Fórum destinado a divulgação e composição do RPG - Naruto ''Shinobi no Sho'' - Sistema D8
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Menu
CSS MenuMaker
Últimos assuntos
» Episódio 47 | Encontros Esperados
Ontem à(s) 18:09 por Inozaki

» Episódio 46 | De volta a Konoha
Seg 12 Jun 2017, 14:46 por Fësant

» Episódio 45 | Shu
Seg 12 Jun 2017, 14:29 por Fësant

» Episódio 44 | A Aliança
Seg 12 Jun 2017, 14:11 por Fësant

» Episódio 43 | O Espião e o Outro Lado
Seg 12 Jun 2017, 11:47 por Fësant

» Episódio 42 | Planos para o Retorno
Qua 05 Abr 2017, 00:01 por Fësant

» Lançamento: Shinobi no Sho!
Dom 26 Mar 2017, 16:01 por Fësant

» Naruto ''Shinobi no Sho'' - Livro Básico
Seg 06 Fev 2017, 04:54 por Fësant

Parceiros

Licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Compartilhe | 
 

 Episódio 08 | Missão ANBU

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1664
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 08 | Missão ANBU   Sab 18 Jul 2015, 18:45

Nos episódios anteriores...

Tudo estava pronto e planejado. Embora a situação em si parecesse fácil demais, Zeru, Sunshina e Gumo agiriam com a cautela necessária para não haver erros. Principiando a operação, Zeru saltava de um telhado até o outro, pousando suavemente sobre a casa do alvo. Segundos depois, a Uzumaki fez o mesmo, deixando Gumo sozinho, de prontidão. Bastava agora decidir como entrar efetivamente na casa e como agir a partir de então.


Abertura





Última edição por Fësant em Sex 31 Jul 2015, 02:07, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Dom 19 Jul 2015, 03:23

A missão deu-se inicio, com Zeru e Sunshina se deslocando em direção a residência de Wataru Satoshi enquanto Gumo se encarregava de dar-lhes apoio caso seus talentos fossem se fazer necessários. Durante o percurso Sunshina questionou suas habilidades e foi respondida com o mesmo tom frio e sucinto.

-- Não fomos escolhidos por Jouichirou ao acaso, nossas habilidades nós tornam a escolha perfeita para o que estamos prestes a fazer ...

Aterrizando no telhado junto a Kunoichi, o Anbu permaneceu agaichado parecendo se concentrar. Sua habilidade de sensor estava sendo utilizada na sua melhor forma, sua audição parecia se aguçar procurando um som quase que inaudível ao ouvido humano comum, como se encontravam no exterior de uma residência fechada ele buscava o discreto som de uma passagem de ar, estando certo que a residência possuía alguma saída, como um duto ou uma claraboia.

Sua busca pareceu ter retorno de forma rápida e eficiente, captando os sons pode discriminar que próximo deles se encontrava uma pequena chaminé, pelo tamanho pequeno pode imaginar que se tratava do local de onde o vapor do banheiro era expelido para fora após um banho, em condições normais séria impossível usar aquilo como ponto de entrada ... Mas talvez não para ele. Zeru com a única mão que possuía pareceu fazer um simples selo de mão próximo a Sunshina que viu o mesmo causar um estouro de fumaça discreto e inaudível, que ao se dissipar revelou-se um gato de três patas, com pequenas cicatrizes pelo corpo e pelagem branca com uma marca que se assemelhava muito ao simbolo da Folha. O felino logo se comunicou com uma voz distorcida similar a de uma criança esganiçada.

-- Eu vou entrar ... Utilize seu Genjutsu para se camuflar e se posicione próxima a janela mais ao sul, está é distante do ponto onde está nosso alvo, eu irei abri-la e você irá entrar, espero o máximo de furtividade e discrição de sua parte.

Zeru na forma de gato estava sentado e lambendo sua pata enquanto esfregava o rosto, esperando um aceno positivo por parte de Sunshina, para então logo em seguida começar a sua infiltração.

Sunshina não pode evitar deixar escapar uma expressão de surpresa com o que vira. O que seus olhos lhe mostravam não era um Henge comum. Embora soubesse que qualquer um poderia se masterizar nessa habilidade, a garota aparentava nunca ter visto algo do tipo até então. Passada a surpresa, respondia afirmativamente com a cabeça, passando de imediato a realizar selos com as mãos. Em seguida, se Zeru pudesse vê-la, notaria sua imagem desaparecendo gradualmente. Seguindo os passos da kunoichi com seu sensor, o chuunin percebeu a mesma descendo com cuidado o telhado, indo até a janela indicada.

Zeru então segue com sua parte do plano e se dirige até a pequena saída de vapor. De forma destra e treinada, desce sem dificuldades pelo estreito túnel, chegando a um cômodo pouco iluminado que, como havia previsto, se tratava de um banheiro, dos bem simples. Havia somente um chuveiro dentro de um box, uma pia com espelho e um assento sanitário, cujas cores não poderiam ser discernidas pela baixa iluminação. A porta do cômodo estava aberta, e caminhando silenciosamente o ninja chegava ao que parecia ser o quarto do alvo.

O lugar era uma verdadeira bagunça. No meio, estava um colchão razoavelmente desgastado, mal coberto com um lençol, e sobre ele um homem de sono aparentemente pesado e com as descrições físicas que batiam com a de Wataru Satoshi. Ao redor do quarto, latas de comida vazias, garrafas e pacotes diversos, revistas livros e manuais cujos conteúdos não poderiam ser julgados, tanto pela escuridão, quanto pela bagunça. Por fim, tarjas explosivas ainda lacradas em sacos plásticos, kunais e shurikens espalhadas, e um rolo de kousen usado, restando poucos metros do mesmo. Até então, nenhum sinal de ser percebido pelo alvo.

Esperar ver algo suspeito de imediato era pedir demais, a primeira vista Wataru Satoshi era uma boa representação do que estava nós registros, alguém sem talento, com padrões baixos que não se dedicava ao próprio desenvolvimento e portanto optou por fazer um trabalho mais burocrático, no entanto aquela quantidade de tarjas e armamentos lhe pareciam suspeitas como havia suposto durante a reunião, mas o que era curioso era o fato delas estarem ali uma vez que para sua hipótese se revelar correta elas terem que ter sido utilizadas no atentado. Talvez Wataru fosse inocente perante as suas suspeitas ou ele tinha sim participação no ataque e aqueles eram os restos do que fora utilizado no atentado. Mantendo-se em alerta prosseguiu com cautela imaginando que talvez pudessem ter armadilhas instaladas pela casa, seu Ondou parecia avisa-lo de que o perimetro ainda estava seguro, o que fez com que Zeru indagasse se ele deveria investigar um pouco mais do apartamento ou abrir logo caminho para Sunhina ... Tão logo optou pela segunda opção considerando que seu objetivo ali era bem especifico. Literalmente como um gato, Zeru caminhou pelo assoalho para fora do quarto, buscando a janela onde sua companheira o aguardava.

O Jounin em forma temporária felina se aproximava da janela para destrancá-la e permitir a entrada de sua cúmplice. Contudo, a capacidade sensora do mesmo fez ouvir algo que ninguém mais ouviria. Um som de metais roçando entre si, quase inaudível, vindo do teto. Ao tocar a trancar da janela, o seu tato lhe mostrou outra informação: sentiu um fio bem fino presa à mesma. Acompanhando levemente o fio com o tato, constatou que ele aparentava subir até o teto. Agilmente, Zeru partiu para as avaliar as outras janelas, constando que todas possuíam um mecanismo semelhante, incluindo a porta que ficava no primeiro cômodo, a sala.

"Humm, muito engenhoso, até mesmo para um Genin de idade adulta ... Um tanto paranoico também arriscaria dizer, ainda mais para alguem que teoricamente não deveria dever algo a alguem."

Manter-se sempre alerta permitiu que ele encontrasse preso a todas as saídas do apartamento aquele mecanismo, ele não poderia dizer do que se tratava, mas deveria considerar como uma armadilha contra invasores na pior das hipóteses e na melhor delas um alarme de segurança para alertar o dono da residência, de todo o modo ele deveria ter que burlar aquele obstáculo se quisessem seguir com o plano, e infelizmente lidar com aquele tipo de contratempo não estava dentro da sua lista de competências, mas talvez com um pouco de astúcia e sagacidade ele fosse capaz de burlar o sistema e permitir a entrada de Sunshina sem denunciarem sua presença. Ainda na forma felina percorreu o apartamento como se buscasse algo que o permitisse ludibriar o mecanismo, não demorando muito para encontrar ferramentas que o ajudariam no improviso, pegou um grampeador com a boca o carregando até próximo da janela ao mesmo tempo que desfazia seu Henge, retornando a forma original. Voltando a tatear cuidadosamente o fio, acompanhou seu prolongamento pela parede e em um ponto seguro usou o grampeador para fixar o fio a parede o separando do ponto fixo da janela onde se tratava ser o gatilho, tentou deixar o fio bem seguro para que pudesse cortar o fio da janela sem ativar o mecanismo.

"Talvez eu quem devesse voltar para a academia depois dessa, parece que encontrei uma habilidade que me falta"

Suou um pouco frio, mas deu seguimento ao seu plano com o máximo de presteza possível. Zeru então grampeou o fio na parede, suando frio. Aquela de fato não era uma habilidade na qual era perito, mas precisava fazer algo para dar continuidade à missão. Ao primeiro momento, tudo parecia ter dado certo. Após o colocar o grampo e esperar uns segundos para ver se algo de diferente ocorria, retirou cuidadosamente a tranca da janela, abrindo passagem para que Sunshina adentrasse o local. A garota mantinha sua imagem oculta com o genjutsu, e se esforçava para não fazer barulho, embora Zeru pudesse notar que aquele não era bem o forte dela. Por sorte, Satoshi aparentava estar dormindo ainda em sono profundo, e tudo corria bem. Até que Zeru ouviu um som que não desejava. O fio havia se partido do grampo, e como consequência uma parte do teto havia se desprendido, caindo ao chão, e de cima cinco kunais foram lançadas na direção dos dois Shinobis. O que temia era verdade: tratava-se de uma armadilha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zeru
Veterano
Veterano
avatar

Mensagens : 176
Data de inscrição : 22/11/2009
Idade : 30
Localização : Nova Iguaçu

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Seg 20 Jul 2015, 03:09

-- Tsc ...  

Zeru verbalizou um discreto som que caracterizava seu descontentamento com a má execução de sua tentativa de simular um conhecimento que ele não possuía, no primeiro momento tudo pareceu estar dando certo até seu Ondou permitir captar o som da tensão do fio se rompendo e seguidamente o teto parecer desabar revelando a armadilha oculta. 5 Kunais dispararam em sua direção e de Sunshina de forma letal, mas a experiência e seu instinto permitiu que ele agisse de forma rápida e prudente sem comprometer tudo que fora feito até então. Um breve selo de mão fora executado rapidamente antes do teto caído tocar o chão, dando espaço a sua técnica de substituição.

"Kawarimi no Jutsu !!"

Zeru otimizou ao máximo sua ação, impedindo que o barulho do teto caindo fosse evitado ao mesmo tempo que o mesmo era utilizado como escudo para proteger a ele e sua companheira das Kunais que voavam em direção a seus corpos, a intenção era manter o máximo de silêncio possível para não perderem a vantagem que cautelosamente tentaram construir

Sunshina viu as kunais em sua direção, surpresa. Pareceu esboçar uma reação, mas quando deu por si viu Zeru tomar sua frente e ser atingido por todas as kunais, protegendo-a. Pelos segundos que viu o chuunin caindo ao chão, permaneceu boquiaberta e incrédula, mas logo sua apreensão de desfez. O que estava caído ao chão era nada menos que um pedaço de madeira, o mesmo que havia despencado daquele teto, e a imagem de Zeru sendo atingido pelas kunais foi uma mera ilusão de ótica provocada pela técnica Kawarimi no Jutsu. Apesar do primeiro insucesso, a missão havia sido salva.

Enquanto a Uzumaki liberava um suspiro de alívio, Zeru sentiu-se atordoado. Um estrondoso som vindo do teto começou a preencher o lugar. O barulho era alto, como o som de uma marreta batendo repetidamente em um grande sino de metal. Sunshina levou as mãos aos ouvidos por reflexo, embora aquele barulho não lhe fosse tão prejudicial. Mas para Zeru, que dependia de sua audição aguçada, cada marretada doía como um chute direto na cabeça. Mas o quadro não havia se fechado. O alvo que antes estava deitado, agora havia se levantado do colchão, de súbito. Aquela armadilha, no fim, aparentava ainda ter mais um dispositivo que o serviria como despertador, para alguém que possui sono pesado.

-- ... !!  

O surto de adrenalina ainda fazia o neurotransmissor circular por suas veias, no entanto, buscou se concentrar para restabelecer a calma e seus batimentos cardíacos, mas aparentemente comemorar sua manobra se revelou sendo cedo demais. O Anbu sentiu um arrepio que logo em seguida veio acompanhado da dor, seus timpanos sensiveis pareciam que iam se lacerar com o som ensurdecedor oriundo da armadilha de duas etapas, e está pior que a primeira pareceu colocar tudo a perder quando percebeu que Wataru havia despertado e ele se encontrava zonzo demais para poder fazer algo a respeito. Zeru de forma curiosa conseguira tapar ambos os ouvidos mesmo possuindo apenas um dos braços, onde a palma da mão parecia tapar ouvido esquerdo e o antebraço fazer o mesmo com o direito, não lhe restou muitas opções senão sinalizar para Sunshina que ela agisse em seu lugar e controlasse a situação.

O sinal havia sido dado à moça. Aquele era, de fato, um imprevisto, mas Zeru havia feito todo o trabalho realmente importante até o momento, e ela não poderia falhar quando sua participação na missão havia sido requisitada. Quando retirou as mãos dos ouvidos, notou que, apesar do susto, o barulho não era tão alto, mas de alguma forma havia afetado muito seu companheiro na operação. Mas não havia tempo para observá-lo. Wataru Satoshi estava de pé, meio zonzo, com os olhos semicerrados de quem acabou de acordar, contrastando com a face assustada. Ele olhou para os lados repetidamente, um tanto desnorteado, e então pareceu fixar seus olhos para duas tarjas explosivas que estavam perdidas no chão, próxima a Sunshina e Zeru. Então, fez um selo de mão.

A Uzumaki, contudo, reagiu mais rápido. E mesmo momentaneamente desnorteado, Zeru notou que as informações do dossiê eram de fatos corretas. O alvo tinha pouca perícia nas demais artes shinobis, realizava selos de mão com dificuldade, e Sunshina acabou completando sua sequência mais rápida que o mesmo. E quando a chuuin o fez, a dupla visualizou Satoshi desabar novamente em seu colchão, adormecido.

-- Me perdoe, Zeru-san ...

Principiou a garota, mal sabendo que Zeru pouco a conseguiria ouvir naquelas condições.

-- Você fez tudo isso, me salvou das kunais, e eu nem pude evitar que Satoshi acordasse... Acho que essa missão era meticulosa demais para mim ...

Concluiu ela, levemente desapontada. Instantes depois, o barulho havia cessado, e o Jounin de vendas recuperava pouco a pouco sua compostura.

Tentava recompor seu senso de equilíbrio antes de mais nada, sem ele sequer seria capaz de se mover quanto mais assumir o controle das ações, mas felizmente Sunshina não fora escolhida por Jouichirou ao acaso, a Chuunin tinha talentos refinados e mesmos estes sendo utilizados contra um shinobi sem nenhum talento se revelou com uma eficacia surpreendente. Seus ouvidos ainda estavam zumbindo, mas se concentrando foi capaz de rearranjar as palavras ditas pela Kunoichi e compreender que a mesma se desculpava quando na verdade deveria estar se sentindo grata por sua presteza.

-- Pelo contrario, me lembre de enaltecer suas ações quando me reportar a Jouichirou ... Você acabou salvando a missão e impedindo que meu orgulho fosse ainda mais ferido.

Manteve a sua postura firme e fria, apesar de estar elogiando sua companheira, Zeru sentiu uma enorme vontade de retalhar e causar dor a Wataru , mas este teve sorte sendo colocado para dormir antes que pudusse color suas mãos  nele.  

-- Vamos agir, o barulho pode ter chamado a atenção dos vizinhos ou pior, do policiamento ... Eles podem chegar a qualquer minuto.

Ainda tentando se recompor começou a preparar Wataru para ser removido, preparando seu corpo para que Sunshina o levasse e fazendo um sinal para Gumo de modo que este se preparasse para encontrar com a Kunoichi no ponto de extração.  

-- Vou assumir o lugar dele e lidar com qualquer um que venha checar o que ocorreu, melhor você ir e seguir para a próxima fase ... Lembre-se, manipule-o de modo que ele esqueça o que aconteceu aqui quando despertou e faça com que acredite que ele estará trabalhando normalmente nós próximos dias, isso é de vital importância.

Zeru uma segunda vez realizou o selo de uma mão para então utilizar seu Dai Henge e tomar o lugar de Wataru Satoshi, seu Ondou pareceu se restabelecer checando novamente o perímetro e indicar o ponto mais seguro para que Sunshina deixasse a residência auxiliada por Gumo, mas antes deu um ultimo alerta a Kunoichi, uma vez que depois dela ter salvo sua pele ele via como se devesse algo a mesma.  

-- Sunhina ... Cuidado com a fase 2, Jouichirou vai enviar vocês para se encontrar com um contato que desconhecem sobre posse de um documento igualmente misterioso ... Durante a reunião eu disse que todos são suspeitos e o mesmo vale para Jouichirou, sendo assim fiquem em estado de alerta e consideram essa possibilidade.

A garota ouvia as palavras de Zeru, enquanto o via preparando o alvo para ser levado até sem cativeiro temporário. No fim, fez uma leve reverência de agradecimento, mas mudou a expressão quando ouviu o último dizer de seu líder na missão. E então não pôde ficar calada sem comentar.

-- Jouichirou-sama? Ele não seria confiável? Ele foi meu professor na academia... não consigo imaginar algo assim... Zeru-san... Mas confesso que Konoha está muito diferente desde as últimas horas. Eu nem sei mais o que pensar... Agora vou indo. Nos vemos quando sua missão de disfarce acabar  

E assim dizendo, partiu pela mesma janela de onde entrou, seguindo a orientação de Zeru e avançando pelo caminho que ele havia escolhido como mais indicado usando sua técnica de sensor.

Zeru não via a situação da vila como se uma luta entre heróis e vilões estivesse sendo travada, não existia necessariamente certo e errado e suspeitos não necessariamente poderiam ser considerados traidores, para ele seja lá quem estivesse por detrás dos acontecimentos recentes este tinha boas intenções para com a Folha e caberia a quem tomasse conhecimento assumir um lado e escolher a quem ser fiel. O Anbu era fiel a Konoha e isso não importava quem era seu líder, suas ações eram em prol do local que ele construirá seu lar, mas ainda assim possuía certa divida de gratidão a alguns homens em particular, mesmo respondendo diretamente a Jouichirou sabia que era prudente considerar que seu patriotismo poderia muito bem leva-lo a ir contra o regime do Hokage, mas mesmo com tal possibilidade o incomodando estava em uma missão sancionada pelo líder da Anbu, e como bom soldado ele deveria manter sua diretriz.

Mesmo alertando Sunshina, não esperava que a mesma acreditasse nele, mas se conseguira fazer com que a Kunoichi duvidasse de tudo já havia conseguido um feito significativo que talvez a ajudasse na própria sobrevivência. Após ficar sozinho começou a "limpar" o local e fazer um minucioso estudo da pessoa conhecida como Wataru Satoshi para que seu disfarce fosse ainda mais perfeito, tentando não pensar ou se preocupar com o que Gumo e Sunshina tinham pela frente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1664
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Episódio 11 | Missão 2: Mensageiro   Seg 20 Jul 2015, 12:02

Sunshina segue o plano de Zeru e juntamente com o mesmo consegue completar a missão com sucesso. Enquanto o chuunin permanece no lugar para tomar o lugar de Wataru Satoshi, a garota segue até a entrada secreta da ANBU, no ponto Norte 2, encontrando-se com Kumori Gumo no local.

(...)

Ao entrar na passagem subterrânea, um outro operativo já se encontrava lá a espera, para levar o corpo de Wataru. A Uzumumaki então entregou o corpo ao mesmo, já cansada, pois carregar pessoas não era bem o seu forte. O ANBU, que estava vestido a caráter de sua posição, com uma máscara em forma de corvo no rosto, segurava o alvo adormecido, enquanto a garota se concentrava e realizava uma sequência de selos, provavelmente aplicando àquele um novo genjutsu para fazê-lo esquecer ou perturbar as memórias do ocorrido, e ainda fazê-lo sonhar como se estivesse em seu dia-a-dia comum no trabalho, seguindo as instruções do plano de Zeru. Depois do feito, o ANBU partiu, tendo Sunshina e Gumo voltado à superfície, prontos para a nova fase de sua missão.

— Vamos lá, Gumo-san?


Última edição por Fësant em Sex 31 Jul 2015, 01:42, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Ter 21 Jul 2015, 17:58

O tempo que Zeru e a menina demoraram para sequestrar o alvo trouxe à tona o lado ruim do temperamento de Higa; quando chegaram ao ponto de encontro para a entrega do corpo a expressão do Jounin Especial exibia uma impaciência mais que nítida - testa enrugada, sobrancelhas levemente arqueadas para baixo e sua maior marca de descontentamento: o bater incessante do dedo indicador na bainha de sua espada, onde a mão costumeiramente permanecia apoiada: — Sua ineficiência custou tempo. — Com um suspiro curto e inaudível, desapareceu. A utilização de sua velocidade o fez esmaecer na paisagem dos telhados de Konoha e ressurgir muitos metros dali, em movimentação; calado, parecia não dar maior importância para a presença da menina que daria para um transeunte em uma feira lotada. Até que a situação mudasse ou que a menina o direcionasse a palavra, era assim que pretendia permanecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1664
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Qua 22 Jul 2015, 12:16

— Não entendo esse cara... — disse Sunshina, enquanto também se colocava em movimentação, esforçando-se para conseguir acompanhar Gumo, pulando de telhado em telhado. Passados alguns metros calada, resolveu falar com seu colega. Inicialmente, mais por necessidade que por vontade. — Ei! Eu sei que a missão tem urgência, mas não pode ir um pouco mais devagar? Não vai adiantar de nada se eu ficar para trás. E se algo acontecer no meio do caminho...? — e após uma pequena pausa, mudou por completo o assunto, passando para indagações curiosas sobre as ideias do ANBU. — Gumo-san... O que você acha disso tudo? O atentado contra o Hokage... Acha que Jouichirou-sama tem algo a ver com isso?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Qua 22 Jul 2015, 16:47

— Não. — Foi sua resposta imediata à garota quando deparou-se com um pedido um tanto quanto ousado. O vento resvalava em suas roupas, fazendo-as dançar no ar; o borrão azul cruzou as sombras de Konoha a todo vapor pouco a pouco deixando a menina para trás. Seus olhos, mais abertos que nunca, esperavam que inimigos e traidores espreitassem cada viela do bairro. Kusanagi estava mais que pronta para decepar alguns quilos de carne; por bem ou por mal, ainda que aquela missão se concluísse sem maiores venturas, o espadachim da névoa não tinha intenções de afastar-se das investigações. O cheiro podre de toda aquela situação o lembrava em excesso dos eventos que culminaram na morte de seu pai e, em virtude disso - e por mais que ele próprio ainda não houvesse percebido - a situação havia se tornado pessoal: — Não me importa. — Retrucou novamente, áspero e curto, quando repentinamente aumentou o passo; talvez assim, pondo alguma distância entre ele e a peste, evitasse maiores perguntas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fësant
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1664
Data de inscrição : 23/06/2009
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Qui 23 Jul 2015, 12:14

(...)

Kumori Gumo já se encontrava a 10m da saída da vila. Estando 5m atrás, Uzumaki Sunshina acompanhava sua corrida com dificuldade. Após resposta seca de seu colega, a garota permaneceu calada durante todo o restante do trajeto. O ponto de encontro com o contato de Jouichirou estava próximo, e naquele momento uma lembrança veio à mente do ANBU.

O rapaz estava impaciente, escondido nas sombras sobre o telhado de uma casa enquanto aguardava Zeru e Sunshin concluírem a missão de captura de Wataru Satoshi. Eis que então algo de inusitado ocorreu: uma flecha cravou na telha bem próxima a seu pé direito. Ao olhar aquele projétil, Gumo descartou de logo ser algum ataque inimigo, pois já conhecia aquele padrão de agir. Ao retirar a flecha da telha, esperava encontrar enrolada no corpo da mesma alguma mensagem urgente de seu irmão, Kurogane Akashi. E foi o que encontrou.

Akashi escreveu:
Nii-san, Jouichirou talvez não seja tão confiável quanto você pensa. O lado de Keisei acredita que o seu líder está planejando um golpe de estado. O ninja estrangeiro com quem você deve ir se encontrar, dado o seu percurso, é a chave para isso. Como to sentindo também um ninja de Omeshirama por perto, ele também deve compartilhar das mesmas suspeitas. Tentei criar um acordo com Toushizo, braço direito de Keisei, mas ele me mandou para matar você, como forma de fragilizar a ANBU, querendo a Kusanagi como espólio. Me preocuparei com ele depois, por enquanto não posso voltar para o interior da vila, já que tem um sensor trabalhando para ele, me seguindo e vigiando meus passos. Enquanto eu estiver fora dos muros, ele deve acreditar que ainda não traí as ordens de Toushizo. Por hora estou indo interceptar o ninja estrangeiro com quem você iria se encontrar. Pretendo captura-lo e iniciar um interrogatório. Ele deve saber a verdade, ou parte dela. Estou com um aliado de confiança, mas algo ainda pode ocorrer fora do previsto, então venha a aquele lugar de sempre fora de Konoha, onde costumávamos treinar.




Tendo em mente as informações passadas por seu irmão, Gumo maquinava em sua mente como deveria agir.


Última edição por Fësant em Qui 23 Jul 2015, 20:00, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto.sistemad8.com
Sarutobi Hakuro
Lendário
Lendário
avatar

Mensagens : 473
Data de inscrição : 03/11/2009
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   Qui 23 Jul 2015, 15:37

O momento mais propício para executar seu plano de reação ante a nova luz que surgiu sobre os eventos era difícil de se determinar; se atacasse fora de Konoha, poderia arriscar que o rastreador seguindo Akashi testemunhasse seu assassinato. Se atacasse dentro, arriscaria ser visto por um civil qualquer em falta de melhor preparo. A sua sorte, contudo, foi que algo - ou alguém - causou uma estranha evacuação de toda aquela área. Havia pouca para nenhuma movimentação e mesmo as ruas de maior densidade residencial pareciam inquietantemente vazias.

Enquanto cruzavam a Vila, e tão próximos da saída, Higa tomou sua decisão. Ele acelerou de repente, adquirindo uma velocidade cegante, e de súbito desapareceu da frente da Uzumaki. Mesmo que a menina eventualmente contasse com um radar, acompanhá-lo seria praticamente impossível. Feito um vulto obscuro, a imagem do ANBU cruzou para um beco e desapareceu, rumando a saída da Vila por uma rota alternativa a fim de dirigir-se para o ponto de encontro com seu irmão. Aquela foi, talvez, a primeira vez que decidiu tomar um curso de ação que não envolvesse exterminar alguém para atingir seu objetivo.
(...)

O ANBU então despistou Sunshina, deixando-a para trás e partindo em velocidade para ganhar mais distância e alcançar a saída da vila antes dela. Estava arriscando sua missão pelas palavras de seu irmão, negligenciando as atitudes que Sunshina poderia ter após seu ato. O pergaminho estava consigo, e ela não poderia completar a missão de qualquer forma. A dupla se separava na noite, e a sorte foi lançada.





Encerramento



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 08 | Missão ANBU   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 08 | Missão ANBU
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Missão de Rank C - Espiar com a ANBU
» Missão: Explosivos Extremos.
» Uma casa de doces?! (missão)
» missão de justiceiro
» Missão Pyetro - Fantasma

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto: Shinobi no Sho - Sistema D8 de RPG :: Naruto RPG Online :: Episódios :: 1ª Temporada: Folha Rasgada-
Ir para: