou Haweda até uma das saídas secretas da Anbu, na qual seu clone ainda aguardava, com Satoshi a tiracolo. Quando já se encontravam seguros de outros olhares, o ninja falou ao clone, em voz baixa, por precaução.

— Hum... agora pode me dizer quem é você? E quem é esse que está carregando?

Zeru sentia falta daquela sensação, ele raramente contava com ela, mas quando surgia lhe trazia quase uma euforia ... Este era o efeito do fator Sorte. Encontrar com Haweda tão prematuramente e sozinho fora um presente inesperado, se Deus existia ele naquele momento estava olhando pelo Anbu. Tudo pareceu correr ainda melhor quando o Nara confiou em seus instintos e seguiu sua forma felina até seu clone, onde um dialogo poderia se iniciar.

— Quem eu sou não importa realmente, é uma mera questão de tempo até que você descubra minha identidade considerados todos os fatos recentes ... O que você deve saber é que eu sou alguem que acima de tudo é fiel aos ideais da Folha cultuados pelo homem que você estava indo visitar, sendo assim todas as minhas ações se justificam para proteger a Konoha do Sandaime Hokage. — O Clone estava falando enquanto o Zeru verdadeiro ainda na forma felina parecia lamber a pata e esfregar no próprio rosto de uma forma "fofa". — Todo o meu esforço culmina neste ponto, onde estou diante do único homem que posso confiar, o mesmo que é capaz de mudar o rumo dessa guerra civil que estamos diante para o lado que realmente merece vencer. — O clone se moveu de modo a deixar Wataru Satoshi diante do Nara. — Este é Wataru Satoshi, a única testemunha que realmente importa neste incidente. Em sua mente está tudo que é necessário saber para se formar uma teoria comprovada de tudo que ocorreu, desde o ataque a Tatsunori até o levantamento de culpa de Jouichirou. Nara Haweda, acredito que você tenha os recursos necessários para extrair tais informações e voltar seus olhos para os reais culpados.

Haweda ouviu tudo com a maior atenção, sendo incapaz de esconder o quanto ficara perplexo com tantas informações em tão pouco tempo. Tanto o homem de vendas que estava à sua frente, quanto o outro desacordado, eram desconhecidos para o Nara, e não haveria qualquer indício de que eram de fato pessoas confiáveis, e Zeru podia sentir a apreensão na face do mesmo.

— Você preferiu chegar até a mim do que tentar procurar Keisei-dono ou Omeshirama-dono. Ou mesmo o conselho... o que significa que não julga qualquer um desses como dignos de confiança, como você mesmo já disse... mas confesso que me é muito estranho. Além disso, nem lhe conheço, e você já vem me entregando, supostamente, a mais importante testemunha, que poderia acabar com toda essa bagunça...

O Nara ficou calado por uns instantes, levando a mão direita ao queixo. Ele pensava, e parecia tentar fazê-lo rápido, como a situação exigia. E, de fato, não demorou muito até se pronunciar novamente.

— Ok. Vou arriscar seguir sua recomendação. Em uma situação normal, nunca que faria isso, mas Konoha está à beira do caos, e sinceramente também não estou totalmente de acordo com esse julgamento prematuro de Jouichirou-dono. Mas sendo aquele que tem menos voz... na verdade, sou um mero substituto... e por isso preciso de uma prova mais contundente para tentar convencer o Conselho a rever a decisão. Tá decidido: vou extrair informações desse... Satoshi, não é? Se forem de valia, irei de imediato falar com o Conselho. Virá comigo, ou irá partir daqui?

— Agradeço pelo voto de confiança ... Junto de Satoshi estão algumas anotações e provas materiais que levantei ao longo da minha investigação ...  — Zeru fizera todo aquele esforço para entregar tudo que Haweda precisaria para movimentar as coisas no eixo certo, todas as informações sobre as ações de Satoshi, sua ligação com os Uchihas e a ligação destes com vilas cujos negócios eram obscuros estavam ali — Você está correto quanto ao fato de não confiar em Omeshirama e Kensei, ambos representam as outras metades na balança de poder e são os que se beneficiariam com o ataque a Tatsunori ... Ambos são shinobis competentes e de fato merecedores de serem os possíveis sucessores do Sandaime, porem ambos são ambiciosos e possuem perspectivas diferentes sobre a fidelidade para com a Folha ... Omeshirama está cego de ódio por ter perdido um ente querido numa guerra que ele mesmo escolheu travar, e Kensei está desesperado fazendo alianças que no futuro ele não terá como "pagar". Eu tenho meu suspeito numero um, mas não cabe a mim apontar os dedos, eu sou apenas um soldado e nada mais.

Clone se desfez deixando apenas Satoshi, Zeru e Haweda no recinto, e logo o gato pareceu verbalizar. — Não posso acompanha-lo no momento, minha presença mesmo que disfarçada colocaria um alvo em suas costas, já tentaram me eliminar algumas vezes, e todos aqueles que tiverem algum contato comigo estarão em risco ... Eu irei reaparecer no momento em que me eliminar ou eliminar aqueles que já saibam demais e tenham feito alguma coisa seja tarde demais e um ato que levante suspeitas, até que isso aconteça irei prestar minha ajuda através das sombras. — O gato de três patas pareceu se despreguiçar e rapidamente começou a se mover deixando o local, mas não sem antes dar alguns conselhos. — Saiba em quem confiar, porque poucos são os de confiança ... Se desloque pelos tuneis da Anbu, eu já verifiquei que ninguém vai segui-lo até um local seguro a partir daqui, mas ainda assim haja com cautela, para os inimigos você é um homem perigoso.

— Henge? Pensei que se tratava de alguma invocação... — disse Haweda, momentaneamente surpreso — Mas não se preocupe, vou seguir seu conselho. Além do mais, eu sei me cuidar. — finalizou, enquanto via sombra felina desaparecer pelo corredor.





Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 19 | Lâmina Fantasma   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 19 | Lâmina Fantasma
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Missão Pyetro - Fantasma
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» O NAVIO FANTASMA [D&D 3.5]
» Poderes do Motoqueiro Fantasma (Exclusivo de Johnny Blaze)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 1ª Temporada: Folha Rasgada-
Ir para: