Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Episódio 49 | A Reunião
Dom 06 Ago 2017, 19:15 por Fësant

» Dúvidas do Sistema
Ter 01 Ago 2017, 11:33 por Fësant

» Episódio 46 | Ou Himitsu?
Seg 26 Jun 2017, 02:57 por Fësant

» Episódio 48 | Encontros Esperados
Sab 24 Jun 2017, 18:09 por Inozaki

» Episódio 47 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:19 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

» Episódio 43 | O Espião e o Outro Lado
Seg 12 Jun 2017, 11:47 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 14 | Revolta

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 14 | Revolta   Ter 18 Ago 2015, 23:25

[18:00] Konoha. Saída Leste.

Zeru, Akashi e Rei dirigiam-se aos limites da vila. A intenção, era deixa-la e ir procurar por Gumo. A noite já havia caído, e embora não chovesse, a temperatura era baixa o suficiente para fazer com que os três vissem o vapor de suas expirações. Como complemento, o vento frio vindo do leste, no qual já não mais havia vegetação desde a noite passada, aumentava o ambiente de insalubridade. Entretanto, aqueles ninjas já passaram por coisas muito piores. O frio úmido do inverno de Konoha não era nada.

O trio já estava pronto para partir da vila. Mas uma vez, notaram a total ausência de vigilância nas ruas, o que também era sentido pelo povo, que começava a se recolher em suas casas mais cedo. Apesar da preocupante situação na qual sua morada se encontrava, eles não tinham muito escolha senão procurar pela única pessoa que talvez ajudasse a solucionar o caso: Kumori Gumo.

Não obstante, a busca não necessitaria ser feita. Akashi e Zeru, ambos portadores de distintas formas de rastreio de chakra, reconheceram a assinatura de chakra do ANBU desaparecido aproximar-se na alta velocidade costumeira. O fato era estranho, tanto para Zeru, que não entenderia o motivo do mesmo ter voltado quando havia acabado de desaparecer, quanto para Akashi, haja vista que não havia sido isso o combinado com seu irmão.

E assim, de súbito, num estalo quase inaudível de som, o vulto de vestes negras aterrissa próximo ao trio, tendo aproveitado o impulso da alta velocidade para dar um grande salto cobrindo o muro, fazendo colunas de ar se deslocarem com sua chegada. Tão logo o reencontro ocorreu, eles se cumprimentariam. Mas algo interrompeu o ato. A grande capacidade auditiva de Zeru, por muitas vezes, traziam sons de mau agouro. Frase que o mesmo preferia não ter escutado. E aquela foi a ocasião. Surpreso pelo que acabara de ouvir, acidentalmente deixou escapar em suas palavras exatamente o que havia descoberto nos sons trazidos pelo vento.

— ?!... Joichirou está sendo preso?!


Abertura





Última edição por Fësant em Sex 11 Set 2015, 11:33, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Ter 18 Ago 2015, 23:52

Zeru não tinha esperanças de encontrar Gumo tão rapidamente, Akashi somente tinha prometido uma possibilidade de encontra-lo não dando nenhuma certeza real, o que talvez mais fosse importante para eles era a informação que trocariam. O que lhe fora passado por parte das atividades de Keisei e seu segundo em comando Toushizo fez com que ele questionasse a participação dele no atentado, ainda mais cruzando a informação de que conseguira no Centro de Policiamento. Hyuugas e Uchihas eram os olhos do Vila Oculta da Folha, e durante o atentado tais olhos jaziam fechados, coincidência, incompetência, descaso, qualquer uma das opções era possível, mas somente uma delas era realmente preocupante.

Era fato que espiões estavam dentro da Anbu, provavelmente de ambas as partes, tanto por Keisei quanto por Omeshirama, no entanto Zeru ainda acreditava que na verdade existia apenas um espião que vazava a informação para todas as facções envolvidas no jogo de poder querendo ganhar por fora seu espaço, mas nada poderia ser provado ainda. Zeru acreditava na devoção de Jouichirou pela folha e na fidelidade do mesmo a Tatsumori, e por hora devia trabalhar a favor do mesmo. O trio percorreu as ruas desertas da Vila e mais uma vez ele sentiu que os Uchihas se recusavam a cumprir com o seu papel como uma forma de protesto, mas para eles aquela ausência lhes era cômoda.


Os "dois Zerus" mantinham a rota ditada por Akashi, mas para a sua surpresa pode sentir a aproximação de alguém inesperado ... A presença de Gumo não fazia nenhum sentido, mas talvez ela tivesse relação com o que sua audição auxiliada pelo Ondou havia captado.

"Jouichirou está sendo preso ?!"

Frente a noticia que parecia se espalhar Zeru questionava o porque daquele anuncio tão prematuro, Jouichirou tinha sim provas contra ele, mas nenhuma verdadeiramente conclusiva, e todas elas lhe pareciam forjadas ou convenientes para servir de engodo. Zeru encarou Gumo e o indagou do porque de estar retornando somente agora.

-- Gumo ... Retornou com o intuito de se apresentar perante ao conselho e inocentar Jouichirou, ou sua aparição repentina tem outro objetivo ?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 00:19

A busca por seu irmão terminou antes que sequer começasse; cruzando Konoha feito um borrão, o espadachim se viu forçado a uma pausa prematura quando o trio o interceptou. Quando parou, poucos metros a frente, um jato de vento cortou a região e forçou cabelos e roupas a chacoalharem bruscamente: — Vim por Akashi. Jouichiro não me interessa. — Seus dedos prostraram-se sobre a lâmina da arma em sua cintura; estirados e unidos, prontos para o saque, pareciam demonstrar uma certa tensão extra para um observador de olho mais atento. Era o equivalente a encarar alguém de arma engatilhada - embora não a apontasse para ninguém, estava pronto para disparar a qualquer instante: — Devo assassinar Toushizo? — Questionou, tão brusco e seco quanto poderia: — Considerando que veio acompanhado, assumo que ambos já sabem das circunstâncias. Se vieram no intuito de me impedir, matarei vocês dois também. — Akashi havia sido chamado para o conselho, significando que o plano para fazê-lo parecer morto havia falhado e Toushizo cobraria seu preço. Como irmão mais velho e membro do clã Kurogane, era dever de Higa proteger seu irmão: neste caso, a melhor proteção seria eliminar a fonte de ameaça e cortar o mal pela raiz. Encarando Zeru e Rei, por fim, deu um passo adiante: — Até onde sei, não há ninguém em quem confiar. A prisão de Jouichiro não me espanta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 01:20

Zeru de certo modo já possuía uma impressão de Gumo, mas está apenas piorou quando o mesmo reapareceu e se posicionou de forma tão ignorante e egoísta. O Anbu raramente deixava seus sentimentos transparecerem, aquele fora um dos momentos. Dando passos a frente e ficando cara a cara com Gumo a poucos centímetros deu inicio a seu discurso.

-- Preste atenção seu imbecil, eu não me importo quem você ou seu irmão sejam ou do buraco que vieram, não tenho interesse em conhecer a sua triste historia ou me compadecer dela ... Mas o fato de um shinobi incompetente como você pertencer a Anbu é da minha conta.

O clima era de hostilidade, Zeru sequer hesitou ficar de frente ao homem que parecia ameaçar qualquer um com um saque de sua espada, mas aquilo pouco importava naquele momento.

-- Enquanto você usar o símbolo da Folha e da Anbu no seu uniforme o mínimo que eu espero é dedicação e gratidão por tudo que a vila lhe fez ... Jouichirou o apontou como homem de confiança dando-lhe uma responsabilidade que você imprudentemente ignorou, tal decisão não apenas prejudicou a vila que o acolheu como também colocou em risco a vida do seu irmão que você diz ser o único interessado em proteger.

O Anbu ergueu uma das mãos e com o dedo indicador cutucou Gumo no uniforme onde continha o símbolo da Folha fazendo uma imposição desafiadora.

-- Talvez seja esperar muito de um nada como você, mas o mínimo que eu ainda espero é que tenha a honra de se apresentar ao conselho e relatar tudo o que tem feito desde a noite passada, assim como seu irmão o fez ... Eu posso não estar contando com você, mas Jouichirou ainda acredita em sua lealdade, do contrario eu teria sido enviado para caça-lo e traze-lo a força, mas ele me pediu apenas para encontra-lo e descobrir a razão por sua insubordinação ... Você deve isso a ele e a Vila que abrigaram dois fugitivos quando eles mais precisaram.

Zeru volveu o pescoço encarando Akashi que parecia retornar a sua confusão inicial, não podia culpar o shinobi mas também não havia muito que poderia fazer por ele a não ser ver se ele era capaz de vencer uma batalha que era travada internamente depois de um intenso trauma.

-- Se vocês desejam confrontar Toushizo por mim tudo bem, a morte ou o exílio séria uma punição merecida frente a sua conduta ... Mas se for confronta-lo retire o símbolo da Anbu de seu uniforme e se apresente como Kurogane Higa, não quero suas ações manchando ainda mais o nome da Folha e da Anbu.


Última edição por Zeru em Qua 19 Ago 2015, 13:43, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 01:20

Os olhos do espadachim apertaram-se em seriedade ante um discurso que não conseguia reconhecer como mais que um estardalhaço; fosse Zeru mais agressivo, talvez reações maiores se manifestassem. Ausente de um convite para violência, extrair respostas de Higa usando apenas palavras era como tentar retirar água de pedra e, já farto do tom de voz do ANBU, o shinobi assassino respondeu num tom que alguns poderiam entender como desprezível: — Hm... parece que em algum momento dei a errada impressão de ser mais um mendigo resgatado pela Folha da sarjeta. Entenda de uma vez por todas que não temos essa semelhança. — Embora suas palavras fossem insultosas, seu tom seco era tal a fazer parecer que sequer dava-se conta disso - ou que insultar o era tão natural a ponto de soar como ordinário: — Toushizo terá de esperar. A Folha está de pernas pro ar mais uma vez. — Virando-se, por fim, observou o horizonte e encarou seu irmão: — Consegue encontrar o fugitivo? Por hora, somos aliados. — O espadachim não deu mais que alguns passos para próximo da borda do prédio em preparo para zarpar novamente antes de encarar Zeru por cima dos ombros: — Na próxima, você perde a mão.


Última edição por Komori Gumo em Qua 19 Ago 2015, 21:22, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ogami Rei
Novato
Novato
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/07/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 01:25

À medida que Ogami movia-se pela vila, rumo à sua saída, era perceptível a seus olhos a falta de patrulha nela. O incomodava não por sua segurança, muito menos do resto, mas pela força simbólica que consigo trazia esta força nas ruas. A população já dividida e angustiada com a queda do Hokage, ver o poderio militar mostrar tal atitude, a única coisa que poderiam pensar era em conflito interno, desvalorizando não só os sucessores, que mais pareciam cães sarnentos em busca de poder do que líderes, mas também a si e todos os outros shinobis que independente de seus ideais, protegiam a vila com a vida. Para Rei, o motivo da busca por Gumo era limpo e claro: encontrar respostas.

As pontas soltas em sua imaginação acerca do problema que causava tanto alvoroço na vila poderiam se conectar em poucos instantes, e isso trazia uma ligeira empolgação a Ogami, embora o clima do ambiente a seu redor, gélido e ríspido, o levasse a pensar em suas cobertas e travesseiro. O sono o atingia, mesmo para um shinobi que estava acostumado a passar dias em claro ou noites mal dormidas em prol da vigilância.

Sob conflito interno com tantos problemas e falta de soluções, antes mesmo que pudesse resmungar em alto e bom tom como gostava de fazer, foi impedido por um vulto brusco e violento que acabara de cortar seu caminho. Foi pego de surpresa, como de costume. A falta de atenção de Rei não só era um defeito como causava uma extrema raiva quando vinha a tona em momentos como esse. Por puro reflexo sua reação foi a mais instintiva possível: a remoção de sua luva direita. Entretanto, impedido mais uma vez, parou sua reação a tal acontecimento após uma breve inspeção do elemento. Para sua satisfação, era Gumo. Além de ter acabado de poupar uma caminhada, era o homem que procuravam. Porém, antes mesmo que pudesse iniciar qualquer tipo de diálogo em busca de informação, as curtas palavras de Zeru em tom de questionamento vieram a encontro de seus ouvidos, sendo forçado a apenas esperar uma confirmação. Meio a aguardo, para sua surpresa apenas palavras transbordadas por intenções violentas foram ditas. De fato era um incômodo ser insultado de tal forma, sob ameaça, todavia o controle de Rei, raro porém existencial, surgiu neste momento crítico, controlando sua expressão e voz aos poucos, ao contrário do shinobi misterioso de olhos vendados, exaltando-se apenas de forma verbal, porém agressiva. Já apto a se posicionar, deu a si o direito de se pronunciar:

— Quanto mais cedo partirmos, melhor. — Disse enquanto sua postura e olhar dirigiam-se a Akashi, mostrando claro o único ouvinte que estava preocupado em dialogar. Além disto, seu porte e tom de voz transmitiam suavidade, deixando implícito seu descaso com a troca de "elogios" da dupla restante.


Última edição por Ogami Rei em Qui 20 Ago 2015, 04:03, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Inozaki
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 365
Data de inscrição : 21/11/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 01:27

Akashi assistiu a todos os eventos ocorrendo, sem esboçar feição alguma. O seu rosto mantia-se livre de emoções, como se estivesse pensando profundamente. O fato de agir desta maneira, só indicava o quanto se encontrava aborrecido por perdido o controle e permitido à sua verdadeira personalidade contar tudo a Zeru. Mas não havia o que fazer, feito o estrago. Ao olhar para o seu irmão, ouviu atenciosamente a tudo que disse, quando finalmente cessou a sua falta de expressões. Abrindo um sorriso no canto de sua boca, pareceu satisfeito com a situação em si. Era como se a troca de palavras entre os dois ANBUs o agradassem.— Claro. Vamos até ele, me dá só um minuto para ter a localização exata. — Proferiu, em um tom natural, como se aquilo fosse totalmente normal para si. A ideia de ir atrás de Jouichirou não parecia nem um pouco estranha para si.

— Jouichirou parece estar se dirigindo para a saída sul, acompanhado de duas pessoas, sendo que pelo chakra parecem ser mais fortes que nós. — Contou ao grupo, Akashi, após se concentrar por alguns minutos enquanto a discussão ocorria. A sua ansiedade, após o dito, mostrou-se nítida: o seu sorriso se intensificava, os seus olhos praticamente se arregalavam de tamanha empolgação. O seu corpo, encontrava-se inquieto. De alguma forma, a notícia de que iriam encontrar um ninja do nível de Jouichirou e dois outros bem poderosos o animava.


Última edição por Kurogane Akashi em Qua 19 Ago 2015, 22:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 19 Ago 2015, 01:29

[18:10] Konoha. Palácio do Hokage

— É inadmissível uma situação como essa, Chion-sama! — disse Omeshirama, esforçando-se para não alterar demais a voz.

As principais lideranças de Konoha se encontravam na sala de reuniões do Conselho. Juntamente com os três anciãos, estavam Hyuuga Keisei, e seu fiel amigo Kogarashi Toushizo. Uchiha Yuurei, como líder de seu clã, e Nara Haweda, um jovem membro do clã Nara com a cruel missão de representar seu pai perante o conselho, além de ser porta voz dos clãs Yamanaka e Akimichi. Somado a todos eles, Senju Omeshirama.

— Acalme-se, Omeshirama-san. — respondeu de pronto Chion, fazendo gestos de modo que chamasse a atenção para si, e enfim dar seguimento à reunião. — Como sabem, Jouichirou está sendo acusado de formular um golpe de estado, movimentando para isso a ANBU e a Vila Oculta da Pedra. Keisei-san e Omeshirama-san trouxeram cada um provas que indicam essa conspiração. Jouichirou também está sendo acusado de ser o responsável pela morte de Senju Ikari, irmão mais novo de Omeshirama, ato que por enquanto temos como suspeito Kumori Gumo, membro da ANBU. Uma ordem de recolhimento foi dada a Jouichirou, para que mantivesse recluso aqui no palácio enquanto ocorresse a investigação. Não o prenderíamos como um ninja ordinário, pois além de ser o líder da ANBU, é um herói de guerra. Entretanto, o corpo de agentes da ANBU não concordou com a ordem de recolhimento, e iniciou uma revolta. No meio do caos, Jouichirou iniciou fuga.

— A ANBU é o esquadrão de elite de nossa vila, onde se encontram a maioria dos nossos melhores ninjas — disse a anciã Manami, dando seguimento à fala do outro senhor — Não temos por enquanto recursos para conter uma empreitada da própria ANBU, se é ela quem geralmente realiza esse tipo de trabalho. Poderíamos pedir ajuda a Masayoshi, mas não sabemos até que ponto ele também possa estar envolvido nisso tudo. Então só nos restam vocês. Rogo para que mobilizem forças para impedir essa revolta, e impedir que Jouichirou fuja.

— Manami-sama... — pronunciou-se Yuurei, numa calma e doçura que contrastavam totalmente com a tensão do momento. Antes de falar, fitou Omeshirama, e sorriu, mas tal ato tratou de um mero ato de provocação, tendo o Senju respondido somente com um franzir de testa. — Como sabe, Anciã, a Polícia Uchiha já está em operação, buscando tanto retardar os acontecimentos, quanto proteger possíveis civis que ainda estejam nas ruas. Mas, pela força do meu contingente, não posso fazer mais que isso.

— E sou muito grata por isso, menina Yuurei. Seu pai teria orgulho da mulher e líder que se tornou, não tenha dúvidas disso. — respondeu Manami, voltando os olhos para Omeshirama, e depois para Keisei, esperando algo dos mesmos. E o Hyuuga não demorou a falar.

— Também já mobilizei meu clã e alguns aliados, Manami-sama. Eu já imaginava que pediria isso quando recebi seu chamado, e tive a ousadia de me adiantar. — disse então o Hyuuga, mantendo o tom sério que a situação exigia. — Entretanto, embora deteste admitir, precisaremos pelo menos do apoio de mais um clã para conter a situação.

— Se me permitem... — foi quando todos ouviram a voz de Haweda, e passaram a lhe dar atenção — Os líderes dos Yamanaka, Akimichi, e meu clã, Nara, estão em missão. Como porta voz dos respectivos clãs, me concederam a confiança para agir da melhor forma... Nós não tivemos acesso ainda às provas preliminarmente colhidas contra Jouichirou-sama. E todos dos clãs o respeitam, então preferimos não tomar posição quanto a isso ainda. Contudo, nos oferecemos para auxiliar os Uchiha na defesa dos civis.

— E quanto a você, Omeshirama-san? — indagou Fusashi, o terceiro ancião.

— Defender Konoha é sempre minha prioridade, então podem contar com todo o clã Senju para isso. Mas há um porém que vocês esqueceram: Jouichirou é um herói de guerra. Não há dentro de nenhum dos clãs alguém realmente capaz de parar sua fuga, a não ser eu, e talvez o Keisei. — o líder dos Senju respondia com a calma e firmeza costumeiras, tendo recuperado a calma e a compostura que o fizeram chegar até onde se encontra — Eu me ofereço para ir pessoalmente para Jouichirou. Mas alguém que teve a audácia de atentar contra Tatsunori-sama não vai hesitar contra mim. Então peço total liberdade nos meios para pará-lo, inclusive os letais.

— Haha! — deixou escapar Toushizo, que nada havia dito na reunião até então, limitando-se a somente ouvir, com o sorriso irritante de costume.

Keisei somente abaixou a cabeça, aparentando ficar pensativo. Yuurei também nada disse, resumindo-se a olhar para os anciãos, aguardando a resposta. Mas o jovem Nara quebrou o silêncio.

— Se me permitem... Acho que usar meios letais é uma ação temerária. As provas ainda não foram analisadas a fundo, e...

— Ele matou meu irmão, Haweda... — interrompeu Omeshirama, em tom baixo e grave, embebido do luto recente que ainda não pode ser superado.

O silêncio voltou a imperar a partir de então, e perdurou por alguns minutos. O tempo passava, e algo deveria ser feito. Os anciãos se entreolhavam, cochichavam entre si, analisando a proposta de Omeshirama. Era fato que ele era um dos únicos que poderia parar Jouichirou, mas deixa-lo ir era algo arriscado, ainda mais pela dor da perda do irmão. Mas a resposta teria que vir.

— Pode ir, Omeshirama-san. — concedeu Manami — Mas pedimos que apele para o bom senso. Faça o possível para trazer Jouichiro vivo, para ser julgado devidamente como herói de guerra que é. Não deixe que a dor da partida de Ikari lhe cegue. Entendido?

— Entendido. Assim será, Manami-sama.


Última edição por Fësant em Sab 05 Mar 2016, 18:26, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 12:38

(...)

[18:15] Konoha. Setor Sul

Enquanto conversam entre si, Akashi, Higa, Rei e Zeru percebem que pouco a pouco sinais de luta em plena vila vão surgindo. Como portador do Kagura Shingan, o arqueiro também confirma isso pela forma como diversas nuvens de chakra vão aparecendo nos arredores, sinalizando que técnicas estavam sendo utilizadas. Já Zeru reconhecia alguns chakras de companheiros da ANBU. No fim, ambos os ninjas sensores sabiam que a luta era entre shinobis de Konoha. No meio da situação, era fácil deduzir que a prisão de Jouichirou poderia ter algo a ver com tudo aquilo.

Quinze minutos depois, seguindo as coordenadas de Akashi, o grupo avistou Jouichirou e seus dois subordinados, vestidos como ANBU que eram. Os três estavam em um ponto ainda distante vários metros da saída, parados no topo de um prédio alto, olhando para o lado oposto, talvez observando as lutas que se desenvolviam mais adiante. Ao notarem a aproximação de outras pessoas, viraram-se, e viram Akashi, Rei, Zeru e Gumo pousarem no mesmo terraço, a pouco mais de 5m de distância. Assim que chegaram, o líder da ANBU deposto dirigiu-se a seu subordinado, até então desaparecido.

— Kumori Gumo... Você me deve explicações! Mas não tenho tempo para ladainhas e possíveis mentiras. Só quero saber uma coisa sua... E dos outros dois. Estão aqui como aliados ou inimigos? E você, Zeru? Permaneço com sua confiança, ou foi quebrada pelos rumores forjados por Omeshirama e Keisei? — a expressão e entonação de Jouichirou mostravam o misto de preocupações pelas quais passava, e a voz trazia um som mais enérgico e ríspido que o de costume. Mas dentro de todo aquele contexto, não haveria como ser diferente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 13:27

Os olhos de Higa fitaram seu superior com uma expressão opaca e neutra; embora sua mão estivesse bem disposta sobre o cabo da espada, não parecia tão suscetível à violência quanto há alguns minutos atrás em sua conversa com os demais. Ele deu um passo a frente, pouco preocupado, e não tardou em retrucar quando Jouichiro o forçou a escolher um dos lados da cerca: — Se isso é tudo que eram, certamente não seria suficiente para viabilizar seu pedido formal de prisão. Escapar também não ajuda a provar sua inocência. Mas eu, talvez melhor que ninguém, entenda a sua posição. — Com um volver rápido de olhar, então, pareceu apontar para Zeru em gestos corporais. Seguindo o diálogo, seu tom indiferente - facilmente entendido como insubordinado - permanecia no fundo da voz: — Você tem um soldado bem adestrado ao seu lado e mais dois inimigos que certamente não estão aqui para peitá-lo, o que significa pretenderem aliar-se ou, no mínimo, tornarem-se neutros. Não duvido da capacidade de Keisei para orquestrar uma armação que o faça culpado de tudo, afinal, você é um bode expiatório conveniente, mas você me conhece o suficiente para saber que não me importo. — Com uma pausa final, então, deixou escapar um suspiro; seus olhos semi-cerraram n'uma tensão até então inédita: — Em troca de acesso a um ficheiro confidencial específico, me aliarei a você quer seja inocente ou não. Também posso garantir exílio num composto do clã Kurogane para que tenha tempo de repensar seus próximos passos. É um pedido pequeno com um bom pagamento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Inozaki
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 365
Data de inscrição : 21/11/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 13:57

Akashi olhou para Jouichirou de cima a baixo, como se analisasse-o. A sua expressão não revelava quaisquer intenções, tornando-se desprovida quase que totalmente de emoções. Ao ouvir as suas palavras, simplesmente ignorou e pôs-se a olhar para o restante do local. Em verdade, tal era uma postura irônica em relação ao que fora dito pelo fugitivo. A menos que se comunicasse com o arqueiro diretamente, este não o daria a menor das atenções. Eis que o seu irmão se pronunciou, de uma maneira um tanto quanto comum para o seu jeito de agir de sempre. Apesar disso, foi capaz de despertar um sorriso notório no chunnin, que havia contido-o durante todo o trajeto até o líder da ANBU. — Já que não vou peita-lo, irmãozinho, devo fugir da vila por um tempo? — Akashi em sua segunda personalidade permaneceu olhando fixamente para Higa, como se estivesse realmente na dúvida quanto a aquilo. Ao final, esboçou sinal de surpresa e retornou a falar. — Ah não, pera, confundi.

O portador do Kagura começou a andar a passos lentos e pausados, distanciando-se do grupo, porém fazendo questão de não aproximar-se nem um metro sequer de Jouichirou. Após ficar a uma certa distância, sentou-se no chão e ficou olhando para os demais no local, sem ponto fixo. Apoiou o rosto em sua mão, enquanto o seu cotovelo ficava sob o seu joelho, revelando uma postura de espectador. — Quando eu tomar a minha decisão, vocês saberão. — Finalizou, enquanto esboçava o mesmo sorriso alegre de sempre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 14:23

Jouichirou ouviu a proposta de acordo, e respondeu quase que imediatamente, mantendo o mesmo tom. — Embora não deva qualquer esclarecimento a um agente que se desviou de sua missão, digo que eu não pretendia fugir. Quem não deve, não teme, mas acabei sendo convencido por Ryu. Se eu ficasse aqui, certamente acabaria como o Hokage-sama antes mesmo de ter um julgamento justo. E um morto não pode lutar.

— Documentos confidenciais de seu interesse... Sei do que se trata, mas lamento informar que não tenho acesso. O responsável pelo projeto em Konoha era Masayoshi, que com a minha saída deve acabar assumindo o comando do que restar da ANBU. Com minha fuga de agora, aí de fato não terei mais qualquer acesso. Mas posso tentar conseguir pelo menos partes caso eu consiga deixar um ou outro contato aqui em Konoha. Se conseguir, lhe darei. Não porque qualquer acordo, mas sim porque não concordava com a aquele projeto desde o início. É direito seu saber dos detalhes a respeito. E não vou precisar de um refúgio. Já tenho um lugar para ir.

E voltando-se para Zeru, disse-lhe.

— Zeru, a partir de agora a ANBU à qual você serviu não deve mais existir. Aqueles que são fieis a mim estão lutando ao redor da vila, para garantir minha partida. Com são bons soldados, não devem morrer, mas muito provavelmente serão presos em meu lugar. Como Yuurei descobriu seu disfarce, não sei se é possível desvincular sua imagem à minha. Contudo, confiando em mim ou não, não me deve mais a subordinação hierárquica de um líder. Todos que estão lutando por mim, o fazem por acreditarem que luto pelo melhor de Konoha. E você é livre para decidir a respeito.

Por fim, olhou para Akashi, sentado de forma displicente, e comentou.

— Esse garoto... Tudo de cabeça para baixo, e ele brincando desse jeito... Só me é estranho porque não esperava esse tipo de atitude dele, pelos registros que temos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 15:26

Zeru manteve sua posição e silêncio enquanto permitia que Akashi, Higa e Rei tomassem alguma decisão frente a um dos lideres que encabeçavam a revolução que tomava a Vila Oculta da Folha. Ao ser questionado sobre que lado ele verdadeiramente se encontrava foi taxativo:

-- Independente do que acredito, eu permaneço sendo um shinobi fiel a Folha acima de qualquer coisa, mas pode partir sabendo que acredito que as acusações que caem sobre você são infundadas. Posso afirmar isso não com base no período em que estive sobre sua liderança, mas sim por ter constatado com meus próprios esforços graças a investigação que tenho feito desde então.

O som dos combates pareciam se identificar, por mais que a ANBU fosse a elite militar de Konoha, eles jamais lutariam com o intuito de usar força letal, esse fato cortaria o poder de combate de todos os membros pela metade, tornando o que deveria ser vantagem em desvantagem.

Jouichirou ponderou o que Zeru faria com sua partida, considerando que Yuurei talvez soubesse de sua real identidade, a Kunoichi não havia o identificado, mas era muito provável que seu "cão de guarda" viesse a fazer uma descrição detalhada do mesmo caso ela visse nele algum interesse.


-- Igualmente luto pelo bem de Konoha, no entanto não tenho nenhuma intenção de lutar para facilitar sua fuga ... Não me entenda mal, isso não é por eu não acreditar em suas convicções, mas no presente momento acredito que tenho opções melhores para explorar o momento que me sujeitar ao combate. É provável que minha decisão seja ainda mais arriscada, mas ainda assim pretendo arriscar, considerando que minha vida é muito menos valiosa que a sua.

-- Mas mesmo assim, não precisa se preocupar, eu serei capaz de me manter seguro enquanto você estiver refugiado ... Caso isso se comprove tente entrar em contato comigo, eu irei prosseguir fazendo o que sei fazer de melhor e se possível o ajudarei com seu retorno ... Mas a partir desse ponto é melhor que eu não saiba mais de nenhum movimento que ira tomar.


Zeru olhou em direção a Akashi, quando este fora questionado por Jouichirou da incompatibilidade da personalidade que ele apresentava com as presentes no registro de perfil, e talvez aquela fosse a oportunidade para levantar algumas questões finais a Jouichirou.

-- Antes que parta deixarei meu ultimo relatório e preciso que você formule uma linha de raciocínio para que eu possa seguir com qualquer investigação.

Com alguns selos em uma única mão Zeru se transformou em rato e imediatamente escalou as vestes de Jouichirou em direção a um de seus bolsos, para que pudessem então prosseguir com a fuga. Zeru precisava entregar as informações novas que foram colhidas e a partir delas saber como deveria proceder.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 17:26

Arqueando uma sobrancelha, o espadachim deixou escapar pela primeira vez algo que remotamente assimilava-se a um sorriso de canto de boca; ele encarou Zeru por um breve segundo, aguardando que terminasse seu discurso, e então não tardou em dar seus últimos esclarecimentos antes que maiores eventos se desenrolassem: — Masayoshi? Um nome é tudo que eu buscava. O projeto nunca terminou. É suficiente dizer que Kiri estourar o prazo de minha vinda para Konoha não foi devido a nenhum empecilho burocrático. Se o homem que supervisionou a parte de Konoha nesta história é o mesmo que tem a ganhar com o seu exílio, não seria de se estranhar que talvez ele tenha alguma participação no atual predicamento da Vila. Parece que vê-lo restituído acabou de tornar-se algo de meu interesse. — Então, num olhar rápido e fixo contra Akashi, a mão direita de Higa forçou-se sobre o cabo da espada numa maneira pouco amistosa. Ele por fim concluiu, sem desviar a atenção: — Por hora tenho um problema mais prático e próximo para resolver.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ogami Rei
Novato
Novato
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/07/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sex 21 Ago 2015, 18:19

Durante toda a discussão Ogami permanecera omisso, apenas no papel de espectador. As palavras do fugitivo não o satisfaziam para limpar suas suspeitas, permanecendo atento a qualquer atitude vinda de tal homem. De tudo aquilo, a única informação que se mostrou útil fora a do acontecimento aos arredores da vila, a guerrilha interna que Konoha estava passando naquele momento.

—  Sua fuga não será impedida, muito menos atrasada. Entretanto, não posso sair de mãos abanando... Já que se declara inocente de forma tão voraz, acredito que possui ao menos uma versão do que pode estar acontecendo na vila, o verdadeiro culpado e seus cúmplices. Seria de grande agrado se nos desse a honra de tais informações, que mesmo não necessariamente verídicas, poderiam ajudar nas investigações. Nem todos decidiram abandonar a justiça, pelo menos ainda.. —  Finalizou Rei, deixando sua dose de provocação em suas últimas palavras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sab 22 Ago 2015, 01:26

Após ver seu subordinado se transformar para caminhar consigo em uma versão animal e menor, Jouichirou o responde, balançando a cabeça afirmativamente.

— Só de me dar as informações já me é útil o bastante, Zeru. Sou grato por completar sua missão de forma impecável. E eu não contaria com sua força de combate de toda forma. Não porque duvido dela, mas sim porque não faz parte de seu estilo como shinobi.

Depois, voltando-se para Gumo, prosseguiu.

— Sim, ir atrás de Masayoshi é algo que você pode fazer. Mas um aviso, Gumo. Ele não é qualquer pessoa. Lembre-se também que quando forjaram as provas contra mim, colocaram você junto. Até segunda ordem, você está sendo acusado da morte de Senju Ikari... E eu nem sei ainda o que realmente aconteceu ontem à noite, mas espero que Zeru tenha descoberto isso para mim.

Por fim, voltou-se para Ogami, depois de fazer um sinal para seus dois subordinados mascarados, sinalizando que logo mais iriam prosseguir a fuga.

— Sobre toda a situação, suspeito de Keisei, e do clã Uchiha, que aparentam trabalhar juntos. Zeru conseguiu preciosas informações, mas seu disfarce foi descoberto prematuramente por mero acaso do destino. Infelizmente não pude ficar tempo o suficiente também para reunir as outras informações e montar uma teoria sólida, juntando os pedaços... E agora é que de fato não terei tempo para fazer isso. Você me parece bem sensato, garoto. Se a situação fosse outra, com certeza o recrutaria para a ANBU. — e andando com rapidez até a borda do prédio, acompanhando de seus guarda-costas, finalizou — Agora, preciso ir. Tenham cuidado, garotos. Se um dia vocês acharam que conheciam Konoha, essa Konoha que conheciam não existe mais.


Última edição por Fësant em Qua 26 Ago 2015, 18:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Inozaki
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 365
Data de inscrição : 21/11/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Sab 22 Ago 2015, 04:46

Um largo sorriso era mantido pelo arqueiro, conforme assistia a conversa dos demais. Após muito esperar, comentou, em tom de desabafo: — Eu quero lutar... Ah, cansei. Tá decidido. — Ergueu-se e pôs-se a olhar para Jouichirou. — Não importa contra quem, é agora que eu v-... — Eis que uma dor tomou conta de sua mente. Colocando ambas as mãos sob a sua cabeça, deixou evidente que estava sendo atormentado por alguma força. — Porra, Akashi, essa não é hora para me atrapalhar! — Aos poucos começou a estremer o corpo, como se estivesse esforçando-se ao máximo para manter o controle de seus movimentos. Debatendo-se, ia andando de um lado para o outro, revelando a falta de equilíbrio em que se encontrava. Eis então que retornou a falar, desta vez em um tom diferente do usual para as últimas horas. — Eu nunca pensei que tivesse que me esforçar para ficar parado... eu te odeio, maldito... Você conseguiu estragar a única coisa boa em não fazer nada. — Colocando agora a extremidade dos membros superiores sobre o seu rosto, deixou evidente que a loucura parecia estar aproximando-se, isto é se já não ali se encontrava. O seu tom de voz ia variando a cada fala, como se estivesse no final das contas conversando com ninguém além de si mesmo. — Se você ao menos tivesse treinado melhor esse corpinho de merda... Nem força tenho para combater isso. — Ajoelhando-se ao chão, deixou claro que mover-se não era possível, por um bom tempo. — Se você não tem bom senso, eu tenho. O meu instinto de sobrevivência vai me dar todo o poder que eu precisar para impedir você de tentar algo impossível. E chega de se achar invencível, por favor... vamos pra casa. Tô cansado.

Ao final de tantas inquietações e lutas internas, Akashi pareceu finalmente ter voltado ao normal. Ainda ajoelhado, agia como se seus movimentos estivem limitados por hora. A expressão em seu rosto, entretanto, denotava indignação, embora que aparentemente aceita. — Tudo bem, não deve demorar até que eu retome o controle total de novo. Aproveite enquanto puder, Akashi. — De uma maneira estranha, o arqueiro manteve-se alheio a toda a conversa que ocorria próximo a si. Lidando com os seus próprios problemas internos, esqueceu totalmente a situação em que se encontrava. Ao final disto, arregalou os olhos por um instante, ao lembrar-se, conforme retomava a atenção para os eventos que estavam ocorrendo. Olhando para os demais no local, parando depois para observar fixamente Jouichirou, tratou de despedir-se do mesmo. — Boa viagem, Jouichirou. Se eu fosse você eu iria por aquele lado ali, ó. — Apontou, revelando a direção onde haveriam menos shinobis no caminho, fazendo uso de seu Kagura Shingan. Acreditava que o líder da ANBU confiaria em suas palavras, afinal não havia razão para mentir. Ademais, para ter alcançado tal posição, provavelmente saberia quando confiar mesmo sem a necessidade de qualquer jutsu sensor. Esboçando um sorriso, embora disfarçando raiva, o chunnin aguardou a retirada do fugitivo. Enquanto ele estivesse ali, provavelmente seus movimentos continuariam limitados, de forma a ser impedido de tentar enfrentar alguém impossível de se vencer com o seu nível de poder atual.

Eis que, de maneira repentina, o chunnin mudou de ideia. Após o que foi dito, decidiu acrescentar algo. Em verdade, é como se tivesse tomado uma posição naquele exato instante. A sua vontade de participar do "jogo de facções" finalmente havia se revelado em sua nova personalidade. — Ah, antes que eu me esqueça, eu sou a única testemunha para a morte de Senju Ikari. — Esboçou um sorriso, retomando a falar, sem dar tempo ao líder da ANBU de absorver a informação, esperando ainda que este adiasse a sua retirada. — Se você me colocar como testemunha na frente dos anciões e de todos os outros — com a presença de alguém pra confirmar se é verdade, claro — eu serei capaz de tirar todas as acusações de cima de você e de Gumo. — Akashi se ergueu totalmente, ficando de pé, como se a sua verdadeira personalidade não tivesse qualquer objeção para o que estava fazendo no momento. — Eu segui a posição de Gumo durante toda a noite em que o assassinato ocorreu. Além do mais, eu senti o chakra do Senju próximo ao de um desconhecido no momento do incidente. Não seria errado assumir que eu tenho conhecimento da assinatura de chakra do verdadeiro culpado. Ainda que a ANBU tenha se rebelado, é bem provável que perdoem a resistência, já que você é um herói de guerra. E eu também não confiaria para ficar preso em Konoha. Se nem o Hokage saiu ileso, mesmo próximo de aliados e em sua própria vila, o que ocorreria a nós que estamos disputando lados? E quem cuidaria da prisão? A polícia Uchiha? Com certeza vão deixa-lo livre logo após inocenta-lo, visto seus motivos. E mesmo que não o façam, os outros clãs passarão para o seu lado. — O arqueiro girou o seu pescoço, direcionando o olhar para de onde as explosões vinham. — Ressurja nesta fase de crise e consiga mais aliados do que nunca antes. Não há momento melhor para agir. Surpreenda os seus inimigos agora que acreditam que o plano deles deu certo. — Akashi olhou de lado para Zeru, como se estivesse prestes a menciona-lo. — Ele é fiel a você, certo? Peça para confirmar se estou sendo honesto ou não em minhas palavras.

As intenções de Akashi realmente tendiam para auxliar Jouichirou naquele momento. Por algum motivo misterioso, havia tomado o seu lado naquele instante. — E antes que me pergunte do por quê de ajuda-lo, apenas saiba que eu gosto de desafios. — O ninja sensor começou a se espreguiçar, enquanto bocejava. — Tô no tédio. Acredito que o seu lado é o que está mais em desvantagem. — Ao voltar à sua postura normal, finalizou. — Talvez eu não seja o aliado ideal para você, mas isso não quer dizer que eu não sou o mais apto a ajuda-lo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ogami Rei
Novato
Novato
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/07/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Ter 25 Ago 2015, 01:02

— Gostaria muito de poder continuar esta conversa, entretanto o tempo não nos favorece. — Frisou Ogami — Todavia, me sinto na necessidade de ressaltar algo. Experienciei ambos os polos de Konoha, Keisei e Omeshirama. Ambos duvidosos, um misterioso e o outro demasiadamente explosivo. Embora grandes imagens, nunca me convenci de que se tornariam Hokages com o mesmo empenho de Tsunamori.. Você por outro lado, embora eu não tenha lhe conhecido o suficiente, trouxe minha atenção. Não como o verdadeiro culpado, mas como o bode expiatório perfeito. —Apontou Rei, enquanto se presenteara com um breve suspiro, o mesmo apressado devido à situação em que estavam no momento, nada propícia para um diálogo. — Avançarei o que puder nas minhas investigações para tentar chegar o mais próximo possível do desfecho deste atentado. No entanto, deixe-me lembrá-lo que seu nome ainda não saiu da minha lista de suspeitas. Investigarei a fundo tudo sobre você, assim como os outros, e se necessário, elos que ainda não se mostraram a meus olhos. Dependendo da conclusão que eu chegar, não me precipitaria em dizer que me aliaria a você caso voltasse reinvindicando a justiça. — Encerrou desta forma, esboçando seu sorriso suspeito de sempre, enquanto terminava de vestir sua luva que tivera retirado poucos momentos atrás.

O jovem shinobi que carregava uma violenta cicatriz em seu olho parecia aprontar-se em retirada ao virar-se de costas para o seu ouvinte, porém algo o fizera travar totalmente sua postura, retomando sua atenção a Jouchiro, usando apenas seu olhar para isto, enquanto seu corpo permanecia em inércia. — Ah, já ia esquecendo. Tenho apenas mais uma pergunta, algo que estava querendo perguntar fazia um tempo.. E logo nesta hora crucial estava prestes a esquecer.. ! — Gargalhou Ogami, enquanto coçava a cabeça como ato de constrangimento.— Que assuntos você tinha a tratar com o forasteiro de cabelos ruivos? — Perguntou Rei, desta vez com uma feição totalmente diferente. Seu olhar transmitia uma curiosidade não na informação, mas na veracidade das palavras que iriam sair da boca do receptor de tais palavras. De certa forma, o jovem shinobi já parecia saber a resposta, ou era o que pretendia transparecer para aqueles ao seu redor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Ter 25 Ago 2015, 01:16

Jouichirou estava pronto para partir, chegou a quase dar o impulso inicial de seu alto, mas parou ao ouvir as palavras de Akashi. Permaneceu parado, pronto para prosseguir a fuga, movendo somente a cabeça para tentar olhar melhor aquele que lhe falava. Apesar de estar visivelmente com pressa, ouviu atentamente os dizeres do chuunin, para ao final responder.

— Então você estava próximo do lugar da morte de Ikari... Você foi interrogado não-oficialmente hoje mais cedo, não foi? Cedo ou tarde eles irão lhe ouvir novamente, mas hoje isso não irá ocorrer. Se eu tentar me aproximar do Palácio do Hokage, serei atacado por mil ninjas antes de alcança-lo. E mesmo quando verificarem seu testemunho, no máximo eu seria isentado da morte de Ikari, assim como Gumo, mas há mais provas forjadas contra mim, isso só não bastaria. Sem ter as provas contra os verdadeiros arquitetos de toda essa bagunça não tenho como me inocentar por completo... E mais uma coisa... Já que você foi testemunha, Akashi, é uma ponta solta do plano. Melhor começar a temer pela própria vida. De toda sorte eu estou deixando subordinados aqui ainda, que não se mostraram durante essa batalha. Me manterei informado o máximo possível e pensarei num plano de ação com calma, cogitando mais variáveis. Mas seu testemunho será de grande ajuda, Akashi.

A partida Jouichirou foi adiada novamente, desta vez por Rei, que além de insistir em dialogar, fez uma última pergunta ao ex-líder da ANBU.

— Saber que há alguém como você, que procura a verdade, me deixa aliviado. Forasteiro de cabelos ruivos? Então foi você que impediu Taiga de receber minha mensagem?! Ah. Mas isso nem tem mais importância. Gumo não entregaria a ele de toda forma. Infelizmente não posso responder à sua pergunta. Você mesmo disse que já trabalhou para Omeshirama e Keisei, então não sei o quanto poderia confiar, e não tenho tempo para avaliar melhor suas intenções. São tempos difíceis. Todo cuidado é pouco.


Última edição por Fësant em Ter 25 Ago 2015, 21:05, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Inozaki
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 365
Data de inscrição : 21/11/2009
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Ter 25 Ago 2015, 02:07

— Você talvez seja atacado por mil ninjas, mas eu não. E mesmo que fosse o caso, não precisamos ir até o palácio Hokage. Omeshirama com certeza não ficará lá de braços cruzados, só precisamos intercepta-lo; algo que para o meu Kagura não é difícil. — A expressão do arqueiro ia aos poucos ficando mais séria. Algo que, considerando a sua personalidade, indicava certo aborrecimento em ter que insistir em algo. Se fosse por si, já teria feito algo imprudente, mas com o Akashi de verdade o limitando, parecia agir com mais cautela. Criar acordos e agir conforme os seus limites estaria dentro disso. Embora aceitasse isso, ter que recorrer às palavras uma vez mais o incomodava. — Não seria muito arriscado acreditar que as suas únicas ameaças neste momento são o lado de Omeshirama e o lado de Keisei. Se conversarmos com o primeiro, não há duvidas de que ele virá para o nosso lado; ou ao menos deixará de ser nosso inimigo. E com o clã Senju do nosso lado, é possível confrontar os Uchihas e Hyuugas. Omeshirama já odeia o Keisei; não precisamos de muito para direcionar a sua raiva pela morte do irmão contra o seu rival. Até porque, o culpado está no mínimo ligado a ele. Eu queria ter mais tempo para explicar o por quê, mas eu andei investigando bastante e o principal suspeito não é você e sim Hyuuga Keisei. — Akashi respirou, em tom de impaciência, dando a entender que as suas próximas palavras seriam o último apelo para que Jouichirou ficasse em Konoha. — Pense no quanto de poder você irá perder com toda a sua ANBU sendo presa, isso se alguns deles não morrerem. Mesmo que planeje um retorno, ainda precisará de um plano para libertar eles. Aproveite que eles estão lutando. Aproveite que podemos usar a raiva de Omeshirama contra Keisei. Só aproveite a melhor oportunidade que já apareceu pra você nos últimos tempos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Ter 25 Ago 2015, 22:06

— Aliar-me a Omeshirama é impossível, Akashi — começou a responder Jouichirou, ainda de pé no mesmo lugar, mas já sem dar sinal de sua partida — Nós tínhamos um acordo antes. Inclusive, pretendia indica-lo para ser sucessor de Tatsunori como o Yondaime Hokage, mas ele traiu minha confiança ao colocar espiões dentro da ANBU. Mesmo sendo líder da maior facção tática de Konoha, nunca invadi os limites e soberania de cada clã ou organização... Bem, pelo menos nunca até ontem... Ainda que Omeshirama odeie Keisei, e isso é mais do que notório, não há clima para nos aliarmos. Entretanto...

Nesse momento, Jouichirou volta um passo. Em seguida, se vira para Akashi e caminha de volta ao centro do terraço, onde se posicionara no início do encontro entre todos os ninjas presentes. Ele fechou os olhos. Segundos depois, olhou para cima, encarando o céu nublado e completamente ausente de qualquer luz, seja de estrelas ou da lua. Os que o observavam poderiam deduzir que estava refletindo, ou mais que isso. Estaria provavelmente revivendo memórias antigas em sua mente, e pelo pequeno sorriso que deixou escapar, haveriam de ser de tempos de glória. Abaixando novamente a cabeça para fitar a todos, prosseguiu.

— Ficarei. Meu plano realmente era sair, reorganizar e voltar com força, mas acho que não terei de fato essa força se deixar passar esse momento. Tenho que fazer aqui, e agora, com meus aliados ao meu alcance, liderando-os como Tatsunori me liderou na última grande guerra.

— Mas, Jouichirou-sama, isso é perigoso! Esse Akashi está visivelmente transtornado, você não pode dar ouvido a alguém que mal está em paz consigo mesmo! — disse um dos ANBU, tomando a liberdade de ficar ao lado de Jouichirou, com a face mascarada para o mesmo, gesticulando a cada palavra.

— Não estou dando ouvido a ele, necessariamente, Ryu — respondeu Jouichirou, em tom calmo — Sim, esse garoto está realmente estranho, mas alguma coisa nele me fez lembrar a última guerra... O terror que passei ao lado de Tatsunori, meu senpai... E isso aqui não é nada se comparado ao que ele passou como meu líder. Fugir agora iria desonra-lo.

— Mas...

— Está decidido, Ryu. Sou muito agradecido por tudo o que fez para me ajudar a fugir, mas está na hora de mudar a postura. E preciso de você. De vocês dois — corrigiu, voltando a face para um ANBU e depois para o outro — Encontrem Engo no meio desse caos. Se ele estiver lutando, ajudem-no para que ele possa deixar o combate e passar a nova situação para os demais ANBU pela técnica secreta de telepatia. A situação deles não mudará. Ainda precisarão impedir o avanço dos outros ninjas até aqui. Enquanto isso, Akashi irá até o Conselho para lhe contar sobre a morte de Senju Ikari. — e voltando-se para Rei, continuou — Rei... não é? Se possível, gostaria que fosse com ele, por ser o mais centrado. Você poderia apelar para que retirem a ordem de recolhimento contra mim. Diga que não fugirei de Konoha, até porque se assim quisesse já teria feito. E tente convencer o Conselho de que foram... digamos... apressados demais, na análise das provas que foram apresentadas contra mim. Só de Akashi contar que Gumo não foi o responsável pela morte de Ikari, já deve criar nos velhos a dúvida se estão realmente tomando a decisão correta. Gumo, seria de grande valia que você acompanhasse os dois também, para garantir que chegarão até o Palácio do Hokage. Com tantos olhos brancos espalhados, vai ser algo difícil de se fazer, e vai ser difícil evitar lutar.

Jouichirou fez uma pausa, para que todos compreendessem seu pedido, para que pudessem aceita-lo sem arrependimentos, e então continuou.

— Zeru — falou, olhando para o próprio bolso — a menos que tenha algo melhor para sugerir, sua função permanecesse a mesma. Você é valioso demais como espião para ter seu rosto exposto a todos. Lutar disfarçado não é opção, ainda mais frente aos Hyuuga. — e voltando novamente o rosto para frente, concluiu o discurso — Eu ficarei exatamente aqui. Keisei ou Omeshirama estará vindo até mim, para impedir minha fuga. Como Ikari morreu... chutaria que o Omeshirama estaria vindo, para vingar a morte do irmão. Lutar contra ele é inevitável. Assim, preciso que completem a parte de vocês para evitar que um de nós dois morra nessa luta sem sentido.


Última edição por Fësant em Qua 23 Dez 2015, 00:00, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 26 Ago 2015, 13:48

Ainda no bolso de Jouichirou, "Mouse-Zeru", acompanhou seu comandante repensar sua estratégia optando por aproveitar o momento e o poder que ainda tinha em mãos para permanecer e tentar provar sua inocência levantando novas duvidas perante o conselho de modo que eles pudessem ver que estavam sendo ludibriados. Jouichirou traçou um rápido plano de ação, contando com Akashi, Gumo e Rei para apelarem ao conselho revelando informações desconhecidas, se Gumo se apresentasse a eles era provável que Jouichirou teria um voto de confiança. O líder da Anbu e seus seguranças estavam hesitantes quanto a presença de Akashi, sendo assim ele se viu forçado a explicar de forma breve e silenciosa, com uma voz esganiçada e miniaturizada.

-- Jouichirou ... Akashi foi alvo de tortura na noite passada, devido a intervenção dele no encontro entre seu mensageiro, Gumo e Sunshina. O trauma pareceu ser tamanho que a mente de Akashi criou uma nova personalidade para que suprimisse as lembranças da tortura. O responsável por isso aparentemente é extremamente talentoso tanto na arte do Genjutsu quanto Iryo Ninjutu, e eu tinha esperanças de que talvez um nome viesse a sua mente com esses dados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1667
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 26 Ago 2015, 16:44

— Torturado? Dentro de Konoha?! Cada vez me impressiono mais com o nível de caos no qual a vila está sendo afundada... — comentou inicialmente Jouichirou, visivelmente surpreso ao ter conhecimento do fato — Agora está explicado porque esse rapaz está agindo tão estranho, e diferente do que eu esperava... A única pessoa que acho que teria audácia suficiente para fazer isso mesmo dentro da vila é Toushizo, mas ele não possui qualquer conhecimento em Iryou Ninjutsu. Uma técnica que ajuda os outros... Não é do perfil dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 26 Ago 2015, 17:17

A quantidade de informações flutuando pela conversa deixou Gumo ligeiramente irritado; de sobrancelha franzida, o rapaz observou o comportamento de Akashi como uma indicação de que talvez seu antigo irmão - a quem devia proteção por honra ao clã e ao pai - desapareceu. O momento em que Jouichiro requiriu sua ida junto dos dois Chuunins ao palácio foi o momento em que o espadachim deixou escapar um singelo suspiro cansado: — A palavra de ninguém aqui vale nada para a Vila. Vamos até Haweda e levemos um Yamanaka junto. — Concluiu, em seu tom típico, fazendo sua sugestão mascarar-se como ordem. Era imprudente e pouco provável que o conselho desse qualquer valia para a palavra de um louco e um assassino; a única maneira de fazê-los abrir os olhos seria com um membro do clã servindo como detector de mentiras. Também era de se esperar que nenhum estivesse presente, e mais prudente seria levar alguém que requisitar a presença de um sem, em primeiro lugar, nem possuir a boa vontade do Conselho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ogami Rei
Novato
Novato
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/07/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   Qua 26 Ago 2015, 20:02

— Que análise mais supérflua.. — Iniciou seu discurso. — Estamos analisando o comportamento da unidade Konoha como de primitivos.. Os últimos acontecimentos de fato giraram em torno de atitudes violentas, como o atentado a Konoha e a guerrilha que está acontecendo neste momento enquanto discutimos sobre alguns assuntos descartáveis por hora. Porém, foram todos envoltos por motivos, estes embora egoístas, racionais. A imagem da vila e dos que estão no poder está em constante jogo.. A não ser que uma ditadura tenha acabado de ser implantada, não creio que sejamos alvos de um ataque letal de imediato quando os abordarmos. Entretanto, existe o risco caso o façamos do jeito errado.. — Avaliou Ogami enquanto vagava seus olhos por cada um presente naquela conversa, fixando seus olhos em Akashi. — Se não fosse pelo distúrbio de personalidade dele, o risco seria menor, Jouchirou. — Proferiu Rei. — Aceitarei ser o porta-voz, entretanto preciso lembrar-lhe que para meu posto e o fato de eu não ser nativo da vila, a dúvida circundará em cada um dos membros do conselho. Levarei Akashi e como aditivo ao plano devo concordar com Gumo no ponto de levar o Yamanaka já conosco até Haweda, um dos líderes que parece mais sensato embora sua idade. — Citou, mostrando não-verbalmente que encerrara seu discurso, dando espaço para qualquer outro que pretendesse expor suas ideias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 14 | Revolta   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 14 | Revolta
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» [Filme] Naruto 3 - A Revolta dos Animais da Lua Crescente
» Revolta dos olimpianos
» Episódios Shippuuden [Spoiler-Alert]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 1ª Temporada: Folha Rasgada-
Ir para: