Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Fichas Personalizadas por Clã
Ter 07 Nov 2017, 15:06 por Fësant

» Apresente-se
Sex 25 Ago 2017, 23:48 por George Firefalcon

» Episódio 49 | A Reunião
Dom 06 Ago 2017, 19:15 por Fësant

» Dúvidas do Sistema
Ter 01 Ago 2017, 11:33 por Fësant

» Episódio 46 | Ou Himitsu?
Seg 26 Jun 2017, 02:57 por Fësant

» Episódio 48 | Encontros Esperados
Sab 24 Jun 2017, 18:09 por Inozaki

» Episódio 47 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:19 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 18 | Infiltração na ANBU

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Qua 16 Set 2015, 14:39


Abertura




Enquanto deixava sua posição, afastando do lugar onde Jouichirou esperaria o embate contra Hashirama, Zeru preocupou-se com duas coisas. A primeira, e mais importante, era a segurança do Hokage Tatsunori. O ANBU estava desconfiado que alguém pudesse aproveitar o caos do momento para dar fim à nobre vida do Sandaime. Assim, por precaução, criou um Kage Bunshin, que seguiu em direção ao Palácio do Hokage. A ideia era que, lá chegando, o clone subisse sorrateiramente em uma árvore próxima ao quarto do Hokage, e lá usasse o Henge no Jutsu para se transformar em um pássaro, e assim pudesse vigiar de forma privilegiada a movimentação que pudesse ocorrer no mesmo. Caso notasse algo de estranho, o clone iria se desfazer de imediato, para que Zeru pudesse ter notícia do fato.

Enquanto isso, o ANBU se dirigiria até a sede de sua Organização, usando uma das passagens secretas, e indo até o local onde Wataru Satoshi estaria confinado. Sempre precavido, tratou de seguir o caminho na forma de gato de três patas, esgueirando-se pelos corredores.

Conforme andava, percebia que algo estava errado. Era fato que quase toda a ANBU estava na rua naquele momento, lutando em defesa de Jouichirou, no entanto a sede da organização estava silenciosa demais. Escura demais. Mesmo sem possuir um olfato aguçado, Zeru notou que o cheiro de sangue estava impregnado no lugar, e se puder ver as paredes, conseguiria distinguir manchas rubras nelas, mesmo com a parca iluminação. E assim que ia se aproximando do lugar onde Wataru estaria preso, o cheiro de morte aumentava. Naquele momento, o quarto de confinamento estava a somente 10m de distância.

Trilha Sonora


Última edição por Fësant em Qui 07 Jan 2016, 01:35, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 31
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Sex 02 Out 2015, 17:40

Zeru era um shinobi que utilizava lógica, frieza e cautela em suas ações de modo que tais considerações levassem a eficiência, todos os seus métodos religiosamente seguiam tais diretrizes e daquela vez não foi diferente. Mesmo com o fato apresentando de que Tatsumori estaria em segurança durante o breve instante de anarquia, Zeru utilizou de seus métodos para assegurar a vigília do local onde o Hokage iria se encontrar, mas ele optou por conta própria assumir uma nova diretriz de modo que se fizesse mais útil. Alguns de seus companheiros foram incumbidos de chegar até Haweda e convencer o conselho a olhar na direção correta, no entanto sem provas concretas seria pouco provável que lhes fosse dada alguma credibilidade, foi então que o shinobi decidiu lançar mão da unica prova material que dispunha ... Wataru Satoshi.

De acordo com as informações que possuía, Satoshi ainda estaria confinado em um local secreto da ANBU, sendo mantido preso no Genjutsu de Sunshina até que pudesse retornar as suas atividades sem ter percebido o que aconteceu, no entanto era possível que a ANBU aproveitou para tentar retirar alguma informação da mente de zelador do Centro de Policiamento, mas o fato era que muito provavelmente a testemunha ainda estava alocado onde lhe fora informado. Zeru conhecia bem sua organização, como de costuma se deslocou por uma das incontáveis entradas secretas em direção as câmaras de confinamento, mas imediatamente ao por os pés nos arredores seus instintos pareceram gritar em um alerta tão silencioso quanto o daquele lugar.

Zeru já sentira aquilo, uma sensação mista de vários elementos e com apenas uma representação, aqueles eram o cheiro, o som, a cor da morte ... Já presenciara algumas vezes aquela impressão, só não esperava se relembrar num local como aquele e naquele momento. Não precisava enxergar para assumir o que iria encontrar quando cruzasse o corredor, aparentemente tanto ele quanto Jouichirou foram inocentes quanto ao fato de acreditar que em Konoha durante a crise existia algum lugar segura. A única coisa que se ouvia eram os seus proprios passos e os mesmos foram ecoando até que o shinobi volveu seu corpo para dentro da sala onde Wataru Satoshi deveria estar confinado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Sab 03 Out 2015, 15:39

Ao passar pela porta, já tendo deixado a forma animal, Zeru se depara com a cena que confirmou seu alerta de perigo. Havia quatro corpos cobertos de sangue espalhados em cada canto da sala, que tinha pouco mais de 20m de largura e comprimento. O sangue do combate havia espirrado e tingido de vermelho as paredes brancas. Por ser uma sala de interrogatório, não havia nenhum móvel além de uma mesa e uma cadeira, situada próxima à última parede, e na qual estava Wataru Satoshi, sentado, amordaçado, e ainda sob um genjutsu.

Ao seu lado, de pé, estava o homem que provavelmente era o responsável por aquela cena. De estatura mediana, e jovem, tinha longos cabelos negros, com parte deles cobrindo o lado esquerdo do rosto, e uma barba por fazer na região do queixo. Tinha vestes escuras: um quimono negro com detalhes verdes, amarrado na cintura com uma corda bem espessa.

Ao notar a chegada de outra pessoa, virou-se. Se Zeru não estivesse vendado, veria a cor rubra nos olhos de seu provável inimigo, que trazia na mão uma kunai, que talvez seria usada para matar Wataru.

— Ainda sobrou um? E ainda por cima usa os olhos cobertos... Terei mais trabalho do que imaginava. — disse o homem, de voz grave e suave.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 31
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Sab 03 Out 2015, 18:10

-- ... !!!

Zeru adentrou na sala de interrogatório para se deparar com a cena se surpreendendo apenas com a sorte que dera de chegar a tempo de ver Wataru Satoshi ainda vivo e aparentemente ileso. Seu Ondou guiou seus passos e igualmente se tratava de trazer a ele as informações contidas naquele cenário. Inicialmente buscou ouvir se ainda existiam sons de respiração e batimento cardíaco, proveniente dos quatro shinobis que haviam sido atacados pelo assassino, porem não demonstrou estar muito esperançoso, considerando que o responsável pelo ataque sequer tentou ocultar sua identidade, o que levava a crer que deixar testemunhas era algo que ele não se permitiria.

Satoshi ainda residia preso em um Genjutsu, pode constatar isso graças a frequência e ritmo de seu chakra, ainda perturbado. Se Zeru se atrasasse por mais 30 segundos talvez fosse tarde demais, mas ainda assim a testemunha que viera buscar ainda se encontrava em risco, e para evitar o pior seria forçado a duelar contra o assassino, que logo foi alvo de uma leitura preliminar de seu jutsu sensorial.

"Essa frequência de chakra característica e a forma ponderada e controlada do ritmo cardíaco e da respiração ... Eu os conheço meu bem. Parece que Yuurei não quer mesmo deixar pontas soltas, e sequer hesitou em utilizar os membros do seu próprio clã para fazer o serviço sujo. Se ela ousou ir tão longe é possível que o assassino do jovem Senju tenha sido um Uchiha."

Ponderações mais detalhadas teriam que ficar para depois, o combate era iminente e iria tomar sua total concentração, O Uchiha a sua frente iria se lançar ao combate com o intuito de mata-lo, fato que tornava o combate desfavorável para Zeru, uma vez que mesmo diante dos fatos ele iria se controlar para não causar nenhum dano fatal a um compatriota. Sem hesitação Zeru aproveitou de seu ímpeto para sacar um par de shurikens e as arremessar na direção de seu inimigo, em um ângulo que permitisse que mesmo que esquivasse ou bloqueasse garantisse sua aproximação de modo a afasta-lo de Satoshi.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Dom 04 Out 2015, 02:33

O inimigo com Sharingan, de identidade ainda não identificada, notou o arremesso dos projéteis, e moveu o corpo para o lado esquerdo, escapando sem dificuldades. Zeru havia alcançado seu intuito, que era afastar o invasor em relação a Wataru.

Quase que imediato ao arremesso das shurikens Zeru se movimentou em uma linha reta, considerando o angulo em que o Uchiha se deslocaria afim de evitar o ataque, tão logo se interpos entre o assassino e sua vitima de modo a engajar em combate ao mesmo tempo que poderia proteger Wataru Satoshi. Inicialmente considerou prudente assegurar a integridade de seu objetivo enquanto analisaria o potencial combativo do Uchiha, com a única mão que possuia executou uma combinação simplificada de selos dando origem ao seu Kage Bunshin que surgira ao seu lado, sequer precisando dar ordens para que o clone soubesse como deveria proceder. Apesar da limitação de chakra que seria imposto julgou aquele movimento mais prudente, pelo menos por hora, permanecendo em uma posição estratégica aguardando a primeira investida de seu adversário.

— Um Kage Bunshin... Já dá pra notar que é mais prudente que seus amigos ali deitados. Eles vieram tão afoitos que mal me esforcei para acabar com eles.  — o inimigo então deu um passo para trás, por mero costume de cautela, provavelmente adquirida nos anos de luta, e então realizou um sequência de selos, levando a mão direita próxima à boca ao final, enquanto também inspirava fortemente.  — Katon: Housenka no Jutsu!  — E então cinco esferas de fogo foram lançadas em direção a Zeru e sua cópia, sendo que 4 delas foram em direção ao ninja original.

Zeru sacou rapidamente uma kunai preparada com tarja explosiva que havia guardado, e lançou em direção às esferas de fogo. Com o time quase perfeito, fez a tarja explodir, fazendo parte das chamas se dissiparem. Algumas curtas faíscas de fogo ainda chegaram a atingir o Anbu, mas os danos foram minimizados em nível aceitável. Já o clone tentou se mover um passo para o lado e tentar virar a única mesa da sala para proteger a si e Wataru. Entretanto, o Kage Bunshin notou no ínfimo instante que não haveria como proteger ambos, e então empurrou o móvel até o prisioneiro, protegendo-o, mas acabando por deixar as chamas o acertassem. Como resultado, foi destruído.

Não conseguira ser 100% eficiente , no entanto, sua manobra alcançara o intento de proteger Wataru mesmo as custas de seu clone, que não demorou muito para ser substituído por outro, ação que poderia levar a um novo ciclo repetitivo, mas que se seu inimigo fosse sábio perceberia que para ele o consumo de chakra seria mais desvantajoso que para Zeru. O Clone criado mais uma vez se posicionou para proteger a testemunha, agora guarnecidos pela mesa virada, se o Zeru original conseguisse engajar em combate próximo e ganhar a atenção do Uchiha o clone tinha a ordem de usar a deixa para deixar a sala com Wataru o levando a segurança.

— Tsc...  — disse o inimigo, ao ver que outro clone fora criado. Em seguida, realizou outro selo de mãos, e então sobrou outra rajada de fogo sobre Zeru. Era um jato de fogo visando unicamente o Anbu original. O inimigo parecia começar a querer ignorar os clones criados.

O ninja de vendas então repetiu sua primeira estratégia defensiva, e lançou mais um de suas kunais preparadas com tarja explosiva. Dessa vez, foi mais preciso, antecipando melhor a técnica adversário, e fazendo com que a explosão da tarja fosse no momento correto para dissipar o jato de fogo. No processo, o Anbu também notou que a técnica não aparentava possuir tanto chakra quanto a primeira utilizada. Ao que parecia, o inimigo era tão prudente quanto ele.

O Uchiha executou um novo jutsu, criando uma labareda de alta temperatura que rumava em sua direção, aparentemente o mesmo havia percebido que seria necessário lidar com o shinobi original e deixar o clone para depois. Considerando o tamanho daquela sala, executar uma manobra evasiva para ele era uma tarefa quase que impossível, sendo assim optou por uma segunda vez dissipar as chamas com o uso de uma tarja explosiva, sendo feliz nessa segunda tentativa. Quase que imediatamente ao dispersar das chamas, Zeru encurtou a distância na intenção de levar o combate ao corpo á corpo, sua mão se volveu em direção as costas e de sua bola retirou uma Kunais que rodopiou entre os dedos até se firmar no punho fechado, e executando um arco horizontal tentou talhar um corte no abdome de seu adversário.

Partindo para a ofensiva, Zeru conseguiu concluir seu movimento. Na primeira tentativa, o inimigo conseguiu prever o ataque no último instante, dando um passo para trás e escapando por pouco de ser cortado. Contudo, não esperava uma segunda investida, feita pelo Anbu ao girar a kunai e repetir o movimento em arco, agora em sentido inverso. O ataque fez um corte superficial no abdômen do alvo, rasgando seu quimono e deixando no lugar um fino rastro de sangue na pele.

Como represália, o invasor saca novamente sua kunai e tenta atacar Zeru com uma estocada em seu tronco. O ninja se antecipou ao ataque e moveu a kunai para frente do corpo, bloqueando. Entretanto, foi surpreendido com uma segunda ofensiva inimiga, que impulsionou o corpo para frente a aplicou um chute no meio do tórax, forçando Zeru a dar um passo para trás.

— Hum... Seu taijutsu é melhor que o meu... Ficar no corpo-a-corpo é desvantajoso... — comentou ele, seriamente.

Zeru foi surpreendido, ao avaliar que talvez o combate a curta distância fosse desvantajoso para seu oponente, ficou claro que ele possuía sim algum talento na área em questão, mesmo tendo evitado o fio da lâmina se viu surpreendido pelo chute giratório que tirou seu folego e o afastou alguns passos, e ainda ouviu seu inimigo assumir que aquela modalidade de combate lhe era desfavorável.  — Entendo ... Sendo assim espero que compreendo se eu optar por manter o combate desse modo !! — Mesmo levando a pior no ultimo embate Zeru uma segunda vez se lançou contra seu oponente ainda com a Kunai em mãos para lhe talhar um novo corte.

O ataque seguinte do Anbu foi ainda mais preciso que o primeiro, não dando chance de esquiva para o inimigo, que viu a kunai lhe rasgar novamente o abdômen. No ato, fez uma leve careta de dor, que foi seguida por uma expressão de impaciência. O inimigo então guardou sua kunai, enquanto recuava para trás, se afastando 2m de Zeru. Mal chegava à sua nova posição, e já realizava selos de mão, repetindo o primeiro movimento usado no início da batalha. — Katon: Housenka no Jutsu!  — e então lançou cinco esferas de fogo contra Zeru, fazendo-as atingir por direções diferentes, a fim de dificultar sua defesa.

— ... !!! — Zeru já havia visto aquela técnica e sabia o quão problemática era, esquivar era quase impossível e os recursos que já fizera uso provavelmente não mais teriam a mesma eficiência, foi então que ele realizou a importância daquele combate e da sua vitoria, não tendo mais razão para permanecer ocultando sua melhor arma. Os projeteis voavam em sua direção, e ignora-los significava levar um dano fatal e ainda colocar em risco Wataru,  sendo assim lançou mão de seu trunfo.  — Chakra no Saikushi !! — Selos não foram executados, mas uma grande quantidade de chakra pareceu emergir de seu corpo e se deslocar para a região do ombro, naquele ponto especifico um efeito singular e pouco conhecido se manifestou, o chakra parecia se moldar em incontáveis linhas que rapidamente pareceram se entrelaçar umas as outras como se uma mão invisivel as tricotasse em velocidade assombrosa. Em uma fração de segundos, no local onde antes havia a falta de um membro que a muito fora decepado se revelou a substituição por uma prótese de puro chakra. No primeiro movimento do novo apêndice o Shinobi uma redoma se formou rodeando seu usuário de forma vigorosa, girando em uma rotação continua que visava se antepor aos projeteis que vinham em sua direção, cumprindo o seu papel de uma forma primorosa dissipando totalmente o jutsu do Assassino do Clã Uchiha.  — Koukentama !!


Última edição por Fësant em Sab 17 Out 2015, 09:46, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1671
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   Sab 10 Out 2015, 21:19

O Chakra se dispersava por todo o braço recem adquirido de Zeru, como se fosse uma elegante nevoa azul, a mesma possuia uma densidade alta o suficiente para ser capaz de neutralizar o ataque inimigo de forma completa. Aparentemente o shinobi via naquele jutsu a sua arma secreta, a única que possuia para o intento de combate, tão logo quanto fora conjurada a redoma guardiã se desfez para que seu usuário voltasse a tomar a iniciativa, se aproveitando talvez do momento de hesitação que causara para o inimigo ao revelar uma defesa inusitada. O Anbu avançou novamente incurtando a distância e em uma fração de segundos estava bradindo o braço de chakra na direção do abdome do Uchiha, mas o que parecia ser um soco se revelou como algo mais, o chakra ressoou como se o braço fosse o cano de um projetil, liberando uma massa de energia condençada.

— Mas que diabos é isso?  — indagou-se o inimigo, enquanto se esforçava para se esquivar do projétil de chakra que era disparado contra si quase à queima-roupa. Ele moveu o corpo para a direita e viu a esfera de energia passar frente aos olhos quase lhe machucando o queixo, o obrigando a mover a cabeça para trás também no processo. No fim, deu um passo para trás, se reequilibrando, depois parando para fitar Zeru por alguns segundos.

— Isso realmente é um braço feito de puro chakra? Mesmo meu Sharingan me confirmando isso, é difícil de acreditar. Vamos ver então o que você é capaz de fazer com essa prótese!  — e assim dizendo, sacou novamente a kunai e moveu-se para frente em combate corpo-a-corpo, tentando ferir Zeru com uma estocada.

— ... ?! — Sua primeira investida havia falhado, Zeru então se recordou a frustração de batalhar contra o Sharingan, por mais que ele quisesse separar as coisas era difícil não enfrentar um Uchiha e não lembrar daquela pessoa, a mera lembrança fez seu braço fantasma latejar como se fosse real, uma discreta dor que permitiu que seu foco fosse retomado a tempo de erguer o braço para bloquear a kunai que visava seu corpo, percebendo que talvez aquela fosse a intenção do Uchiha que parecia desejar analisar as propriedades de um jutsu que lhe era desconhecido.

Zeru conseguiu afastar momentaneamente os fantasmas do passado a tempo de se defender. Então moveu o braço para frente bloqueou sem dificuldades a kunai que avançava contra seu tórax. O inimigo então viu a pequena arma não se mover um centímetro sequer adiante, tampouco realizar qualquer risco no braço feito de pura energia.

O Anbu recebeu o ataque sentindo a Kunai inimiga penetrar no apêndice artificial, evitando qualquer dano. Com a força do pensamento Zeru fez com que o braço travasse a Kunai e lentamente começasse a "absorve-la", o que forçaria o Uchiha a soltar a arma ou ficar a mercê do ataque que viria a seguir. Com seu braço direito manipulou a Kunai que ainda portava girando a mesma de modo que a empunhadura ficasse invertida, e em um movimento descendente buscou fincar a lâmina no ombro esquerdo de seu oponente.

O usuário do Sharingan esforçou-se para retirar da Kunai fincada no braço, e no exato momento em que conseguiu seu intento, viu o ataque real de Zeru. O alvo ainda tentou dar um passo para trás, mas não pôde evitar que a ponta da kunai lhe arranhasse o ombro, cortando sua roupa na mesma altura.
Ele então pareceu ser tomado por uma expressão ainda mais séria. Ao que parecia, a batalha estava se mostrando mais difícil do que ele imaginaria. Assim, recuando cuidadosamente para trás, largou a kunai ao chão, passando imediatamente a realizar uma sequência de selos nova. Seu movimento seguinte, uma profunda de inspiração, anunciou que deveria se tratar mais uma técnica Katon. — Katon: Goukakyuu no Jutsu!

— ... !! — Zeru conhecia aquele padrão de ataque, era clássico dos membros do Clã Uchiha, e considerando o tamanho daquela sala seria arriscado permitir que o jutsu se manifestasse em sua plenitude. O recuo de seu inimigo fora curto o suficiente para permitir sua reação, Zeru avançou com o braço criado pelo Chakra no Saikushi, com a palma da mão aberta, que se aproximou rapido o suficiente para reter a chama inicial que se projetou da boca de seu inimigo. Com força bruta Zeru caminhou sem recuar, contendo as chamas na palma de sua mão sem que elas se espalhassem, e após dois passos ele foi capaz de extinguir por completo o jutsu fechando a boca de seu oponente com a palma de sua mão apertando seu rosto com uma força quase sobre-humana.  — Não preciso portar o Sharingan ou sequer enxergar para reconhecer os padrões de alguns jutsus clássicos dos Uchiha, passei muito tempo com um membro proeminente do seu clã, tempo suficiente para saber como lidar bem com algumas de suas armas. — O Anbu demonstrava uma frieza que lhe era característica, mesmo sobre pressão ele jamais demonstraria fraqueza, e contra um membro daquele clã ele se recusaria a fraquejar.

O inimigo suava frio, impressionado ao ver sua técnica reconhecida antes mesmo de ser plenamente executada, e logo neutralizada. Visivelmente irritado, ele segurou o braço de Zeru que estava em sua boca, para ter apoio, e então chutou o peito do Anbu com o pé direito. Aproveitando o impulso, fez o mesmo com o pé esquerdo, finalizando o movimento com uma cambalhota para trás em pleno ar, tudo para forçar Zeru a soltar sua face e recuar, nem que fosse um mero passo. Após pousar, passou as costas da mão direita sobre a boca, limpando um pouco de sangue que havia, e cuspiu ao chão. — Maldito seja... Além de ser cego, ainda foi amigo ou discípulo de um Uchiha... É muito azar — praguejou.

— Amigo ?!?! — Zeru pareceu ligeiramente irritado frente a indagação feita pelo Uchiha, e fi incapaz de reservar o silêncio costumeiro.  — De fato eu achei que um dia fomos amigos ... Talvez mais que isso, pois eu o  via quase como um pai, no entanto ele foi incapaz de contrariar a natureza do próprio sangue, não passando de um traidor assim como seus semelhantes, apunhalando aqueles que dependem e acreditam em vocês ... Mas hoje a mera menção de que um dia fomos amigos me enoja !! — O braço de chakra ressoou mais uma vez, e Zeru estendendo a mão pareceu criar três lâminas satélites  flutuantes de pura energia que imediatamente investiram contra o alvo em ângulos diferentes.

A primeira lâmina de chakra veio pela esquerda e forçou o inimigo a saltar para trás. A segunda veio pela frente, e o mesmo teve que se abaixar para evitar se cortado. E a terceira e última fez uma parábola e desceu sobre seu corpo abaixo, forçando-o a da uma cambalhota no chão, para direita. No fim, ergueu-se, já mostrando sinais de cansaço pela luta. A despeito da pequena fadiga, aproveitou que o Anbu tinha mantido o combate à distância, e aproveitou para reutilizar seus jutsus, dessa vez de uma distância segura. — Katon: Housenka no Jutsu!

Cinco novas esferas de fogo foram lançadas contra Zeru. Mas o Anbu já estava mais que acostumado em interceptar aquele tipo de ataque, e assim como das outras vezes, defendeu-se sem deixar um faísca de chama sequer passar por si. Usando sua técnica própria de controle de chakra, criou uma redoma de chakra em moviemento bem à sua frente, que bloqueou todas as chamas.

Todas as ações executadas por Zeru eram calculadas e estratégicas, até mesmo pequenas ações como respirar e trejeitos corporais não eram desperdiçados, a luta para ele era tão cansativa quanto para o Uchiha, mas a experiência e autocontrole faziam com que o Abu simulasse estar em melhor estado que seu oponente, e a forma como evitara o ultimo ataque servia ainda mais para representar o momento daquele combate.  — Entendo ... Parece que os shinobis que você abateu antes da minha chegada não morreram em vão, eles devem ter resistido mesmo que minimamente, visto que suas forças nitidamente estão se esgotando. Como pode constatar eu sou o pior tipo de inimigo que você pode querer lidar, e ainda me sobra energia para lutar, sendo assim traidor da folha, me diga ... Quais opções lhe restam ?! — Questões logicas e estratégicas foram levantadas, questões essas que somadas ao estado fisico e mental de seu adversário provavelmente o colocariam em vantagem no combate, Zeru sabia muito bem que botões apertar, sabia como tirar vantagem de cada situação, e se se mostrou disposto a usar dos métodos necessários para alcançar seus objetivos, ele abrira mão de seu carisma para adquirir uma aura de intimidação natural que se sobressaia ainda mais graças a sua natureza temerária.

O assassino de olhos rubros suava frio. De fato, por mais que tenha mascarado sua própria condição física, Zeru não havia mentido em suas palavras, e o cenário geral da situação tendia a ficar mais desfavorável ao inimigo. Ele cerrou os dentes e os punhos. Olhou em volta da pequena sala sem adornos, como se procurasse algo que sabia que não estava lá, e foi quando o Anbu notou que estava atingindo seu intento. Entretanto, o homem respirou fundo, fechou os olhos por um pequeno instante. Quando os abriu, já havia recuperado parte da determinação que havia perdido, e foi quando Zeru constatou que o preparo mental do inimigo não era ruim.

"Hum, parece que ele sabe lidar bem sobre pressão ... Mas a condição física dele ainda se reflete em uma vantagem para mim, e como ele é um Uchiha talvez eu consiga captura-lo com vida sem ter o risco dele ser consumido como os outros shinobis do relatório. Se eu for bem sucedido e entregar tanto Wataru quanto esse Uchiha vai ser um Cheque Mate na guerra civil que está se instaurando."  Zeru balançou negativamente a cabeça em decepção como se demonstrasse que havia reprovado a capacidade de julgamento de seu inimigo, e não demorou muito para retomar sua postura de combate para prosseguir com a disputa até que apenas um permanecesse de pé.

— Tsc... Quase me deixei levar... Mas ao contrário do que aparenta, eu não cheguei a perder o controle da situação. E sabe por que? Minha missão já havia sido concluída pouco antes de você chegar. Se você tivesse chegado antes, confesso que estaria perdido, mas acho que você deve ter gastado algum tempo lá fora, no meio dessa bagunça.  — disse, visivelmente mais calmo. Embora tivesse mantido sua atenção e postura de combate, dessa vez o inimigo não atacou, e somente sorriu com o canto da boca.

— ... ?! — O Uchiha não demonstrou alteração no seu ritmo cardíaco e na sua frequência respiratória, e até mesmo seu chakra pareceu não sofrer nenhuma flutuação, não havia mentiras em suas palavras, e isso trouxe duvida a mente de Zeru que não compreendera o que ele queria dizer.  — Então vou assumir que sua missão não vai comprometer meus planos, sendo assim parece que estamos diante de um impasse, onde eu não posso permitir que você fuja e você não pode permitir que eu saia daqui com vida ... Ou estaria eu enganado quanto a isso ?!

Quando Zeru disse a palavra "planos", o invasor fez uma expressão de surpresa e olhou rapidamente para todos os lados, decepcionando-se em seguida. Somente agora havia notado que o clone do Anbu havia deixado a sala com Wataru, tendo o shinobi de olhos vendados atuado até então como uma perfeita distração para que isso ocorresse. Apesar da falha medíocre constatada, o usuário do Sharingan tratou de responder. — Não sei ao certo a extensão de seus planos, mas é evidente que tínhamos o mesmo alvo, o qual já foi levado... Mas está certo que eu não posso lhe deixar vivo....

Ele então parou para refletir por um breve momento. Era evidente que muita coisa havia saído de seu controle, muito embora ele já tivesse dito que sua missão estava completa. Após alguns poucos segundos de silêncio, voltou a falar. — Irei fazer uma aposta tola... Você luta vendado, então fica claro que possui alguma outra forma de se orientar com perfeita precisão. Mas uma vez que esteja desprovido de visão, irei supor que não terá todos os detalhes de meu rosto. Prosseguir com essa luta não me trará vantagem alguma, e pretendo ficar vivo para desfrutar da nova vila pela qual lutamos. Adiarei nossa luta pra outro dia, Anbu Vendado.

Terminando os dizeres, realizou rapidamente novos selos de mão, abaixando-se em seguida e pousando ambas as mãos no solo. Como resultado, Zeru viu uma parede de pedras e concreto ser erguida à sua frente. O objetivo do inimigo era claro: criar prender o Anbu para que pudesse fugir em segurança.

A observação do Uchiha fora pertinente, mas de fato a aposta fora tola, uma por ele estar enganado por acreditar no que apenas seus olhos diziam e outra por achar que Zeru iria permitir que ele fugisse de forma deliberada sem lutar. O Anbu reagiu ao doton que parecia ter a intenção de prende-lo na sala, com ambas as mãos realizou selos simples afim de evitar ser pego, utilizando um Kawarimi no Jutsu para se deslocar para um ponto cego de seu inimigo e se interpor entre ele e a saída.

Surgindo as costas de seu oponente, Zeru retaliou quase que imediatamente concentrando novamente sua energia no braço esquerdo criado pelo Chakra no Saikushi e liberando três lâminas que buscavam retalhar seu alvo. — De fato é uma aposta tola ... Eu não ganho nada permitindo que você escape.

As lâminas avançaram contra o inimigo, que foi surpreendido ao notar que Zeru havia escapado da prisão feita com a parede, tendo aparecido às suas costas. O Anbu então viu cada uma das três lâminas cortar e dilacerar o corpo do alvo. Mas a decepção veio logo em seguida. O corpo que caiu ao chão após receber o ataque do ninjutsu se desfez em lama. O oponente também havia usado o Kawarimi no Jutsu. Imediatamente depois, Zeru focou sua técnica de rastreio para identificar a localização do mesmo, notando que ele se já encontrava correndo pelo corredor, tentando fugir.

Zeru não conseguira conter um discreto sorriso no canto de sua boca ao perceber a forma como seu inimigo evitara o ataque, maldito copiador. Rastreado pelo Ondou, o Uchiha foi imediatamente seguido, Zeru não poderia permitir que ele se distanciasse muito e deixasse o subsolo da Anbu, aquela era uma oportunidade importante que não deveria perder, considerando que seu alvo parecia possuir informações importantes. No primeiro momento em que viu as costas do Uchiha, Zeru atacou lançando uma Kunai com uma Tarja explosiva no teto a alguns metros do alvo para que o teto cedesse e impedisse o seu avanço.

A explosão da tarja foi forte o suficiente para fazer o teto ceder. Grandes pedaços de concreto caíram ao chão, levantando poeira e fatalmente bloqueando a passagem do fugitivo. Naquele momento, Zeru estava a somente 5m do mesmo, e não demoraria mais que alguns segundos para alcançá-lo. Foi quando o Anbu notou a movimentação de chakra de seu oponente ser repetida ao que foi feito minutos atrás. Ele realizou selos de mão e levou a mão direita até a parede do corredor, fazendo uma espessa camada de concreto ser conjurada de uma lateral até a outra, fechando o caminho antes que o perseguidor o alcançasse.

Zeru podia sentir o desespero de seu inimigo, ou melhor dizendo ... Podia ouvir. O mesmo estava utilizando o que lhe restava de chakra para sua fuga, acreditando que o Anbu iria apenas desistir, mas este se encontrava mais do que disposto de impedir que ele conseguisse despistar seu predador. O Chakra no Saikushi mais uma vez se manifestou atacando a parede de concreto criada pelo Doton, causando um estrondo as costas do Uchiha que o intimidavam de um modo que o forçava a pensar ... "Ele está vindo !!"

Com um único ataque não foi possível destruir de logo a parede criada. Assim, Zeru repetiu a técnica, que então foi o suficiente para criar um grande buraco no meio do concreto, fazendo a poeira ser levantada novamente. Contudo, o próprio Anbu havia feito tudo aqui como mera forma de intimidação. Pelo seu Ondou, ele já havia detectado que o invasor havia fugido para cima, tendo criado uma escada com sua técnica doton e alcançado o andar superior, que estava acessível graças ao teto quebrado. E desde então passou a correr em alta velocidade. Embora não tivesse conseguido impedir a fuga do inimigo, um rosto e o sharingan poderiam ser o suficientes para encontrar seu paradeiro futuro.

Zeru olhou para o teto enquanto acompanhava seu alvo se distanciar com o auxilio de seu Ondou, o Anbu sorriu e suspirou, imaginando que o Uchiha certamente não se esqueceria dele tão cedo. Era hora de retomar seu foco e levar Wataru Satoshi a presença de Nara Haweda, mesmo ainda estando confuso quanto ao que o Uchiha havia dito sobre ter cumprido com sua missão que para ele claramente era a morte de Satoshi. Não demorou muito tempo par que ele se reunisse com seu clone e o homem que estava sobre sua proteção, Zeru o encarou de forma profunda e aguçou seu Ondou como se procurasse por algo especifico. Sabia que o responsável pelo almoxarifado da policia de konoha estava preso a um genjutsu executado por Sunshina, mas optou por não subestimar evidências, assumindo que talvez o proposito do Uchiha não era a morte de Satoshi,mas sim o contrario, deixa-lo vivo para que incriminasse outra pessoa.

"Parece que estou mais paranoico que o habitual, tenho que acabar logo com isso de uma vez." Após sua análise retornar sem nada com o que se preocupar, Zeru finalizou sua paranoia revistando o corpo de Satoshi imaginando que uma prova forjada material pudesse ter sido colocada e ele deixou passar despercebido, mas frente a baixa probabilidade de algo assim ter sido feito ele optou por seguir com o plano e cortar as câmaras secretas da Anbu até a sala do conselho no palácio do Hokage.





Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 18 | Infiltração na ANBU   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 18 | Infiltração na ANBU
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Castelo Hōzuki
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» Regulamento ANBU
» Missão de Rank C - Espiar com a ANBU

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 1ª Temporada: Folha Rasgada-
Ir para: