Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Apresente-se
Sex 25 Ago 2017, 23:48 por George Firefalcon

» Episódio 49 | A Reunião
Dom 06 Ago 2017, 19:15 por Fësant

» Dúvidas do Sistema
Ter 01 Ago 2017, 11:33 por Fësant

» Episódio 46 | Ou Himitsu?
Seg 26 Jun 2017, 02:57 por Fësant

» Episódio 48 | Encontros Esperados
Sab 24 Jun 2017, 18:09 por Inozaki

» Episódio 47 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:19 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Ter 28 Jul 2015, 14:18

Nos episódios anteriores...

O grupo abre a porta do laboratório. Quando baixa a poeira, o grupo olha para o chão, seguindo a sugestão de Genji, e o que enxergam é somente mais e mais poeira, musgos, mofo e mesmo um rato que passou correndo assustado com a presença humana. Ao que parecia, de fato aquele laboratório não era usado há algum tempo.

— Bem pensado, Fukkatsue — disse Ruzamu, quando, ao olhar para trás, reparou que o colega havia utilizado um genjutsu para cobrir a entrada do grupo. Passando a olhar com mais atenção, os chuunins repararam que havia dois caminhos a serem seguidos, um corredor à esquerda e outro à direita. Ao tentarem espiar o que havia mais a frente, depararam-se com somente escuridão. — É... agora começa a parte perigosa. Não sabemos o que pode nos aguardar à frente. — disse o líder, enquanto desamarrava uma pequena bolsa que carregava às costas, na altura da cintura. Abrindo-a, retirou duas pequenas lanternas e comunicadores — Vamos nos dividir. Ken e eu iremos pela esquerda, Fukkatsue e Genji pela direita. Segurem — falou, entregando o comunicador para Genji e a lanterna para Fukkatsue. — Comuniquem todo e qualquer progresso. Se ficarem muito tempo sem falar, irei considerar que algo inesperado ocorreu. Entendido? Vamos.

(...)

Ken e Ruzamu então seguiram pelo corredor que se abriu ao lado esquerdo, o lutador carregando a lanterna, iluminando o caminho, e o líder logo ao seu lado, buscando reparar em cada detalhe do espaço. Aquele corredor não era diferente do que viriam até ali, nem diferente do que Genji e Fukkatsue haveriam de ver do outro lado: sujeira do tempo, teias de aranha, mofo e poeira. E eis que Ruzamu põe o braço direito na frente do torso de Ken, como um sinal para que parasse.

O chuunin se abaixou e passou a alisar cuidadosamente um das pedras que faziam parte do solo do lugar. Levantando-se logo em seguida, disse:

— Essa pedra era um gatilho de armadilha que seria acionado assim que pisássemos. Peço que tenha cuidado também, pois com pouca luz não posso estar atento a absolutamente tudo. — e dito isso, fez sinal para prosseguirem o caminho.


Última edição por Fësant em Ter 04 Abr 2017, 11:34, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Ken Tonkou
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 32
Data de inscrição : 16/06/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Ter 28 Jul 2015, 21:44

Ken logo após ter se separado de Genji e Fukkatsue ficava pensativo tentando imaginar o porque de Omeshirama ter envenenado o Sandaime, conforme ele andava esquecia sobre Omeshirama e começava a prestar mais atenção ao redor, quando Ken Pensava estar atento Ruzamu mostrava o quando estava distraído, depois de mostrar a armadilha Ruzamu prosseguia normalmente, Mas o Tonkou percebia que aquilo podia ter ferido os dois ou até mesmo somente seu parceiro, era algo inaceitável, mesmo sendo hábil em combate nunca foi treinado em outras coisas.

''Oque espera por nós depois disso ? Talvez nós nem saberemos, ou tenhamos entrado pelo local errado, HAAAA tenho que parar com isso, eu sou só o Plano B não tenho que pensar nisso agora, afinal a resposta está logo a frente... Espera sobre oque eu estou pensando mesmo ? tenho que parar com essa merda e prestar atenção'' Ken seguia em frente iluminando o chão, a parede, e o corredor a frente, até que tentava conversar com Ruzamu —Ei— Falava baixo —E se acharmos algum tipo de segurança por aqui, devo elimina-lo, deixar vivo para interrogatório ou tentar passar sem se detectado... A ultima opção é algo um pouco complicado para mim, mas farei oque você falar, pelo menos tentarei— Aos poucos Ken pensava o quanto ele era inútil naquele lugar, mas seu orgulho fazia com que isso não o afetasse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Ter 28 Jul 2015, 23:14

— Se encontrarmos algum tipo de vigia... Embora duvide, tendo em vista o estado abandonada desse lugar, tentaremos fazer um ataque surpresa e imobilizá-lo. Se não conseguirmos, só nos restar lutar mesmo, e... Cuidado! — Ruzamu parou subitamente de falar, tentando alertar Ken para o que ocorreria. O chuunin não tinha reparado que havia pisado em outro gatilho de armadilha, embora não tivesse qualquer culpa haja vista este estar muito mais bem escondido que o anterior.

Entretanto, antes mesmo de ouvir o alerta de seu colega, o Ken já havia notado que uma armadilha havia sido ativada, e por instinto sacou uma kunai. Com a arma em mãos, notou que cinco senbons foram lançadas contra si, e prontamente usou a kunai para rebater todas as agulhas sem dificuldade.

— Humm... Parece que não preciso me preocupar tanto com você, afinal. Vamos em frente.


Última edição por Fësant em Qua 29 Jul 2015, 22:18, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 29 Jul 2015, 22:18

Ken e Ruzamu então prosseguem pelo corredor mal iluminado. Não demoraram muito, passaram por uma curva à esquerda, e logo depois dela havia uma porta também à esquerda, assim como o fim do corredor. Ruzamu fez sinal para que Ken usasse a lanterna para focar a luz na porta. O chuunin a olhou com cuidado, passou a mão suavemente pela sua superfície e pena maçaneta, como quem procura algo, e então disse.

— Parece haver um dispositivo aqui... se abrir a porta, algum tipo de armadilha poderá ser acionada... Pior que nunca vi um mecanismos desses antes... Mas não tenho outra alternativa senão tentar desarmar. — Ruzamu então retira duas ferramentas de dentro de uma bolsa, um alicate e uma semelhante a uma chave de fenda. Ele então retira a maçaneta e Ken pôde visualizar que dentro dela, além de mecanismos comum de abertura da porta, havia finos fios amarrados na mesma e um pequeno objeto que não conseguia identificar. O chuunin então passou a mexer nos mesmos. Um minuto depois, a porta estava aberta. — Bem. Acho que conse....

Ruzamu não pôde terminar sua frase. Antes disso, um gás de cor negra foi liberado do teto preenchendo o lugar pouco-a-pouco. O líder de imediato prendeu a respiração, e Ken acabou fazendo o mesmo. Em seguida, ambos entraram no pequeno cômodo que havia após a porta e a fechou. Passado uns instantes de segurança, voltaram a respirar.

— Merda... era avançada demais pra mim no fim das contas. Muito provavelmente era um gás venenoso, e você fez bem em prender a respiração. Tá tudo bem?

E enquanto a dupla se recuperava do susto e constatava a saúde, iam vendo o lugar onde haviam parado. Era um cômodo pequeno, de aproximadamente 6m de comprimento para 4m de largura. Em seu interior, havia marcas negras, aparentemente de queimadura, que partiam do centro do chão até as paredes, indicado que talvez algum tipo de explosão havia ocorrido lá há algum tempo. De resto, parecia ser uma espécie de sala de armas. Havia kunais, shurikens e senbons espalhadas no chão. Duas armaduras ninjas, rachadas e queimadas, também caídas. E uma cruz com as pontas de cima e de baixo quebradas, pendurada em posição diagonal em uma das paredes, indicado que provavelmente um dos pregos pôde ter cedido, e que as pontas da cruz quebraram na explosão.


Última edição por Fësant em Qua 05 Ago 2015, 22:26, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Ken Tonkou
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 32
Data de inscrição : 16/06/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Sex 31 Jul 2015, 13:24

Ken continuava a caminhar algumas vezes parava para respirar não gostava muito do lugar e da situação que os dois estavam, o ninja caminhava com calma mas ao mesmo tempo mais rápido que o normal, ele naquele momento estava um pouco cansado pois pela manhã tinha treinado e seu corpo estava quase desistindo, mesmo com sue corpo dolorido seu orgulho inacabável não deixava que ele ficasse lerdo ou reclamando, seu sorriso disfarçava sua dor, era algo que Ken sabia fazer era sorrir, depois de caminhar um pouco mais pelo corredor havia um curva, Ken quando estava para virar tentava escutar algum som vindo do local adiante mas não escutava nada então seguia sem nenhuma preocupação.

Enquanto andávamos pelo corredor era possível ver uma porta mais a frente, Ruzamu dava mais um ordem e Ken a cumpria, a porta estava na frente dos dois mas Ruzamu e até mesmo que Ken sabia que era uma armadilha. Depois de Ruzamu pegar suas ferramentas e de Ken tentar ajudar com o mecanismo a porta estava aberta, quando antes mesmo de Ken conseguir comemorar mentalmente um gás começava a se espalhar, no mesmo momento que Ruzamu prendeu a respiração Ken fez o mesmo.

Os dois haviam entrado no cômodo a frente, Depois de escaparem com sucesso do gás estavam em uma sala que não era muito convidativa, algumas ferramentas ninjas no chão, uma cruz quebrada era algo estranho, até agora somente poeira e teias, quando de repente uma sala que era provavelmente de armas estava, ou era somente oque Ken achava, além dos sinais de explosão, Ken observava bem o resto da sala, sem falar nada somente olhava envolta e coçava a cabeça um pouco confuso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 05 Ago 2015, 00:27

— Hum... acho que não tem nada mais além disso aqui — disse Ruzamu, enquanto mexia cuidadosamente nas armaduras, no chão, nas armas, procurando qualquer tipo de pista e ficando atento a armadilhas. — É... difícil... Acho algo de importante por aí, Ken? Enquanto você termina de dar uma olhada, vou falar com os outros dois. — e levando a mão ao seu comunicador preso à orelha direita, o chuunin se pronuncia. — Fukkatsue, está aí? Ken e eu chegamos no limite da nossa zona de exploração. Estamos voltando ao ponto de partida. Se já tiver acabado aí, nos encontre lá. — finalizou o líder da missão, encerrando a comunicação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Ken Tonkou
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 32
Data de inscrição : 16/06/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 05 Ago 2015, 13:59

Ken começava a mexer envolta tentando achar alguma coisa, mas não tinha sucesso, - Nada Ruzamu, somente lixo, queria saber oque que aconteceu aqui... Tudo bem vou continuar mexendo aqui...-, depois de mexer em mais algumas coisas voltava a falar com Ruzamu, - Parece que realmente não tem nada pra por aqui... Espero que os dois estejam com mais sorte que nós... Então estamos voltando para a entrada, espero que não tenha ninguém lá quando chegarmos... - Ken começava a se levantar para seguir o caminho de volta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 05 Ago 2015, 23:12

— É... vamos embora então. Vamos esperar que os Fukkatsue e Genji tenham passado por mais sortes que nós dois. — disse Ruzamu, em resposta aos comentários de Ken, e já se levantando de sua posição agachada para se dirigir de volta ao início daquele lugar. A dupla então reiniciou a caminhada. Embora já tivessem passado por várias armadilhas, mantiveram o cuidado durante o percurso, por precaução. — Parece que Fukkatsue está ferido... Vamos nos apressar um pouco — disse novamente o líder da missão, passando a apressar o passo.

Minutos depois, os quatro chuunins estavam reunidos novamente, dessa vez próximos dos metros finais do corredor pelo qual Genji e Fukkatsue vinham. Como o Uchiha se encontrava com o corpo dopado por algum tipo de veneno, a locomoção dos mesmos foi mais lenta. Ruzamu então ajudou Genji, fazendo Fukkatsue se apoiar pelo outro ombro, facilitando o deslocamento.

No caminho, os chuunins trocaram informações sobre o que ocorreu durante os minutos separados, e sobre suas descobertas. Quando terminaram a troca de informações, a saída estava já a poucos metros. O grupo se dirigiriam com relativa calma até lá, se um grande estrondo não houvesse perturbado a paz. O som era nitidamente de uma explosão, vinda das partes de trás do laboratório. Após a primeira, outra explosão se seguiu. Depois outra, e várias em cadeia. E então toda a estrutura começou a tremer, a ruir e desmoronar.

— Autodestruição?! Mas não encontrei qualquer dispositivo no caminho que levasse a isso!! Merda! Vamos sair logo daqui — falou o líder, passando a correr como podia, já que ajudava Fukkatsue a andar, e sendo seguido por Genji, que fazia o mesmo, e Ken logo atrás.

Todo espaço estava coberto por tremores. As paredes rachavam, assim com o teto, que deixava cair pedaços cada vez maiores de pedra, forçando o grupo, ainda, a se esquivar conforme avançava. Quando finalmente alcançaram a saída, a mesma também estava desmoronando. Precisariam ser rápidos.

— Vão! Ken, Genji e Fukkatsue! Vocês estão com um companheiro ferido e ainda com o produto da missão, devem ir na frente!

Genji e Ken então foram na frente, enquanto Ruzamu ficou atrás ajudando a dar apoio para que Fukkatsue subisse as escadas que já estavam parcialmente destruídas. Com dificuldades, os três alcançaram superfície, e assim que chegaram viram o restante da entrada desmoronar. Ruzamu ficou preso no laboratório.

— Então havia um genjutsu na entrada? E parece que um de vocês ficou preso lá. Ok. Menos um. — disse uma voz masculina, não muito distante dos três chuunins.

Não havia tempo para lamentar o ocorrido ou pensar em uma solução para judar Ruzamu. Quando olharam para trás, a uma distância de 10m, havia três homens vestidos de negro e com máscaras em estilo ANBU, com forma de corvo, e também negras. Ao que parecia, foram eles os responsáveis pelas explosões. E se o papel era demolir o laboratório, com certeza não deixaria os chuunins saírem dali vivos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sanada Genji
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 778
Data de inscrição : 02/08/2009
Localização : Konohagakure no Sato

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qui 06 Ago 2015, 00:23


... Genji ficava com a mão esticada, mesmo após a queda das pedras que aprisionaram Ruzamu - DROGA! - Após a perigosa fuga do local, os chunins tinham um problema talvez maior ainda... Com um rápido movimento ele se coloca em posição de combate afrente de Fukka, sacando uma kunai, deixando-a afrente de seu rosto, na altura dos olhos e a outra mão na parte de trás do seu corpo, pronto para pegar qualquer outra arma dentro de sua bolsa se preciso... Genji estava suando... "O Genjutsu de Fukka-kun nos salvou... Eles teriam nos pego furtivamente e estaríamos acabados... Esse cara é bom mesmo..." ... Ele encarava cada um dos possíveis inimigos afrente... 3... As palavras daqueles caras não indicavam outra coisa a não ser que aquele local era o alvo deles e que devido ao "menos um", claramente eles queriam chegar aos "menos quatro"... Genji cerra o punho, furioso pela situação toda - RRRrrr... Malditos... - sussurrava... Sem pensar muito, estava claro que eram membros da ANBU, ou pelo menos se passavam por eles... - Acho que não é hora para conversa... Ken... Fukka... - preocupado com o tempo útil de seu companheiro Uchiha, o jovem com sua mão em sua bolsa, aperta "PLAY" em sua micro-câmera, ativando o modo de gravação... Sem conseguir deduzir muito mais e sem tempo, era hora de esquentar as coisas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ken Tonkou
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 32
Data de inscrição : 16/06/2015

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qui 06 Ago 2015, 01:13

Depois de ouvir que Fukka havia se ferido Ken deixou uma pequena risada escapar, - Esse é o incrível Fukka, ele deve ter ralado o joelho e estar exagerando -, Apesar das palavras Ken o seu  Tom da voz denunciava sua preocupação, depois de se reencontrar com a dubla percebia que Genji também tinha um ferimento, - Ha agora parece que eu posso te zuar Fukk- antes que Ken pudesse zombar de Fukka escutava algumas explosões...

Um sorriso aparecia no rosto de Ken quando se escutava a segunda explosão... ''Parece que nós temos muita sorte... Haha..''. Ken já estava correndo atrás de seus parceiros quando Ruzamu acaba por ficar preso... Agora Ken, Genji e Fukka estavam de frente com outros 3 provavelmente inimigos. Só pelas vestimentas dos inimigos Ken já se preparava para o combate, Rapidamente ele entrava na posição Gouken.

Ken agora mantinha seu olhar nos inimigos, em especial o inimigo mais a esquerda, ele ficava na posição inicial de combate, afastava um pé do outro com um braço nas costas e o outro em vertical com a mão reta... - Genji eu vou com tudo para frente, Ok ? - Mesmo sem a resposta de Genji o Garoto Tonkou sai em disparada para frente visando o inimigo a esquerda, assim que alcançava a distancia apropriada Ken saltava e no ar rodava o corpo para a direita, Ken efetuava um chute da direita para esquerda tentando afastar seu alvo dos outros dois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qui 06 Ago 2015, 11:48

Ken nota que o alvo acompanhou seu movimento com perfeição, e quando estava prestes a completar o chute, o inimigo levou ambos os braços para sua lateral, bloqueando-o. A força do chute bloqueado pareceu mover as camadas de ar em volta dos dois, mas o oponente nem se moveu do lugar ao receber o impacto.

— Um usuário de Gouken? Vai ser interessante - disse ele, após fazer sua defesa. Assim que Ken encerra seu movimento e pousa ao chão, o inimigo tenta contra golpear com um soco. O Chuunin então leva os braços à frente, formando um X, e se defende sem a mínima dificuldade.

... Genji se mantinha sério até ver Ken partir sozinho em disparada, sem mesmo esperar qualquer "ok"... (O_o)... (>_<)... - Nem esperou... -  o jovem rapidamente com a mão na bolsa prende entre seus dedos os 3 senbons de Fukka, envenenados - Hum... -  ele então com um rápido movimento lança os 3 senbons na direção dos alvos...

O alvo moveu-se um passo para esquerda, escapando dos projéteis, embora por pouco eles não tenham passado de raspão. Assim que completou a esquiva, realizou selos de mão, levou a mão direita até a boca, e disparo uma rajada de fogo que logo se transformou em uma bola de 5m de diâmetro, que partiu em direção a Genji e Fukka.

Trilha Sonora


... Genji vê o clarão a sua frente, mas dessa vez ele realmente estava protegendo Fukka. Ele une as mãos com apenas um selo e ao bater com o pé forte contra o chão uma barreira surge - DOTON: KONOHA HEKI! (Parede da Folha) - era uma barreira de pedras e terra com o símbolo da vila em relevo *BOOOOOOOOOMMMM* a bola de fogo explode contra a barreira... Genji diz - FUKKA-KUN! -...

— E eu pensando que poderia ficar parado e só observar... — disse o último inimigo, que ainda não havia se movido. Ele parecia observar a barreira de pedras que havia surgido. Ela defendeu por completo a bola de fogo, mas estava praticamente esgotada em sua integridade, estado rachada e deixando alguns buracos abertos, mostrando Genji e Fukkatsue logo atrás dela. — Se eu tentar alcançar o que está mais atrás, serei interceptado, então... — falava o inimigo, que em seguida correu em grande velocidade, passando à direita da barreira e alcançando Genji — Vou atacar você mesmo!

O inimigo se preparava para um soco. Acostumado a combate corpo-a-corpo, Genji preparou-se para mover os braços em sua frente, formando um X, e assim defender o ataque. O chuunin foi hábil o suficiente para fazer a defesa. Entretanto, quando sentiu o soco do oponente, tocar sua pele, uma imensa pressão veio junto com ele, como uma espécie de força descomunal e inumana. Mesmo defendendo, o rapaz foi jogado a 5m de distância. Caindo ao chão. Seus braços doíam como nunca havia doído em toda a sua vida. Aquele de fato não era um soco comum.

— Dói, não é? Hahahahaha!

Assim que Fukkatsue se recuperou do susto da bola de fogo defendida pela barreira de Genji, já começou a pensar em seus próximos passos. Mas o que realmente importava era o que ele iria fazer agora. Fukkatsue utilizou a demolição do laboratório feita anteriormente, para dar mais veracidade em seu genjutsu, realizando os selos com as mãos e dizendo - Magen: Keizoku No Jutsu (魔幻•継続の術, Jutsu da continuação), Fukkatsue criou um genjutsu, com a intenção de prender seus inimigos em uma ilusão onde o chão onde eles estavam, por estar perto do laboratório, também estava cedendo por causa das colunas importantes para a sustentação do solo no local.

Com seu sharingan, o Uchiha viu o chakra de seu alvo reagir de forma divergente ao normal. O Genjutsu foi bem sucedido. O alvo veria em sua mente que o chão sob seus pés estava cedendo. Como consequência, caiu ao chão, e começou a se debater como alguém que tenta se segurar em algo para se levantar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qui 06 Ago 2015, 12:09

Ken somente conseguia escutar as explosões e impactos vindos da direção dos outros dois, seus olhos estavam focados no seu alvo, era algo que estava tentando aprender a mesma técnica de Gumo, Ken sabia que não voltaria a usar mas em seus pensamento era algo maneiro, ele rapidamente posicionava o seu corpo para frente e suas mãos para trás e em uma velocidade consideravelmente alta partia novamente para o ataque, Começava a correr para a direita e repentinamente se voltava com o alvo com um chute alto com a intenção de quebrar sua defesa.

O lutador tentou um chute alto. Contudo, seu oponente cada vez mais se mostrava como também sendo um exímio usuário de Taijutsu, levando os braços ao alto e bloqueando o ataque de Ken, embora com alguma dificuldade, quase chegando a se ajoelhar para contar o impacto.

Ao revidar, o oponente desfere um soco direto com a mão direita assim que Ken entra em seu alcance. O chuunin mal teve tempo de reagir, e acabou atingido no rosto, cambaleando para trás. Em seguida, o inimigo tenta outro soco, dessa vez com a esquerda, porém Ken já estava mais atento e bloqueia com perfeição, usando os braços para desviar a direção do soco.

Aproveitando-se que Genji foi jogado para fora da proteção da barreira, o oponente usuário de ninjutsu katon fez novos selos de mão e disparou outra boa de fogo. Genji, que ainda se levantava, tentou realizar selos de mão rapidamente para novamente erguer outra barreira, mas não pôde ser ágil o suficiente. A bola de fogo o atingiu, queimando superficialmente suas vestes e pele. Embora tenha sido uma queimadura não muito grave, o ardor da pele em chamas doía muito no chuunin.

... Genji assim que caia, já dava uma cambalhota para trás e parava agachado como um primata, escorregando para fora do fogo no último metro até parar... - RRRRrrrr... - ele vê então a cena do inimigo caído e assim que encara Fukka percebe as habilidades de seu companheiro... Habilidoso... Mesmo ferido... Que empolgante... Ele então salta novamente para trás da barreira semidestruída, que ainda era uma boa forma de ocultação, raspando a mão na mesma pairando no ar do lado do alvo se debatendo - MENOS UM!  - ele desfere então um poderoso chute, a fim de deslocar o alvo por pelo menos 1m, deixando-o próximo de Fukka!  

Genji desfere o chute. O golpe foi forte o suficiente para fazer o inimigo rolar no chão por cerca de um metro, parando bem próximo de Fukkatsue. Com seu Sharingan, o Uchiha viu que pelo dano sofrido com o ataque de seu colega, o alvo já havia se libertado da ilusão. De toda sorte, tentou aproveitar a oportunidade ante o fato do inimigo ainda estar caído e desferiu um chute. Entretanto, o mesmo conseguiu reagir no último momento, retraindo o corpo com os braços postados mais à frente, bloqueando o ataque,

... Genji rapidamente vê que Fukka assumia o combate afrente e estando atrás da parede, com certa cobertura, ele rapidamente faz o selo da terra e então os pressiona para frente - DOTON - KONOHAGAKURE HIDEN NINJUTSU OGI I - SENNEN GURUSHI "Ninjutsu Secreto da Folha 1 - Mil anos de Morte" - nessa hora duas mãos com o Selo do Tigre saem para golpear com força o ânus do alvo.

O chuunin havia preparado uma maligna vingança contra o violento soco que havia recebido de seu inimigo. Uma grande mão de pedra surge perto do mesmo e avança impetuosamente. Se o rosto dele pudesse ser visto atrás da máscara, uma expressão de susto e gigantesca dor com certeza seria vista. Sem pensar duas vezes, ele se levanta em seguida, e usando de sua velocidade correu para trás, posicionando-se novamente ao lado do usuário de ninjutsu katon.

Genji mudou um pouco os planos de Fukkatsue, enviando o inimigo que estava mobilizado rolando pelo chão, depois de um belo chute. Mas o que ele iria fazer a seguir era algo que ele já tinha planejado várias vezes, Fukkatsue gritou - FECHEM OS OLHOS! - Enquanto isso realizava os selos necessários para que uma explosão de fogo que cegasse todos os que estivessem com os olhos abertos, e olhando para Fukkatsue, direta ou indiretamente, dizendo, já com os olhos fechados - Katon: Hikari No Basuto No Jutsu (魔幻•光のバーストの術, Jutsu da Explosão de luz).

A sincronia com os aliados foi perfeita. Assim que notou que seus companheiros haviam protegido seus olhos, Fukkatsue criou a explosão de luz, buscando ofuscar seus oponentes. Eles foram pegos desprevenidos, e aquela luz foi um grande clarão no meio daquela noite fria e escura. De imediato, os três inimigos levaram suas mãos aos olhos, tentando protegê-los tardiamente, e esfregando-os assim que o clarão se desfez. O Uchiha notou que o jutsu não foi tão efetivo quanto imaginava, mas alguma vantagem haveria de ter conseguido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 12 Ago 2015, 19:18

No exato momento que Ken ouve o pedido de Fukka ele fecha seu olhos, somente era possível perceber o grande brilho, assim que o Chuunin abre seus olhos ele então percebe que seus inimigos tinham feito o mesmo... ''Que Merda'' Ken só conseguia pensar nisso. A situação era difícil pelo ponto de vista de Ken, a luta praticamente já tinha terminado, alguns truques foram usados, mas nenhum teve um efeito real, talvez Prolongasse a luta esperando ajuda, afinal uma enorme explosão de luz não era vista todo dia, O Garoto após se recompor percebe que ficar parado pensando não iria ajudar... Ken Salta na direção do oponente caindo bem na sua frente e tenta surpreender com um gancho revestido de chakra.

A luta entre os dois usuários de Taijutsu estava extremamente equilibrada. Ao notar o soco de Ken, o inimigo deu um passo para trás e moveu os braços para frente, protegendo o rosto e bloqueando o golpe. Em seguida, tentou retaliar, desferindo o um golpe vertical de cima para baixo com ambas as mãos. O chuunin, todavia, habilmente abaixou um pouco o corpo e levou os braços para cima, também bloqueando a ofensiva de seu oponente.

Trilha Sonora


... Genji estava ofegante, havia sido bem intenso até o dado momento... Seu corpo sentia os efeitos das queimaduras e dos duros golpes... "Preciso fazer algo... Mas o que? E se eu falhar?" - ele então se lembrava do árduo treinamento que vivenciara com sua mestra, a Kazama Sensei, onde ele se lembrava de vários dias de treinamentos que acabavam com seu chakra e ela dizendo várias vezes que ele deveria se esforçar muito mais ou nunca dominaria a técnica Kage Bushin no Jutsu... E ele realmente não havia dominado a incrível capacidade de clonar seu chakra e molda-lo perfeitamente, mas em contrapartida, toda aquela dedicação e esforço lhe renderam algo... Algo que ele ainda não havia tentando usar em nenhuma ocasião, muito menos em uma situação tão complexa quanto essa... Ele desencosta da parede e então salta para cima do que sobrava da muralha de terra... *TAP* ele une as mãos se concentrando e então abre os olhos liberando um grande chakra.

- RUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!! ... Ele pensava "Concentre-se! Concentre-se!" ... Após a emissão de chakra, duas massas de chakra surgem ao seu lado e finalizam se transformando em dois clones, muito reais... ... - ESTILO SANADA! KONOHA BUSHIN NO JUTSU!!! -... Aquele era um jutsu que supostamente ele achava que havia criado sozinho, quanta ignorância... Um dos Moku Bushins rapidamente une as mãos invocando o selo da Terra.

- DOTON: JAMU NO JUTSU! "Técnica do Atolamento" - então uma lama começava a se formar no chão com exatos 3m, tentando pegar o maior número de ANBUs traidores.... O outro então puxa 3 shurikens e então as energiza deixando-as verde. Ele a arremessa o grupo de projéteis e então faz alguns selos - ESTILO SANADA! SHURIKEN KONOHA BUSHIN NO JUTSU! Técnica da Shuriken de Clones da Folha" -... Tentando com a multiplicação acertar quantos fossem possível... Parecia uma chuva velozes de vagalumes...

A técnica de aprisionamento de Genji foi praticamente perfeita. O chuunin aproveitou que o inimigo de força bruta e o usuário de ninjutsu katon estavam mais próximos e lançou o jutsu no meio deles. O primeiro, por ser mais desenvolvido em técnicas corporais e mais rápido, conseguiu se jogar para a direita, e escapou da lama. Mas o outro não teve tanta sorte. Ao notar que fora pego, ainda tentou puxar os pés com força, mas estavam completamente presos. Em seguida, o outro clone lançou as shurikens triplicadas nos alvos. Para não perder o primeiro inimigo de vista, fez com que 3 shurikens o perseguissem, mas ele apressou ainda mais sua velocidade e conseguiu se esquivar.

Já o outro estava preso, e era impossível se deslocar para esquivar. Sua única alternativa foi cambalear o corpo, esforçando-se para manter o equilíbrio, e tentar receber a menor quantidade de cortes possível das 6 shurikens que foram lançadas contra si. E de fato conseguiu, fazendo com que somente metade deles cortassem seu ombro direito, rasgando sua roupa negra.

O usuário de ninjutsu Katon então olhou para a lama grudenta na qual estava preso. Realizou selos de mão, e então mostrou que também era capaz de manipular outro elemento: o doton. Genji então foi notando sua técnica sendo revertida, e toda a lama criada foi secando no chão, transformando e manda mais que poeira. O inimigo havia se libertado. Do outro lado, o outro inimigo que havia esquivado das kunais parecia planejar algo, ficando somente parado.

Fukkatsue então, sem muitas possibilidades de ataques eficientes e com grandes chances de acerto, decide que é hora de maneirar um pouco no chakra, afinal ele não sabia o quanto aquela batalha ainda poderia durar. "...Pelo que me lembro essas agulhas contém um veneno que possui a propriedade de paralisação..." pensava Fukkatsue enquanto ia pegando as agulhas envenenadas em seus equipamentos, de forma que o veneno continuasse seguro ali dentro " Aquele cara ali... Ele só usa o corpo dele pelo jeito... E se ele não puder mais usar?!?!" - TRÊS CONTRA DOIS!! Esse era mais um dos momentos em que Fukkatsue se empolgava com seus planos e fazia com que sua linha de raciocínio saia de sua mente através de suas palavras. Então Fukkatsue rapidamente saca 6 agulhas envenenadas que estavam em seus equipamentos, pegando 3 em cada mão, fixando uma tarja explosiva em uma que estivesse em sua mão direita. " Vai quê." Pensou Fukkatsue enquanto olhava para sua mão esquerda, aquilo podia ser um incentivo, quem sabe? Então ele lança as agulhas em direção ao inimigo que ele havia alvejado anteriormente, com a maior precisão e concentração possível. Se ele errasse as coisas podiam piorar.

O primeiro grupo de senbons lançadas não atingiu o alvo. O inimigo estava atento, e usou de sua velocidade para esquivar para o lado, escapando até mesmo da explosão da tarja que ocorreu no segundo após os projéteis atingirem o chão. O ataque de Fukkatsue, entretanto, era em dois tempos. A segunda leva de agulhas pegou o alvo no contrapé, que não consegui mudar sua direção a tempo de esquivar. As três senbons cravaram em sem ombro direito, que deixou sair gotas de sangue quase que de imediato. Agora, o Uchiha esperava que veneno constante nas mesmas fizesse efeito.


Última edição por Fësant em Qua 12 Ago 2015, 19:44, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 12 Ago 2015, 19:19

Ken novamente estava na situação em que ele não havia acertado o golpe, mas tinha bloqueado o golpe do inimigo... Ken voltava a encarar o Homem, um duelo um contra um, Difícil o adversário de Ken era realmente muito bom e isso já estava estressando o garoto, ele olhava dos pés a cabeça o homem... - Posso saber quem te treinou ou se você se treinou ? - . Ken esperava pacientemente a resposta mas logo depois partia para o ataque, ele voltava para a posição de Gouken como usava normalmente, a disparada era diferente ele levava os dois punhos fechados um soco vinha da direita e o outro por baixo, os dois tentando desequilibrar o alvo.

O primeiro golpe de Ken foi defendido, tendo o inimigo movido o braço esquerdo para defender o soco. Já o segundo o pegou desprevenido. O soco acertou a caixa do torso, quase levantando o oponente do ar tamanha foi sua força. Graças a isso, ele precisou dar um passo para trás, quase perdeu o equilíbrio do corpo, mas se realinhou. Em seguida, como sempre até então, tentou revidar. Ken o viu girar o corpo, pronto para desferir um chute alto. Se pronto, o jovem já movia os braços para cima para defender o chute, mas aquele movimento foi uma finta. De forma hábil, o adversário abaixou a perna e moveu-se para frente, acertando uma joelhada no tórax de Ken.

— Quem me treinou? Essa informação é irrelevante para quem estará morto em alguns minutos, não acha? — respondeu ele sob sua máscara.

Enquanto isso, o elementalista continuava a realizar selos de mão. Agora que estava livre da lama, parecia se preocupar unicamente com a ofensiva. Mais uma vez, moveu a mão para frente da boca e disparou uma grande bola de fogo em direção a Genji e seus dois clones, mas claramente focando o personagem do meio, o original. Contudo, Genji estava atento e novamente ergue uma barreira de pedras em sua frente, protegendo a todos.

... Genji já estava exausto e ofegante ao lado de seus bushins... Mas ele ainda devia continuar. Ele rapidamente saca 3 kunais e as energiza, as lançando novamente contra o alvo ninjuteiro, ele faz uma sequencia de selos as multiplicando - Shuriken Konoha Shuriken no Jutsu! - lançando novamente mais multiplas shurikens esverdeadas que pareciam folhas flutuando, daí o nome da técnica. Os dois clones, avançam na direção do ninjuteiro também, ambos carregam chakra em seus corpos e então desferem ataques físicos. A ideia era criar se possível um combo entre eles mesmos...

Quando avista as shurikens se multiplicando e se aproximando de si, o inimigo dá um salto acrobático para trás, escapando da zona de perigo, deixando os projéteis acertando o chão. Logo em seguida, um clone se aproximou de si e desferiu um soco, forçando o mesmo a desviar para esquerda. Mal havia chegado à nova posição, o outro clone se aproximava pelo lado oposto, quase pelo ponto cego. No último instante, o oponente deu um passo para trás, vendo o soco da cópia passar raspando pelo seu nariz.

O inimigo que havia sido apanhado pelas senbons retirou as mesmas do ombro, e então correu até Fukkatsue, fazendo um trajeto curvo para evitar passar próximo dos clones de Genji no percurso. Ao finalmente alcançar o Uchiha, tentou desferir um soco. O chuunin já havia visto o que um soco daquele cara poderia fazer, e ser atingido não era uma opção. Com seu sharingan, previu o movimento do adversário e se movimento para a esquerda, evitando o golpe. No ato da esquiva, percebeu que o inimigo estava mais lento que da última vez. Ao que parecia, o veneno das agulhas estava fazendo efeito.

"Ok, o veneno já está fazendo efeito." Pensou Fukkatsue após ver o inimigo se mover lentamente em sua direção, desferindo um ataque falho e mais lento ainda, algo que não parecia ser normal para aquele oponente. Assim que se desviou do ataque, começou a realizar os selos, e logo em seguida... -KATON: GOUKAKYUU NO JUTSU!!!

Mesmo estão tão próximo ao inimigo, Fukkatsue tinha habilidade suficiente para realizar selos de mão sem ser impedido pelo mesmo. Primeiro, deu um passo para trás, enquanto já realizava os selos. Rapidamente levou a mão até a boca e expeliu sobre o inimigo a técnica clássica de seu clã. O Uchiha viu a rajada de fogo cobrir a sua vítima por inteiro, à queima-roupa, fazendo-a sucumbir perante as chamas. As roupas iam queimando, e mesmo um cheiro de pele queimada misturada com borracha poderia ser sentido. No fim da técnica, o oponente caiu de joelhos, com queimaduras de no mínimo segundo grau, e quase que totalmente despido. Um segundo depois, tombou no chão, desacordado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 12 Ago 2015, 21:30

Um inimigo foi abatido. Apesar da lutar ter se mostrado dura até então, a estratégia particular de Fukkatsue havia funcionado, e um sentimento de alívio e empolgação tomou conta dos três chuunins. Mas a reviravolta da luta não terminou aí. Fukkatsue ouviu um barulho estranho perto de si, mas precisamente à sua esquerda. No início, não deu importância, até que notou que uma parte da terra a cerca de 5m ao seu lado rompeu para cima. De logo, a preocupação de ser alguma técnica oculta do inimigo veio à cabeça do Uchiha e de seus companheiros, que também viraram o rosto momentaneamente para acompanhar a cena. E para surpresa deles, eis que um vulto humano salta brotando da terra, e pousando em seguida próximo ao buraco no solo de onde o mesmo partiu. Apesar da roupa suja, o corpo coberto de lama com poeira, e o braço esquerdo estendido e imóvel, coberto de sangue, o trio de chuunins reconheceu aquela pessoa. Era Genake Ruzamu.

— Companheirismo realmente não é o forte de vocês três... Se eu não soubesse técnicas Doton estaria preso ou morto lá embaixo... Vocês não sabem como é doloroso fazer selos com um braço quase quebrado... — disse ele, em tom sarcástico. Em seguida, olhou para o homem queimado não muito longe de si. Depois, olhou para todo o resto da cena de combate, e falou: — Ok, já deu pra sacar o que está ocorrendo. Vamos acabar com isso, que eu preciso de um médico... Fukkatsue, ajude Ken contra o inimigo dele. Eu irei ajudar Genji — e sacado sua espada com o braço são, disse — Nunca fui tão grato por ser ambidestro... Go!

Ken respirava fundo e conseguia sentir o cheiro do inimigo queimado, ele sorria de alegria por saber que os seus amigos estavam bem ou ao menos Fukka estava bem o suficiente para fazer churrasco... De repente um barulho chama minha atenção, estava vindo do lado de Fukka e quando menos espero Ruzamu acaba por sair do laboratório destruído sozinho, de um jeito um pouco bizarro mas parecia não estar muito machucado... Em algumas partes... Ken já gargalhava na frente no adversário, não tentando zombar dos inimigos, o garoto não imaginava que Fukka seria o primeiro a derrubar um inimigo, e muito menos que Ruzamu voltasse dos mortos. - Parece que o jogo está virando aos poucos e espero que continue assim - ... Ken avançava para o ataque, - Konoha Senpu - o garoto se preparava para o ataque.

Ken estava depositando sua confiança na técnica Konoha Senpuu, e em sua capacidade de fintar e enganar o inimigo. Mas o mesmo não foi pego pelo truque. Quando o chuunin fingiu o chute alto, o oponente já havia se preparado para receber um chute baixo, e bloqueou o golpe, segurando a perna do rapaz. Em seguida, puxou-o em sua direção e aplicou uma cotovelada em seu rosto, fazendo-o cair ao chão. Não obstante, aproveitando-se do momento de guarda baixa, ele ainda desferiu um pontapé no ninja da folha, que nada pôde fazer a não ser levar os braços até o rosto e o tórax, e tentar evitar pontos vitais. A força do chute fez Ken rolar no chão por um metro, arranhando-se no processo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Sab 15 Ago 2015, 05:15

Trilha Sonora


... Genji estava bem cansado... Mas assim que seu amigo ressurge, e ainda após a vitória de Fukka, ele dá um sorriso e faz um sinal de positivo - He he... Te conheço a muito tempo para saber que você nunca seria morto por uma coisa assim... Então não venha com sentimentalismo... Além do mais... Estou fazendo a sua parte aqui... Hehe! - ele espera a aproximação de Ruzamu sem tirar o olho do Ninjuteiro. Ele soca o próprio punho cofiante - VAMOS ACABAR COM ISSO! - ele dá mais um sorriso e então assume a dianteira partindo correndo - ESTILO DOS AMIGOS! - os clones avançam tentando golpear o ninjuteiro. O primeiro tenta um chute, o segundo surge para um soco e Genji viria por trás, pisando nas costas do primeiro clone e partindo para um forte soco final... Ainda esperando que Ruzamu atacasse logo em seguida, finalizando o alvo... - FURENZU RENDAN! Combo dos Amigos" -...

O golpe do primeiro clone foi acertou o rosto do inimigo, com tanta força que fez sua máscara se deslocar da face e cair ao chão. A despeito disso, o outro clone tentou atacar logo em seguida, mas o alvo estava mais atento e conseguiu a esquiva. Quando o Genji original pula finalizando sua ação na empreitada, o ninjuteiro também consegue prever seu golpe, e salta rapidamente para trás, evitando o ataque. Entretanto, todos os ataques de Genji tinham o escopo principal de criar uma abertura para Ruzamu atacar, e foi o que chuunin líder fez. Aparecendo próximo ao inimigo, moveu a espada em um corte vertical de baixo para cima, fazendo um bom corte do abdômen até um pequeno tanto do queixo. O oponente cambaleou para trás, ofegante. Genji notava que o fim do mesmo estava próximo.

Mas o adversário ainda estava de pé. E então realizou a mesma sequência de selos que vinha fazendo durante toda a luta e expeliu uma bola de fogo sobre Genji, tentado acertar seus clones no processo, afinal, se acertasse, seriam 2 inimigos a menos caso os clones fossem destruídos. Todavia, mais uma vez o usuário de ninjutsu katon viu sua técnica esbarrar em uma barreira de rochas, dessa vez criada por um dos clones. Sua execução havia sido perfeita, entretanto a desvantagem numérica do combate estava pesando muito.

Com a batalha praticamente finalizada, tirando o inimigo que estava trocando pontapés com Ken, Fukkatsue sentiu um certo alívio, e porra.... "Agora com Ruzamu tudo fica mais fácil.... É... Pelo jeito ele sabe lutar. Manter distância daquela espada. Sempre." Fukkatsue então se aproxima do inimigo que estava carbonizado em sua frente, e inspeciona os equipamentos que ele carregava. - Se preparar nunca é demais. - justificou. Nos equipamentos do garoto queimado haviam 10 Sebons e 5 Tarjas Explosivas. As tarjas pareciam a melhor opção a ser escolhida, já que os equipamentos de Fukkatsue estavam quase escapando de seu coldre, que mal fechava. Preparativos prontos, era hora de ajudar o time: - KEN VAI! Após avisar seu amigo para aproveitar a brecha que provavelmente seria aberta o genjutsu, Fukkatsue realizou os selos necessários e.... - Magen: Keizoku No Jutsu. (魔幻•継続の術, Jutsu da continuação)

Então a ilusão de que Ken já teria se levantado e tivesse realizado um ataque na direção do inimigo taijuteiro é criada na mente do mesmo, que tenta se defender de um ataque inexistente, já que Ken ainda estava no chão, abrindo então a brecha na defesa do inimigo.*

Ken após receber a pancada vinda de seu adversário permanecia no chão por alguns segundos, - Você não me respondeu... -  O garoto começava a se levantar, - Eu só te fiz uma pergunta, não é tão difícil de responder assim - , Ele olhava seu adversário e suspirava já com preguiça... ''Meu corpo está realmente ferrado'' . Quando Ken estava para abrir os portões Fukka grita para o jovem no chão, de imediato o garoto percebe o genjutsu funcionando,  ''Perfeito, Obrigado Fukka'' . Ele se levanta e mira na cabeça do oponente, Saltava e com um mortal no ar batia com o pé direito na cabeça do inimigo revestindo o golpe com Chakra.

O alvo estava completamente confuso dentro da batalha, graças a Fukkatsue. Ken usou novamente o Konoha Senpuu, mas dessa vez a ajuda de seu companheiro usuário de genjutsu permitiria acerta um bom golpe, sem erros. O chute de Ken acertou o queixo do inimigo, de baixo para cima, fazendo o mesmo voar uns centímetros do chão e cair em seguida, nocauteado.

— Boa Ken e Fukkatsue! — disse Ruzamu, que como líder tentava manter um olho em cada canto do combate, na medida do possível — Agora é minha vez de lhe servir, Genji. Aproveite bem minha brecha! — E assim dizendo, o chuunin partiu novamente com sua espada, golpeando duas vezes em sequência e forçando o único inimigo ainda de pé recuar, esquivando.

... Genji estava cansadissimo... (U_O)... Mas a atitude de Ruzamu era uma grande oportunidade de provar seu valor. Ele se lembra de sua vida na rua, aprendendo a brigar, sobrevivendo ao lado de sua família humilde e sofrendo preconceito por seu pai deficiente... Ele se lembra que Ruzamu sempre o apoiou... Era hora de mostrar que eram iguais - Não vou desperdiçar essa chance! -... Os 2 clones correm e então o primeiro tenta um gancho no queixo, o segundo um chute no queixo, tentando tira-lo do chão, para que o Genji original pudesse saltar, girar o ar e descer com um forte chute com seu calcanhar de cima para baixo, mandando o alvo para o solo... - MACHI RENDAN! "Combo das Ruas" - era um estilo pancadaria e improvisado...

Trilha Sonora


Assim que Ruzamu provocou a distração, ele se afastou, dando espaço para Genji avançar com seus clones. O ataque do chuunin com suas cópias foi em sincronia perfeita. O primeiro clone acertou o soco no queixo, fazendo o inimigo cambalear. O segundo já apareceu de forma mais violenta, também acertando seu chute, e tirando o oponente do ar por uns centímetros. E o último golpe finalizador do jovem ninja da folha foi de grande habilidade, acertando com força suficiente para afundá-lo no chão, totalmente desacordado.

... Genji estava apoiado com as mãos sobre seus joelhos e suando muito, com o rosto bem sujo e escoriado... - Ghaaa.... Ghaaa... Ghaaa... - ele estava bem enfraquecido e agora lentamente seu corpo ia esfriando - Que loucura foi tudo isso... ANBUs? Podemos ser incriminados... Afinal... Cof cof... Não sei dizer quem era o certo e o errado... - ele vai até o ninjuteiro e encarando o corpo desacordado diz - Vamos leva-los? Precisamos de respostas... Ghaaaa... Ghaaaa... -... Ele olha para Ruzamu - He... Qual vai ser? -...  

— Sim, Genji. Vamos ter que leva-los. Eu estou com o braço ruim, não tenho como carregar um, mas felizmente temos pessoas suficientes, e em última hipótese você pode usar clones para isso também. Vamos amarrá-los e então... Mas o que ?

Ruzamu interrompeu a fala. Seus olhos não acreditavam no que estavam vendo, mas os de Ken Tonkou já tinham visto aquilo antes horas atrás. O primeiro inimigo abatido começou a pegar em chamas do nada, sem qualquer motivo. Fukkatsue, por sua vez, percebeu com seu sharingan que o chakra do homem abatido estava extremamente revolto, o que talvez indicasse que as chamas que começaram a consumi-lo estivessem partindo do próprio corpo. Segundos depois, o mesmo começou a ocorrer com o taijuteiro que foi nocauteado por Ken. — Mas que está acontecendo? — indagou-se Ruzamu.

Não demorou muito, e o oponente que foi abatido por último também entrou no mesmo estado de combustão. Os quatro chuunins observaram perplexos a cena, sem anda poderem fazer. Minutos depois, quando todos os corpos viraram cinza, uma nova expressão de surpresa veio ao rosto de Ruzamu. Perto de si, estava a máscara negra semelhante um corvo que seu oponente havia deixado cair quando foi acertado pelo soco de Genji. O líder abaixou-se, pegou a máscara, analisou-a sem muitas cerimônias, e então jogou para Genji.

— Guarde. É a única prova material que temos de tudo isso aqui, e pode ser mais valiosa do que pensamos. Agora vamos embora... Passaremos na morada dos Hyuuga para reportar e deixar os nossos ganhos, e amanhã de manhã faremos o relatório completo para Keisei-sama. Limpos... e sem dores no braço...

... Genji estava assustado - Nani? O que é isso? E... Estão... Queimados? - ele estava perplexo, olhos trêmulos... - Mas que merda está acontecendo aqui em nossa casa? - ele pega a máscara e a encara, enquanto segue Ruzamu, Ken  Fukka para encontrar o Lorde Hyuuga... Genji havia perdido sua luz por um momento... A morte estava próxima... Em torno da Vila... O que estava havendo?

"A gente podia pegar os equipamentos deles... Vai saber quantas coisas esses vermes não carregavam" pensou Fukkatsue, enquanto se aproximava de um dos cadáveres, com uma falsa esperança de achar algo no meio das cinzas...

Ken enquanto via o seu oponente queimar sentia algo, ele aparentava ser um homem forte e acabar daquele jeito.... Enquanto as chamas o queimavam Ken refletia sobre isso, Por que disso tudo ? Quem ? Como ?... Só se passava isso na cabeça do jovem Ken, uma vida dada a troco de que ? Por nada ? Por algo maior ?... Quando finalmente as chamas terminavam de queimar todo o corpo taijuteiro Ken olhava para o lado deixando, se afastava um pouco do grupo mas logo voltava... Mesmo ao lado de seus amigos que sobreviveram e que o salvaram ele não se sentia bem, não naquela noite...


Última edição por Fësant em Sab 15 Ago 2015, 12:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Sab 15 Ago 2015, 12:52


Ano 01 - Mês 01 - Dia 02

[08:00] Konoha. Bairro do clã Hyuuga

Já descansados, na medida do possível, o grupo encontrou-se novamente na manhã do dia seguinte. Estavam lá, os quatro, na mesma sala onde Fukkatsue e Ken conheceram Ruzamu. E lá novamente estava Hyuuga Keisei. O grupo já havia entregado na noite anterior o frasco de conteúdo desconhecido e prateado, assim como a máscara negra, e agora estavam lá somente para fazer o relatório. Ruzamu, como líder, contou tudo pelo que os quatro passaram, em um relatório complicado. Keisei ouviu tudo atentamente, e quanto o chuunin finalizou seus dizeres, o Hyuuga se manifestou.

— Mais uma vez, muitíssimo obrigado aos quatro! Eu já dei a substância que encontraram para os médicos... agora precisamos rezar para que ela sirva para produzir a cura contra o mal pelo qual o nosso Hokage está passando... Quanto à mascara... Eu fiquei surpreso. Ela de fato é relativa à ANBU, mais precisamente à divisão dos Corvos Negros, que é diretamente ligada a Jouichirou, o líder da ANBU, fazendo trabalhos mais especiais, digamos assim. Eu imaginava que Jouichirou e Omeshirama possuíam algum tipo de acordo, mas não tinha certeza até agora. Essa máscara, junto com o relato de vocês, vai servir como prova disso.

- Falando em máscaras... Onde estão as que você nos daria, para que não corrêssemos o risco de nossa identidade ser revelada? Isso caso nós continuemos a trabalhar com você... - disse o Uchiha.

... Genji estava cheio de esparadrapos pelo corpo, incluindo rosto. Uma faixa cobria parte de sua cabeça e ele estava com um braço e uma perna 100% enfaixados por ataduras... A noite passada havia sido dura e apesar da boa recuperação, sua mãe nunca o deixaria sair com menos  que aquilo... Genji cerrava o punho fazendo o som através de seus curativos - Como assim Lorde Keisei? Nossa casa está prestes a ser engolida pelas sombras... O que vamos fazer? Ficar apenas esperando resultados? - ele bate a mão contra a parede - O inimigo de nossa vila está se movendo nas sombras... Uma aliança como essa, baseada no que vimos ontem... Só trará morte... - ... Ele encara a todos seus amigos... - Qual o próximo passo? -...

— O próximo passo, Genji, é levar os fatos até o Conselho de Anciãos, afinal eles assumem o comando de Konoha na impossibilidade de o Hokage fazê-lo. Nós já agimos por conta própria ontem. Claro, foi necessário, embora arriscado. Mas por enquanto precisamos usar os métodos ordinários agora. Evidentemente... se os métodos ordinários não forem suficientes... Teremos que parar Omeshirama e Jouichirou com nossas próprias mãos — disse o Hyuuga, mostrando a mão direita cerrada — Por enquanto, estou muito grato, e não tem nada mais a pedir a vocês. Além do mais, vocês estão merecendo um bom descanso, não é mesmo? — e voltando-se a Fukkatsue, disse — E sim, darei máscaras e o que mais necessitarem, Fukkatsue. Não fiz isso ontem porque a urgência não permitiu um planejamento melhor, mas não ocorrerá da próxima vez, garanto.

- Que seja. - Disse Fukkatsue enquanto se ajustava na cadeira, ele ainda estava muito encabulado com toda essa conversa de afirmações sem baseamento. Mas ele sabia reconhecer um superior, e a hora de calar a boca e concordar, mesmo odiando fazer isso. - Nos vemos em breve, então? - Finalizava Fukkatsue se levantando e oferecendo a mão, em forma de cumprimento para o Hyuga.


... Genji apenas encara a situação emburrado. Odiava esperar os modos ordinários... Ele saia andando ao lado de Ruzamu, Ken e Fukka... Assim que se afastam do Templo Hyuuga, ele diz - Não está pensando em ficar parado sem fazer nada, certo? Se o Lorde Keisei mandou as provas para o Conselho... Precisamos saber dos resultados... Estou bem curioso sobre esses dados... Além do mais, se qualquer informação sobre a ação de ontem vazar, alguém tentará impedir que esses dados sejam descobertos e anunciados... -... Ele fica sem saber o que fazer, eram tantas possibilidades...  

Ken após ouvir toda a conversa lentamente se levanta apoiando as mãos na mesa, ele empurra a cadeira para trás ao se levantar e olha para todas envolta, com um balançar leve de cabeça já passava a mensagem que estava saindo, somente se levantando faz o clima ficar mais tenso, ele se move para a saída logo depois de arrumar a cadeira que estava sentado na posição inicial... Após sair acaba voltando para casa pelo mesmo caminho que Genji e Fukka... Depois de ouvir oque Genji havia dito o Jovem Ken continua calado sem nenhuma resposta ele para,  - Desculpa eu vou por aqui... -  O Garoto então desvia o caminho original e acaba indo por uma outra rua para sua casa.

... Genji ameaça erguer a mão para segurar Ken que seguia seu caminho... Mas parece que todos estavam confusos assim como ele... Isso era desesperador... "Ken-kun..." ...


Última edição por Fësant em Qua 19 Ago 2015, 01:25, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Seg 17 Ago 2015, 01:59

- Genji!... Pera ae... Acho que a gente pode treinar junto, pelo menos por uns dias. O que acha?

... Genji encara Fukka e diz - Treinar juntos? Acho uma boa! O que tem e mente? Quem vacilar paga o jantar! -... Dizia o chunin com seu corpo enfaixado pelas queimaduras...

- Bem, eu tenho algumas estratégias de luta que não fazem sentido usadas de forma individual. Na verdade, eu to meio cansado e lento de ontem ainda... dizia enquanto mexia seus dedos, olhando para eles - E você me parece que precisa se recuperar bastante. E eu ainda preciso pensar nas coisas que aconteceram, preciso engolir alguns sapos...

... (o_O)... Genji caminha até Fukka e fica o analisando de cima a baixo... *SNIF SNIF* dando uma cheirada e então puxando sua bochecha - Está tudo bem Fukka-kun? Acho que você está delirando... -ele cruza os braços e diz fazendo um bico - Você não anda falando coisa com coisa......

Ken já estava um pouco distante de Genji e Fukka mas isso não era motivo para que ele não escutasse a palavra treino... Após ouvir a palavra ele imediatamente se vira e identifica a voz de Fukka.  - Eles vão treinar ?.... -  Ken quase que em um piscar já estava voltando para ouvir oque os dois estavam falando, assim que chegava perto dos dois... - Opa esqueci que por aqui tem uma lojinha em que eu compro a carne - ,Era possível ver que ele estava interessado em algo,  - O que? Vocês estavam falando sobre treinar ? Hehe -

- Bem caras, como eu ia falando, e vou me explicar agora... Pelo que me parece nós iremos nos juntar novamente, com o tempo. E eu não quero sair lutando contra inimigos sem saber da capacidade de vocês e sem uma estratégia definida. Na última batalha Ken nos abandonou, e eu não tenho habilidade de taijutsu nenhuma praticamente, por pura sorte aquele cara não me quebrou alguns ossos. Também acho que podemos combinar nossas habilidades, com o tempo. - Sem falar que treinar é sempre bom...

... Genji se assusta e pula longe! - NANI!!! QUER ME MATAR DE SUSTO, É? Carne? To com fome também.. - ele botava a mão no coração... Ao normalizar a situação, Genji volta ao normal e diz - Estava pensando em visitar o velhote... Sabe... Eu não o vi ainda depois de tudo isso... Eeeeee... - ... Genji percebe as palavras de Fukka e então o analisa "Ele analisou a batalha inteira ontem e nossas capacidades e etá pensando lá na frente... Incrível... " ... O jovem chuunin dá uma alongada em seu braço enfaixado... - Por sorte eu ainda estava ao seu lado!!! Mas diga sua ideia... Se é para melhorarmos... -...

Ken coçava a cabeça de modo infantil e sem graça e com uma cara emburrada diz - Eu Não abandonei ninguém somente segurei o que eu achava o mais forte -  dizia cruzando os braços com um sorriso no rosto... - Sem querer cortar sua alegria, não sei se deixariam alguém como nós se aproximar do Sandaime, entretanto se vocês forem treinar não precisa nem perguntar somente dizer onde -

- Vá com calma Genji, eu só quero fazer o convite pra que a gente se encontre amanhã, quem sabe daqui uns dias, visto que precisamos nos recuperar ainda. ... E quanto ao hokage... Podem ir resolver isso, tenho outras prioridades mais egoístas no momento.

... Genji fica ao lado de Ken encarando estranhamente Fukka e sussurra - Esse cara é estranho... - ele então diz "batendo continencia" - Hehe... Vejo você depois então Fukka... Acho que eu e Ken podemos pensar em como melhorarmos nosso trabalho em equipe... Tenho certeza que estaremos melhores na próxima! - ele dá uma cotovelada amiga em Ken -- Vamos indo Ken-kun? Sabe.... Estou com fome...  -...

- Bem, eu não costumo treinar, e os lugares que eu usava pra treinar antigamente não me agradam mais. Vocês conhecem um lugar, com pouca movimentação de pessoas, de preferência, que a gente pode se reunir pra treinar amanhã? Minha preocupação maior era a recuperação de Genji, mas pelo jeito esses curativos são só pra fazer aparência mesmo.

... (O_o)... (>_<)... Ele fica meio irritado com as palavras do sabichão Uchiha mas mantém as costas para ele, cerrando seu punho, tentando se controlar... - Amanhã... Nos prédios abandonados fora da Vila... Te esperamos lá... -... Ainda se controlando ele sai andando... Aquele era um local com alguns prédios fora da área populosa de Konoha, usado principalmente para treinos em áreas urbanas... Um local vazio, com prédios livres, escombros e muito espaço... "Fukka seu ridículo... Eu vou te mostrar amanhã a força do sangue Sanada!" ...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Uchiha Fukkatsue
Notável
Notável
avatar

Mensagens : 37
Data de inscrição : 29/06/2015
Idade : 25
Localização : Campo Grande - MS

MensagemAssunto: O Hokage. A cerejeira.   Seg 17 Ago 2015, 17:49

Depois de toda a confusão, Fukkatsue foi para sua casa. Ela era pequena, um pouco bagunçada, mas não suja. Fukkatsue sempre dormia cedo, e acordava mais cedo ainda (horário onde poucas pessoas estavam acordadas, o que era ótimo para se pensar e evitar as pessoas, que geralmente seguiam uma rota), ele sempre seguia uma espécie de ritual em suas manhãs, coisa de gente rica, mesmo sem perceber, alguns traços de sua família ainda guiavam sua vida. . Sua rotina era baseada em tomar chá comendo alguns biscoitos, enquanto olhava pela janela do fundo de sua casa, que dava visão para um pé de cerejeira, no quintal de seu vizinho. Naquele dia a cerejeira estava mais cinza do que nunca antes. Ela estava morrendo já havia algum tempo.

"Talvez por estar muito tempo viva... Talvez alguma praga, ou animal... Talvez envenenamento...”, pensava Fukkatsue enquanto a observava. "Quanto ao primeiro caso, não posso fazer muito além de sentir saudades, e plantar outra. Quanto ao segundo, descobrir a causa verdadeira, eliminar as pragas daqui, e plantar outra. E no terceiro... Muito mais complicado... Muito mesmo. Quem a envenenou? Seu dono? As pessoas que sentam ao seu redor, nos tempos em que ela floresce? As pessoas que, por alguma razão obscura, não gosta das cerejeiras? Uma criança, que não tinha ideia do que tinha em mãos, e nem do que estava fazendo?...” Enquanto fazia essa pergunta mentalmente, para si mesmo, Fukkatsue ia para a cozinha, servir mais um pouco de chá. A ideia de que sua rotina, e seu prazer de olhar para a janela, serem mudados, tão repentinamente, o atormentava.

Então ele puxou uma das cadeiras de sua sala que, assim como todas as outras, estava cheia de roupas. Jogando as roupas em cima da mesa, e sentando de no meio de sua sala, de forma que ainda pudesse ver a cerejeira, continuou. "Realmente... Se for o terceiro caso, não há nada que eu possa fazer. Nem mesmo se eu plantar uma em meu quintal resolveria. Mas quem? E como? Esse é um quintal aberto... Num bairro cheio de pessoas... Por quê? Como?...” Então o barulho de um machado batendo na madeira muito resistente, vindo da direção da árvore foi ouvido. "A madeira ainda estava boa. Não precisava disso.” Fukkatsue ia se levantando, e, agora, a figura do vizinho derrubando a cerejeira podia ser vista. Alguns segundos depois, uma segunda martelada foi ouvida. Agora a machadada batia em uma madeira podre, mas vindo da mesma direção, e da mesma cerejeira. As habilidades sociais não eram o forte de Fukkatsue, e ele precisava se concentrar para manter uma simples conversa, coisa que ele não fazia agora. - Nem tudo é o que parece. Disse Fukkatsue, para seu vizinho, como se estivesse falando um "Bom dia". Felizmente o vizinho não ouviu. Fukkatsue foi se aproximando da janela, e a cerejeira caiu.

"É o fim.” pensava, mas não. Não era. Então uma poeira cinza começava a subir lentamente, resultado da casca podre batendo no chão. Fukkatsue começou a observar essa poeira subindo, ficou ali por alguns instantes. Foi então que ele viu uma espécie de tocha, no topo de uma construção que ficava praticamente encostada na muralha. O objetivo daquela tocha era avisar. Avisar de que ali, naquela muralha (que também possuía algumas tochas) e dentro dela havia proteção. "Proteção. Muitas pessoas perdem seu tempo e se enganam com a beleza, mas poucas percebem que o que realmente importa é a proteção... A beleza chega a ser uma distração. A paz dentro da vila é quase uma cerejeira em nossas janelas, que nos impedem de ver a situação real: Estamos em guerra. Sempre estaremos. Com outras vilas, com pessoas de dentro da vila. Ou até conosco mesmo.” Naquele momento as cinzas da cerejeira subiam a cada segundo mais, já que o vizinho a cortava em vários tocos, provavelmente para ficar mais fácil joga-la no lixo, e a fumaça criou um falso pano quase transparente, mas cinza. Cinza os suficiente para fazer com que o fogo das tochas ficasse quase preto, e não vermelhas como o normal.

"Quando a beleza se vai, quando tudo morre, é quando finalmente vemos a realidade, antes disso fica difícil de vermos o que realmente acontece. São poucas as pessoas que conseguem ver o que está das cerejeiras. Se eu não tivesse acompanhado a destruição da cerejeira, e não soubesse que as tochas estavam ali nas muralhas, praticamente desde a construção delas, e que são vermelhas normalmente acreditaria para sempre que essas tochas eram cinza. Distração. A cerejeira era pura distração, uma algo que me impedir de, todas as manhãs, lembrar o que realmente o mundo é. Agora a distração é a fumaça. E depois será a neve, e depois outra coisa. Eu achei que me desligando do mundo de corrupção estaria me livrando... Mas assim apenas estava atrasando meu segundo contato com ele. Se ninguém acabar com toda essa falsidade, ela vai se espalhar cada vez mais. Fui hipócrita, mesmo sabendo e nascendo no meio de tanto lixo, não fiz nada para limpar ele. Egoísta, pensei só em mim, no meu puro prazer e comodidade... 'Não há paz verdadeira na comodidade'. 'Sem a guerra, a paz não tem valor'. Até que as essas frases fazem algum sentido."

Fukkatsue então se deu conta de seus erros, do tempo em que ele havia tampado seus olhos para a verdade, do tempo em que ele gastou sendo apenas um nada em um meio que precisa de tanta coisa. Ele estava ficando nervoso, suas mãos tremiam e ele começava a suar "Mas a cerejeira não tem culpa... Culpa tem quem a colocou ali... E quem ficou distraído com ela por tanto tempo... Ao menos tenho um fim para meu tédio agora.” Naquele momento, Fukkatsue devotou com seu coração sua vida em prol de Konoha. Decidiu que não tinha mais tempo para ficar entediado, não podia e não devia mais ver um filme cheio de tanto lio passar em sua frente, sem ao menos tentar fazer algo. Sua tensão aumentava a cada momento, seu corpo soava cada vez mais, e sem perceber, seu sharingan foi ativado. Por alguns instantes ele xconseguia entender o movimento de tudo que ele via: O vizinho, o machado, a cerejeira, a poeira, as tochas, as folhas que se moviam as gotas de orvalho que caiam das folhas. Tudo.

"DROGA!" A raiva por ter gastado tanto tempo sem fazer nada que prestasse tomava conta dele, ele sentia um calor que começava no meio de seu peito e se espalhava por todo seu corpo, queimando cada gota de idiotice, cada futuro segundo não fazendo nada, ele precisava se proteger. Mais do que isso, ele precisava proteger todos da falsidade, da corrupção, e assim seria. Ele estava decidido. "É hora de usar essa mente e esse corpo pra algo que preste.” Sem que ele percebesse, seu sharingan acabara de evoluir, fazendo com que mais uma tomoe surgisse em cada olho, mas ele estava distraído demais com seu pensamento para perceber a evolução tardia, mas muito útil, de seu sharingan, que se desativou da mesma forma em que se ativou alguns segundos depois.

Fukkatsue tinha um compromisso naquele dia, e de forma alguma iria falhar em comparecer, mas ele tinha alguns pensamentos que precisava colocar no papel, algumas estratégias e coisas que ele deveria passar para seus Ken e Gin, “Estratégias de batalha" estava escrito no meio da folha, a qual seria toda rabiscada e rasurada por algum tempo, enquanto Fukkatsue tinha uma “brainstorm". Ele passou o tempo que podia imaginando, idealizando e escrevendo tudo o que podia em algumas folhas, que agora dividiam a mesa com as roupas. "Habilidades. Pontos fortes. Pontos fracos. Melhorar. Treinar. Habilidades em conjunto...” Fukkatsue era muito bom em organizar suas ideias, quando parava pra fazer isso, caso contrário suas ideias eram como as roupas que estavam na mesa: amarrotadas e era praticamente impossível de se ver algo no meio daquela bagunça.

"Estava velha", foi a resposta do vizinho quando Fukkatsue perguntou o que havia acontecido com a árvore. Mas isso não era tão importante, no momento. Ele gastou seu tempo de caminhada pensando nos últimos eventos relacionados a Keisei e a missão que ele tinha acabado de realizar. "Tem mais poeira jogada pro ar do que provas nessa coisa toda...” De fato, fazer nada e se distanciar seriam a melhor opção para Fukkatsue, pelo menos no momento. "Preciso de tempo. Apenas o suficiente para decidir o que fazer. Que os grandes se matem. Mas... E se Keisei for realmente bom? E se tudo o que ele falou for verdade... Não. Sem cerejeiras, vou derrubar todas, abaixar a poeira, esperar o inverno passar, eliminar tudo o que pode me atrapalhar de ver a verdade, e descobrir o que realmente acontece. Mas tudo no seu tempo.”

(...)

Depois de conversar com Ken e Genji, Fukkatsue voltou para sua casa, local onde ele gastaria fazendo mais algumas anotações sobre as estratégias que ele acabou bolando enquanto voltava pra casa, e finalizando algumas que ele havia começado naquele dia. Caso os sentimentos tivessem cores, tudo o que Fukkatsue sentia antigamente era cinza. Mas isso não era o que ele sentia agora. Ele sentia tristeza, luto, indignação, tanto por sua vida, quanto pela vida de todos que eram enganados, levados e sofriam por causa do lixo que pairava na sociedade. "Como não conseguem sentir esse cheiro? Não posso falar nada...”, pensava. Mas tudo o que ele via e sentia era preto, preto como a falta de esperança, mas é no lugar mais escuro e frio que o menor fogo faria mais sentido. Por mais estranho que possa soar, até o cinza de seus cabelos, tingidos artificialmente, para que ele ficasse um pouco diferente dos Uchihas “padrão", lhe traziam desgosto, não pela cor. Mas pela falsidade. "Não adianta fingir ser quem eu não sou.” Era seu pensamento, e foi isso que o motivou a retornar seus cabelos na cor natural. "Sem mentiras a partir de agora. Não tenho tempo mais para gastar construindo castelos de areia.”

Negar sua origem era apenas uma forma de acabar consigo mesmo. E agora ele sabia disso, por mais que as filosofias de vida de seus irmãos de clan e de, principalmente, sua família, Fukkatsue havia decidido - Se alguém vai trazer honra para o sangue Uchiha, que seja eu. Fukkatsue sussurrava, e completou, dizendo mais alto. - E quem mais quiser... Não era mais hora de egoísmos. Algo precisava dele, ele só não sabia o que, exatamente precisava de sua ajuda.

Fukkatsue então procurou alguma vestimenta que o identificasse como Uchiha. Apesar de não ficar se vangloriando de seus feitos, como boa parte de seu clan, Fukkatsue deixaria claro para qualquer um que o vesse sua origem. Eram poucas as vetes que se enquadravam nos quesitos: 1) Com algum adorno Uchiha; 2) "Vestíveis", tendo em vista que fazia muito tempo que não comprava roupas "Uchiha", e a única peça que ele poderia usar tranquilamente era uma camisa branca, simples, mas com o símbolo dos Uchihas, com o tamanho aproximado de 8cmx8cm, em três lugares: um em cada manga e um um pouco abaixo da nuca. Aproveitando o ritmo de mudança, trocou as calças cinzas extremamente largas, que pareciam mais um moletom e pegou uma preta, que se ajustava melhor ao seu corpo, mas ainda sim, um pouco larga.

Por algum motivo, ou motivos, o único Uchiha que Fukkatsue ainda acreditava ser bom era seu irmão mais velho, Funka. Mesmo seu irmão nunca demonstrando muito afeto por Fukkatsue, e ninguém mais, Fukkatsue sabia que ele poderia ser de grande ajuda no momento. "No que, exatamente?", perguntava a si mesmo, "Na verdade, em nada, provavelmente. Quem sabe? A resposta era clara como a visão do topo de uma montanha, que ultrapassava as nuvens, em um dia chuvoso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1668
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   Qua 19 Ago 2015, 14:10





Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 11 | O Laboratório Oculto. Parte(2)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Kalayaan - A Liberdade em Tagalo - Parte I (Crônica Oficial)
» Dungeons em Dragons(Caverna do Dragão) Ultimo Episódio
» [EVENTO] MONTE SUA QUEST BASEADA NOS EPISÓDIOS DA SÉRIE POKEMON!
» Vida Loka de Kayo Lend Parte 2
» 22º Treino (Parte 3/3) - Ankuko - Conhecimento Táctico Shinobi 3: Ninjutsu

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 1ª Temporada: Folha Rasgada-
Ir para: